MEDICINA ALTERNATIVA

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Terapia do Toque

Técnica que atua no campo energético do corpo para relaxamento, controle da dor e estímulo da cura.

POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

O que é o toque terapêutico?

O toque terapêutico é um tipo de cura que usa uma prática chamada de "imposição das mãos" para corrigir ou equilibrar campos de energia. Apesar da palavra "toque", as mãos geralmente pairam sobre o corpo e não tocam fisicamente.

O toque terapêutico é baseado na teoria de que o corpo, mente e emoções formam um campo de energia complexo. De acordo com o toque terapêutico, uma boa saúde é indicação de um campo de energia equilibrado, enquanto a doença representa o desequilíbrio. Estudos sugerem que o toque terapêutico pode ajudar na cura de ferimentos, reduzir a dor e diminuir a ansiedade.

Veja como está sua Saúde Emocional em um rápido teste.

O que é o campo de energia?

Embora cientistas tenham opiniões diferentes sobre a natureza e a relevância do campo de energia humano, o conceito de campo de energia também é parte de outros tipos de cura. Em antigos sistemas de medicina na Índia e na China, o campo de energia é descrito como energia vital. Pensa-se que ele exista ao longo do corpo e seja responsável pela manutenção das funções fisiológicas, psicológicas e espirituais normais. Na Medicina Tradicional Chinesa, essa energia é chamada de qi (pronuncia-se "chi"). Na medicina ayurvédica Indiana, é chamada de prana.

Qual é a história do toque terapêutico?

Dolores Krieger, professora na Escola de Enfermagem da Universidade de Nova York, e Dora Kunz, uma curandeira natural, desenvolveram o toque terapêutico no início dos anos 1970. Primeiro, Krieger e Kunz apenas ensinavam as técnicas a estudantes de enfermagem da escola de graduação de Krieger. Então, as pesquisas e teses profissionais de Krieger cresceram em popularidade, em particular entre enfermeiros(as). A prática cresceu em grande parte por meio de um esforço de base ("grassroot") através dos Estados Unidos. Hoje, o toque terapêutico é ensinado em hospitais e postos de saúde ao redor do mundo e é mais comumente praticado entre enfermeiras.

Como o toque terapêutico funciona?

Cientistas não estão certos de como o toque terapêutico funciona. Existem poucos estudos, e os pesquisadores não detectaram o campo de energia humana discutido pelos praticantes do Toque Terapêutico. Ainda assim, duas teorias foram levadas em diante.

Uma teoria é de que a dor real associada com uma experiência dolorosa física ou emocional, como infecção, lesão ou um relacionamento difícil, permanece nas células do corpo. A dor armazenada nas células é disruptiva e evita que algumas células trabalhem adequadamente com outras células no corpo. Isso causa doenças. Praticantes acreditam que o toque terapêutico promove uma comunicação saudável entre células.

A outra teoria é baseada nos princípios da física quântica. À medida que o sangue, que contém ferro, circula em nossos corpos, um campo eletromagnético é criado. De acordo com essa teoria, em um dado momento nós poderíamos ver facilmente esse campo, chamado de aura, mas agora, certas pessoas, como aquelas que praticam o toque terapêutico, desenvolvem essa habilidade.

Em termos gerais, o toque terapêutico é baseado na ideia de que uma boa saúde precisa de um fluxo equilibrado de energia vital. Praticantes do toque terapêutico dizem sentir a sua energia através das mãos, e então enviam energia saudável de volta para você. Ao receber o toque terapêutico, você geralmente tem sensações como calor, relaxamento e alívio da dor. O praticante descreve sua energia como quente ou fria, ativa ou passiva, bloqueada ou livre.

Existem oito regiões gerais do corpo onde a energia é sentida, cabeça, garganta, coração, estômago, abdômen inferior, região sacral, joelhos e pés. Finalmente, a pessoa que recebe o toque terapêutico é o curandeiro. O praticante simplesmente permite que os próprios mecanismos de cura em seu corpo se sobressaiam. O papel do praticante é ajudar nesse processo.

O que devo esperar em minha primeira visita?

Antes do início da sessão, você será convidado a se sentar ou deitar. Você não precisa se despir. As sessões podem ser divididas em quatro passos:

(1) Centralização: o terapeuta torna-se "centrado" pelo uso da respiração, imaginação e meditação a fim de alcançar um estado de consciência alterado para si.

(2) Avaliação: o terapeuta segura sua mão de 5 a 10 centímetros de distância do seu corpo, enquanto as move da cabeça para os pés. Ele o faz para avaliar o campo de energia em volta do corpo. Os terapeutas geralmente descrevem sensações de calor, frio, estática e formigamento sobre as áreas onde há "congestão" ou "bloqueio" de energia.

(3) Intervenção: uma vez que o terapeuta localiza uma área congestionada ou bloqueada, ele move as mãos em movimentos rítmicos, começando no topo da área bloqueada e descendo para longe de seu corpo. Esse movimento, conhecido como alisamento, é repetido até que a terapeuta não sinta mais a congestão ou até que você comece a sentir alívio. O terapeuta irá visualizar e transmitir energia vital a áreas específicas do seu corpo, visando também corrigir os desequilíbrios.

(4) Avaliação/Encerramento: depois de alguns minutos para que você relaxe, o terapeuta irá lhe perguntar como você se sente. O terapeuta pode verificar novamente seu campo de energia para certificar-se que não ignorou nenhum bloqueio.

Qual o benefício do toque terapêutico?

A maioria dos estudos indicam que o toque terapêutico possa aliviar dores de cabeça tensionais e reduzir a dor, como a dor associada a queimaduras, osteoartrite ou após uma cirurgia. Ele também pode acelerar a cura de ferimentos e melhorar as funções em pessoas com artrite. De fato, os estudos mostram que o toque terapêutico estimula o crescimento de células.

O toque terapêutico também promove o relaxamento. Tem-se relatado que pacientes com câncer, doenças cardíacas e queimaduras tiveram sua ansiedade reduzida significativamente com o toque terapêutico. Em geral, o relaxamento profundo associado com o toque terapêutico reduz o estresse, a pressão arterial e melhora a respiração. Estar relaxado também pode levar a uma redução dos níveis de colesterol e também pode melhorar as funções imunológicas e intestinais. Gestações difíceis também podem ser facilitadas um pouco com a ajuda do toque terapêutico.

Avalie o seu nível de Estresse e Ansiedade.

Junto com o tratamento médico, o toque terapêutico pode ajudar com muitas outras condições, incluindo:

  • Fibromialgia
  • Apneia do sono
  • Síndrome das pernas inquietas, um transtorno que causa insônia
  • Alergias
  • Bronquite
  • Vícios
  • Lúpus
  • Mal de Alzheimer e, possivelmente, outras formas de demência

Algumas pessoas dizem sentir mudanças emocionais e espirituais após receberem o toque terapêutico. Essas podem incluir melhor autoconfiança, autocontrole e autoentendimento.

Contudo, ainda há controvérsia sobre se o poder de cura do toque terapêutico tem algo a ver com a "imposição de mãos". Críticos sugerem que a cura observada após o toque terapêutico pode ser o resultado da natureza relaxadora da terapia em si, e não com a transferência de energia das mãos do terapeuta e o corpo da pessoa.

Existe alguma coisa à qual devo estar atento?

Você pode sentir sede, vertigem e uma vontade de urinar. Geralmente, a vertigem dura 15 minutos após a sessão, mas você pode sentir sede por dias. De acordo com alguns profissionais, se você for inundado com muita energia, você pode sentir um aumento na dor e sentir-se irritado, inquieto, ansioso ou até enjoado. Alguns dizem que o toque terapêutico também pode tornar a febre e inflamação ativa piores, de forma que é melhor não fazê-lo quando você tem uma febre ou inflamação ativa, como juntas inchadas por causa de artrite. Alguns profissionais também acreditam que não deve ser feito em áreas do corpo onde haja câncer.

Alguns profissionais de toque terapêutico recomendam que crianças, idosos e pessoas muito doentes sejam tratadas apenas por período curto. Embora não haja um toque de fato envolvido, fale com seu profissional sobre o que esperar de uma sessão, em particular se você foi abusado física ou sexualmente no passado.

Qual o futuro do toque terapêutico?

Enquanto parece haver muitos usos potenciais para o toque terapêutico, especialmente para pessoas com doenças crônicas, é bastante difícil medir sua eficácia. Como resultado, muitas das pesquisas tem sido criticadas. Melhores estudos podem levar a uma maior aceitação.

Receba outras dicas de saúde e bem-estar no seu celular.

Abbot NC. Healing as a therapy for human disease: a systematic review. J Altern Complement Med. 2000;6(2):159-169.

Anderson JG, Taylor AG. Biofield therapies in cardiovascular disease management: a brief review. Holist Nurs Pract. 2011 Jul-Aug;25(4):199-204.

Astin JA, Harkness E, Ernst E. The efficacy of "distant healing": a systematic review of randomized trials. Ann Intern Med. 2000;132:903-910.

Aveyard B, Sykes M, Doherty D. Therapeutic touch in dementia care. Nurs Older People. 2002;14(6):20-21.

Begley SS. The energetic language of therapeutic touch. A holistic tool for nurse practitioners. Adv Nurse Pract. 2002;10(5):69-71.

Blankfield RP, Sulzmann C, Fradley LG, et al. Therapeutic touch in the treatment of carpal tunnel syndrome. J Am Board Fam Pract. 2001;14(5):335-342.

Claman H. ''''Unruffling'''' the mystique of therapeutic touch. And voices against TT. Nurs Pract. 2002;27(4):11.

Denison B. Touch the pain away: new research on therapeutic touch and persons with fibromyalgia syndrome. Holist Nurs Pract. 2004;18(3):142-151.

Engebretson J, Wardell DW. Experience of a Reiki session. Altern Ther Health Med. 2002;8(2):48-53.

Gorski T. Unruffling the mystique of therapeutic touch. TT: the voices against. Nurs Pract. 2002;27(2):7.

Gregory S, Verdouw J. Therapeutic touch: its application for residents in aged care. Aust Nurs J. 2005;12(7):23-5.

Gronowicz GA, Jhaveri A, Clarke LW, Aronow MS, Smith TH. Therapeutic touch stimulates the proliferation of human cells in culture. J Altern Complement Med. 2008;14(3):233-9.

Jhaveri A, Walsh SJ, Wang Y, McCarthy M, Gronowicz. Therapeutic touch affects DNA synthesis and mineralization of human osteoblasts in culture. J Orthop Res. 2008;26(11):1541-6.

Kelley M. Strategies for innovative energy-based nursing practice: the healing touch program. SCI Nurs. 2002;19(3):117-124.

Kiernan J. The experience of Therapeutic Touch in the lives of five postpartum women. MCN Am J Matern Child Nurs. 2002;27(1):47-53.

Larden CN, Palmer ML, Janssen P. Efficacy of therapeutic touch in treating pregnant inpatients who have a chemical dependency. J Holist Nurs. 2004;22(4):320-332.

Leskowitz ED. Phantom limb pain treated with therapeutic touch: a case report. Arch Phys Med Rehabil. 2000;81(4):522-524.

Lowry RC. The effect of an educational intervention on willingness to receive therapeutic touch. J Holist Nurs. 2002;20(1):48-60.

Post-White J, Kinney ME, Savik K, et al. Therapeutic massage and healing touch improve symptoms in cancer. Integr Cancer Ther. 2003;2(4):332-344.

Rakel D. Healing or Therapeutic Touch and Reiki Therapy. Rakel: Integrative Medicine, 2nd ed. Philadelphia, PA: Saunders Elsevier, Inc. 2008. Ch. 81.

Sampson W. Unruffling the mystique of therapeutic touch. TT: the voices against. Nurs Pract. 2002;27(2):7.

Smith DW, Arnstein P, Rosa KC, Wells-Federman C. Effects of integrating therapeutic touch into a cognitive behavioral pain treatment program. Report of a pilot clinical trial. J Holist Nurs. 2002;20(4):367-387.

So PS, Jiang Y, Qin Y. Touch therapies for pain relief in adults. Cochrane Database Syst Rev. 2008;(4):CD006535.

Wardell DW, Engebretson J. Biological correlates of Reiki Touchism healing. J Adv Nurs. 2001;33:439-445.

Wilkinson DS, Knox PL, Chatman JE, et al. The clinical effectiveness of healing touch. J Altern Complement Med. 2002;8(1):33-47.

Woods DL, Dimond M. The effect of therapeutic touch on agitated behavior and cortisol in persons with Alzheimer''''s disease. Biol Res Nurs. 2002;4(2):104-114.

Woods DL, Craven RF, Whitney J. The effect of therapeutic touch on behavioral symptoms of persons with dementia. Altern Ther Health Med. 2005;11(1):66-74.

comentários

  • Naturopatia

    Especialidade de saúde com terapias e métodos naturais para o bom funcionamento do organismo e prevenção.

  • Osteopatia

    Técnicas manuais que estimulam as articulações e a capacidade de recuperação do corpo sem medicamentos e cirurgias.

  • Técnicas de Relaxamento

    Métodos que auxiliam o relaxamento muscular, nervoso e mental para equilíbrio e tranquilidade.