MEDICINA ALTERNATIVA

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Acupuntura

Método terapêutico que estimula pontos do corpo para o equilíbrio do organismo.

POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

O que é acupuntura?

Acupuntura é um tratamento baseado na medicina chinesa, um sistema de cura datado de milhares de anos atrás. No núcleo da medicina chinesa está a noção de que um tipo de força vital, ou energia, conhecido como qi (pronuncia-se "tchi") flui pelos caminhos energéticos (meridianos) do corpo. Cada meridiano corresponde a um órgão ou a um grupo de órgãos, que regula as funções corporais particulares. Acredita-se que atingir o bom fluxo de qi é pensado para criar saúde e bem-estar. O qi mantém o equilíbrio dinâmico entre yin e yang, que são opostos complementares. De acordo com a medicina chinesa, tudo na natureza possui tanto yin quanto yang. Um desequilíbrio de qi (fluxo em excesso, insuficiente ou bloqueado) causa doenças. Para restaurar o equilíbrio de qi, um acupunturista insere agulhas em pontos ao longo dos meridianos. Estes pontos da acupuntura são locais em que o caminho energético está próximo à superfície da pele.

Qual a história da acupuntura?

O registro mais antigo do uso da acupuntura data de 200 a.C.. O conhecimento da acupuntura espalhou-se da China pelas rotas de comércio árabes em direção ao Ocidente. A maioria dos norte-americanos entrou em contato com a acupuntura pela primeira vez no início da década de 70.

A acupuntura ganhou destaque nos Estados Unidos após a visita do Presidente Nixon à China, em 1972. Viajando com Nixon estava o repórter do New York Times James Reston, que recebeu tratamento com acupuntura na China após submeter-se a uma apendicectomia de emergência. Reston impressionou-se tanto com o alívio da dor pós-operatória fornecido pelo procedimento que escreveu sobre a acupuntura quando retornou aos Estados Unidos.

Em 1997, o Instituto Nacional de Saúde dos E.U.A (NIH) formalmente reconheceu a acupuntura como uma opção atual de cura medicinal com um documento declarando a segurança e eficácia do procedimento para o tratamento de uma série de condições de saúde. Conforme o conhecimento da acupuntura cresce na população, muitos médicos convencionais ainda não estão familiarizados com a teoria e prática da acupuntura.

Hoje, há centenas de estudos clínicos sobre os benefícios da acupuntura. Muitos destes estudos clínicos são realizados na China. A acupuntura tem sido utilizada com sucesso no tratamento de condições que variam desde problemas músculo-esqueléticos (dores nas costas, dores no pescoço e outros) até náusea, enxaqueca, ansiedade e insônia.

Descubra agora como está seu nível de Estresse e Ansiedade realizando nosso teste.

Como a acupuntura funciona?

Os efeitos da acupuntura são complexos. Ainda não é claro como ela funciona. Pesquisadores sugerem que o processo das agulhas, e outras técnicas utilizadas na acupuntura, pode produzir uma variedade de efeitos no corpo e no cérebro. Uma teoria é que as fibras nervosas estimuladas transmitem sinais à medula espinhal e ao cérebro, ativando o sistema nervoso central do corpo. A medula espinhal e o cérebro, então, liberam hormônios responsáveis por nos fazer sentir menos dor enquanto melhoram a saúde geral. De fato, um estudo utilizando imagens do cérebro confirmou que a acupuntura aumenta o nosso limiar de dor, o que pode explicar porque ela produz um alívio a longo prazo da dor. A acupuntura também pode aumentar a circulação sanguínea e a temperatura do corpo, afetar a atividade das células brancas do sangue (responsáveis pela nossa função imunológica), reduzir os níveis de colesterol e triglicérides e regular os níveis de açúcar no sangue.

O que faz um acupunturista?

Além de fazer perguntas, o acupunturista pode medir sua pulsação em diversos pontos do pulso e observar a forma, cor e o revestimento da sua língua. O acupunturista também pode observar a cor e textura da sua pele, a sua postura e outras características físicas que oferecem pistas de sua saúde. Você deitará em uma mesa de exames almofadada e o acupunturista irá inserir agulhas, girando ou gentilmente sacudindo conforme insere. Você pode não sentir de modo algum as agulhas, ou pode sentir uma contração ou uma rápida pontada de dor que desaparecerá quando a agulha estiver inteiramente inserida. Uma vez que as agulhas estejam posicionadas, você descansa por um período entre 15 e 60 minutos. Durante esse tempo, você provavelmente vai se sentir relaxado e sonolento e pode até cochilar. No fim da sessão, o acupunturista remove as agulhas de forma rápida e sem dor.

Para certas condições, a acupuntura é mais eficiente quando as agulhas são aquecidas, utilizando uma técnica conhecida como "moxabustão". O acupunturista acende um pequeno grupo de folhas da erva artemísia e segura-o acima das agulhas. A erva, que queima lentamente e gera um pouco de fumaça e um odor agradável semelhante a incenso, nunca toca o corpo. Outra variação é a acupuntura elétrica. Esta técnica consiste em prender fios elétricos às agulhas e deixar passar uma corrente fraca por eles. Neste procedimento, você pode sentir um leve formigamento ou não sentir nada. Acupunturistas treinados nas preparações de ervas chinesas podem prescrever ervas juntamente com a acupuntura.

Há diferentes estilos de acupuntura?

Há diversas abordagens diferentes para a acupuntura. Entre as mais comuns hoje nos Estados Unidos, estão:

  • Acupuntura baseada na Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a mais praticada nos Estados Unidos, baseia o diagnóstico em oito princípios de opostos complementares (yin/yang, interno/externo, excesso/deficiência, quente/frio).
  • Acupuntura francesa energética, a mais utilizada por acupunturistas doutores em medicina, enfatiza os padrões dos meridianos, particularmente os pares yin/yang dos meridianos primários.
  • Acupuntura coreana de mão, baseada no princípio de que as mãos e os pés têm concentrações de qi e que aplicar agulhas de acupuntura nestas áreas é eficiente para todo o corpo.
  • Acupuntura auricular, esta técnica é amplamente utilizada no tratamento de distúrbios de dependência. E baseada na ideia de que a orelha é um reflexo do corpo e que aplicar agulhas de acupuntura em certos pontos da orelha afeta órgãos correspondentes.
  • Acupuntura miofascial, com frequência praticada por terapeutas físicos, envolve a análise tátil das linhas dos meridianos à procura de pontos sensíveis e, então, aplicação de agulhas. Pontos sensíveis indicam áreas de fluxo energético anormal.
  • Acupuntura estilos japoneses, algumas vezes mencionados como "terapia de meridianos", enfatiza a técnica das agulhas e a análise tátil dos meridianos nos diagnósticos.

De quantos tratamentos eu preciso?

O número de tratamentos de acupuntura que você precisa depende da complexidade da sua doença, se é uma condição crônica ou recente e de sua saúde no geral. Por exemplo, você pode precisar de apenas um tratamento para uma recente torção no pulso, enquanto uma doença a longo prazo pode demandar tratamentos por vários meses para atingir bons resultados.

Para que a acupuntura é boa?

A acupuntura é particularmente eficiente para o alívio da dor e para náuseas e vômitos após cirurgias ou quimioterapia. Além disto, tanto a Organização Mundial de Saúde quanto o Instituto Nacional de Saúde reconhecem que a acupuntura pode ser uma parte útil do plano de tratamento para diversas doenças. Uma lista parcial inclui: dependência (como o alcoolismo), asma, bronquite, síndrome do túnel carpal, constipação, diarreia, tiques faciais, fibromialgia, dores de cabeça, ciclos menstruais irregulares, síndrome do ovário policístico, dores na lombar, sintomas da menopausa, cólicas menstruais, osteoartrite, sinusite, cólon espástico (com frequência chamado de síndrome do intestino irritado), reabilitação de derrames, tendinite, cotovelo de tenista e problemas urinários como incontinência. Com segurança, você pode combinar a acupuntura com medicamentos prescritos ou outros tratamentos convencionais, mas é importante que o seu médico principal saiba e monitore como o seu tratamento com acupuntura pode estar afetando suas terapias convencionais.

A Academia Americana de Acupuntura Médica também lista uma ampla gama de condições para as quais a acupuntura é adequada. Além dos mencionados na lista acima, recomendam a acupuntura para lesões de esportes, torções, tensão, distensão, dores no pescoço, ciático, dores nervosas devido à compressão, síndrome do uso excessivo semelhantes à síndrome do túnel carpal, dores resultantes de lesões na medula espinhal, alergias, zumbidos nos ouvidos, garganta inflamada (chamada de faringite), pressão sanguínea alta, refluxo gastroesofágico (sentido como azia ou indigestão), úlceras, infecções de bexiga e rins crônicas ou recorrentes, tensão pré-menstrual (TPM), infertilidade, endometriose, anorexia, problemas de memória, insônia, esclerose múltipla, distúrbios sensoriais, desintoxicação de drogas, depressão, ansiedade e outros distúrbios psicológicos.

Quer saber se você corre Risco de Depressão? Faça nosso teste agora.

Alguém deve evitar a acupuntura?

Em geral, a acupuntura é segura e bem tolerada. Um grande estudo encontrou apenas 43 eventos adversos leves associados a 34.407 tratamentos com acupuntura. Nenhum efeito adverso grave foi reportado. Alguns médicos podem evitar o tratamento durante a gravidez. Outros podem ser muito competentes em tratar pacientes grávidas. Há certos pontos contra indicados durante a gravidez, entretanto, acredita-se que outros pontos beneficiem a gravidez. Certifique-se de que o seu acupunturista seja competente ao abordar os riscos e benefícios da acupuntura durante a gravidez antes de receber o tratamento. Informe ao seu acupunturista sobre qualquer tratamento ou medicamento que esteja utilizando e todas as condições médicas que você tenha. Conforme algumas teorias, a acupuntura não é recomendada durante a menstruação.

Devo tomar cuidado com alguma coisa?

Certifique-se de que o seu acupunturista utiliza agulhas descartáveis. Se o seu acupunturista prescrever ervas e você quiser utilizá-las como parte do seu tratamento, informe seu médico. As ervas são substâncias potentes que podem ser prejudiciais se você sofre de determinadas doenças. Eles também podem interagir com os medicamentos que você pode estar recebendo, causando efeitos colaterais. É melhor evitar atividades físicas extenuantes, refeições pesadas, consumo de álcool ou relações sexuais 8 horas antes do tratamento.

Chen D, et al. Clinical study on needle-pricking therapy for treatment of polycystic ovarial syndrome. Zhongguo Zhen Jiu. 2007;27(2):99-102.

Cheuk DK, Yeung WF, Chung KF, Wong V. Acupuncture for insomnia. Cochrane Database Syst Rev. 2007;(3):CD005472.

Benzon: Raj''''s Practical Management of Pain, 4th ed. Philadelphia, PA: Mosby Elsevier, Inc. 2008.

de Leon: Cancer Pain, 1st ed. Philadelphia, PA: Saunders Elsevier Inc., 2006.

Dickman R, Schiff E, Holland A, Wright C, Sarela SR, Han B, Fass R. Acupuncture vs. doubling the PPI dose in refractory heartburn. Aliment Pharmacol Ther. 2007; [Epub ahead of print].

Facco E, Liguori A, Petti F, et al. Traditional Acupuncture in Migraine: A Controlled, Randomized Study. Headache. 2007; [Epub ahead of print].

Flachskampf FA, Gallasch J, Gefeller O, et al. Randomized trial of acupuncture to lower blood pressure. Circulation. 2007;115(24):3121-9.

Haake M, Muller HH, Schade-Brittinger C, et al. German Acupuncture Trials (GERAC) for chronic low back pain: randomized, multicenter, blinded, parallel-group trial with 3 groups. Arch Intern Med. 2007;167(17):1892-8.

Hollifield M, Sinclair-Lian N, Warner TD, Hammerschlag R. Acupuncture for posttraumatic stress disorder: a randomized controlled pilot trial. J Nerv Ment Dis. 2007;195(6):504-13.

Itoh K, Katsumi Y, Hirota S, Kitakoji H. Randomised trial of trigger point acupuncture compared with other acupuncture for treatment of chronic neck pain. Complement Ther Med. 2007;15(3):172-9.

Kelly R. Acupuncture for Pain. American Family Physician. 2009;80(5).

Law S, Li T. Acupuncture for glaucoma. Cochrane Database Syst Rev. 2007;(4):CD006030.

Manheimer E, Linde K, Lao L, Bouter LM, Berman BM. Meta-analysis: acupuncture for osteoarthritis of the knee. Ann Intern Med. 2007;146(12):868-77.

Pilkington K, Kirkwood G, Rampes H, Cummings M, Richardson J. Acupuncture for anxiety and anxiety disorders -- a systematic literature review. Acupunct Med. 2007;25(1-2):1-10.

Price S, Lewith G, Thomas K. Acupuncture care for breast cancer patients during chemotherapy: a feasibility study. Integr Cancer Ther. 2006;5(4):308-14.

Schneider A, Streitberger K, Joos S. Acupuncture treatment in gastrointestinal diseases: a systematic review. World J Gastroenterol. 2007;13(25):3417-24.

Sierpina V, Frenkel, M. Acupuncture: A Clinical Review. Southern Medical Journal, 2005;98(3):330-337.

Linde K, Allais G, Brinkhaus B, Manheimer E, Vickers A, White AR. Acupuncture for migraine prophylaxis. Cochrane Database Syst Rev. 2009;(1).

Lu W, Dean-Clower E, Doherty-Gilman A, Rosenthal D. The value of acupuncture in cancer care. Hematology/Oncology Clinics of North America. 2008;22(4).

Wu TP, Chen FP, Liu JY, Lin MH, Hwang SJ. A randomized controlled clinical trial of auricular acupuncture in smoking cessation. J Chin Med Assoc. 2007;70(8):331-8.

comentários

  • Naturopatia

    Especialidade de saúde com terapias e métodos naturais para o bom funcionamento do organismo e prevenção.

  • Osteopatia

    Técnicas manuais que estimulam as articulações e a capacidade de recuperação do corpo sem medicamentos e cirurgias.

  • Técnicas de Relaxamento

    Métodos que auxiliam o relaxamento muscular, nervoso e mental para equilíbrio e tranquilidade.