Quando é o início da calvície? Como começa esse processo?

Você já se olhou no espelho e perguntou: cadê o cabelo que estava aqui na minha cabeça? Isso acontece porque o processo da calvície é lento e só percebemos o resultado na aparência quando metade dele já caiu. Sim, 50%. Acontece de forma gradual e por essa razão é importante saber identificar os primeiros sinais.

Nesse artigo abordaremos as causas, consequências e tratamentos para calvíce ou alopecia (como é chamada pelos médicos). Leia até o final e descubra se você vai ficar careca!

inicio-calvicie

Por que você fica calvo? Causas da calvíce.

Primeiro vamos entender como o cabelo funciona normalmente. Isso nos ajudará a identificar o que não está certo em nossa “cabeça”.

Perder entre 100 e 500 fios de cabelo por dia é normal. Nossa cabeleira tem um ciclo de vida de três fases que se repetem uma após a outra:

  1. Anágena é a fase ativa de crescimento do cabelo, que dura de 3 a seis anos.
  2. Catágena é a fase de regressão, ou seja, o cabelo começa a morrer. Dura três semanas.
  3. Telógena é a fase de “descanso”. Os cabelos que caem diariamente estão, em geral, dentro desse período. Dura cerca de três meses. Acontece porque o cabelo morto na fase anterior é empurrado por um novo fio anágeno, que está nascendo.

O cabelo começa a cair naturalmente na pré-adolescência. Esse processo se acentua aos 40 anos para os homens e aos 60 anos para as mulheres, geralmente combinando com a menopausa.

Fora isso, se a queda é muito acentuada ela pode ser o início da calvíce masculina ou feminina.

Causas temporárias da calvície

Variação no cotidiano

Se você está passando por um período de stress, com muitas responsabilidades em casa e no trabalho, deve ter notado uma perda maior de fios diariamente. Mudanças na alimentação, com a rotina corrida que nos leva a não comer direito, também podem levar a queda de cabelo. As alterações hormonais ligadas à idade ou a doenças mais graves são outras causas da alopecia, como problemas na tireoide, anemia, e diabetes.

Quer cuidar melhor da alimentação? Veja 8 alimentos que vão fazer milagre pelos seus cabelos.

Uso de certos medicamentos

Alguns medicamentos também causam perda de cabelo, especialmente os que são usados para tratar artrite, gota, depressão, problemas cardíacos e pressão alta.

Tratamentos médicos como quimioterapia e radioterapia causam o desenvolvimento de alopecia. Tal processo acontece porque esses procedimentos atacam as células que crescem e se dividem mais rapidamente no corpo humano. Sabe quais células têm essa característica? As do cabelo, por isso ele cresce sempre. Normalmente após o fim do tratamento os fios voltam a crescer como antes.

Hábitos ruins

O costume de realizar tratamentos químicos pode levar a um raleamento do cabelo através do enfraquecimento dos fios. Geralmente, não são danos permanentes. Porém se você notar que, após parar com esses tratamentos, seu cabelo não voltou a crescer em 3 meses, entre em contato com um dermatologista.

Outros hábitos nocivos ao cabelo é lavá-los com água muito quente durante o banho; o uso excessivo de secador em alta temperatura; e estar de boné o tempo todo, não deixando o couro cabeludo respirar.

Oleosidade

O excesso de oleosidade, estimulada normalmente pela dermatite seborreica ou por stress, também favorece a perda de cabelo. Esse “sebinho” entope o folículo capilar, da onde nasce o fio e assim ele não consegue sair. Por isso é importante dar atenção a sintomas como cabelo oleoso demais e caspa.

Causas permanentes da calvície

Existem causas que podem atingir a todos os sexos:

Alopecia Cicatricial

A alopecia cicatricial é uma inflamação no folículo e seguida da formação de cicatrizes que impedem o cabelo de nascer. Essa condição de saúde é encontrada em pacientes que sofrem de lúpus eritematoso e líquen plano, duas doenças autoimunes.

Alopecia Areata

Alopecia areata, conhecida popularmente como “pelada”, é a perda de cabelo ou de pelos em áreas arredondadas ou ovais do couro cabeludo ou em outras partes do corpo (cílios, sobrancelhas, barba, etc.). Ela pode surgir em qualquer idade, embora em 60% dos casos aconteçam em pessoas com menos de 20 anos. É causada por fatores genéticos e imunológicos.

alopecia-areata

Calvície Masculina

Os hormônios masculinos têm grande papel na calvície masculina. O principal deles é a testosterona que causa indiretamente a alopecia. Acontece de forma indireta porque não é ela a causadora do problema, mas uma substância derivada da Testosterona.

Essa substância se chama diidroepiandrosterona e se acumula em certas parte do couro cabeludo. O que faz os fios caírem e impede de nascerem novos. Ela se acumula conforme o gene da calvíce manda. É por isso que há um padrão de carecas: a frente parece ser do Vin Diesel e a parte de trás, do Rodrigo Santoro.

Alopecia Androgenética

Os primeiros sinais da calvície nos homens costumam aparecer entre 17 e 23 anos. Nesse período os cabelos não caem de uma vez, mas a queda é contínua e irreversível.

Ela é determinada pelos genes que o homem herdou do pai e/ou da mãe. No início, as falhas aparecem perto da testa: são as “entradas”. Depois, surge a “coroinha de padre”, um círculo sem cabelos no topo da cabeça. E assim vai, os cabelos continuam caindo e a calvície toma conta de toda a área superior da cabeça, sobrando apenas fios nas laterais e atrás da cabeça.

Se os sinais começam a aparecer mais tarde, por volta dos 25 ou 26 anos, a queda é mais lenta e costuma responder melhor ao tratamento. No entanto, o mais provável é que, depois dos 50 anos, todos os homens de uma família que tenha a genética da calvície apresentem sinais da perda anormal de cabelos.

Ou seja, olhe para os homens da sua família. Veja se seu pai, avós e tios estão com entradas acentuadas ou já estão bem calvos. Eles podem te indicar o futuro de seus fios.

calvicie-masculina

Calvície Feminina

É por essa relação entre os hormônios masculinos e a calvície que, até a menopausa  as mulheres contam com a proteção dos hormônios femininos.

A menopausa é o período da vida da mulher em que ela sofre alterações hormonais e os níveis de estrogênio (hormônio feminino) caem drasticamente. Ai a proteção contra a alopecia feminina desaparece e as mulheres que têm predisposição genética a ficar careca podem manifestar uma queda anormal de cabelos.

Diferente do que acontece com os homens, nas mulheres os cabelos da frente permanecem, mas os fios ficam finos e rarefeitos, especialmente no topo da cabeça, a ponto de, nos casos mais avançados, o couro cabeludo tornar-se visível.

calvicie-feminina

Alopecia fibrosante frontal

É mais comum entre as mulheres. A alopecia fibrosante frontal é uma inflamação na raiz capilar que faz com que os fios da linha de frente do cabelo caiam e não volte a nascer. É um processo contínuo e progressivo, podendo atingir as sobrancelhas.

A maioria dos casos ocorre em mulheres após a menopausa, com média de idade de 66 anos. Homens também podem desenvolver a doença. Pode acometer outras áreas do corpo, como barba e axilas.

A calvíce é genética?

Sim, existe calvície genética e não genética. Como vimos acima, ela poder herdada do pai e/ou da mãe. E também ser causada por outros fatores que não os genes.

Com qual idade a calvíce começa?

Existem algumas idades críticas: 17, 25 e 40 para os homens. 20 e 60 para as mulheres.

Consequências da calvíce para a autoestima

Muitos homens encaram a calvície como o fim da juventude, uma queda na masculinidade e a perda do poder de atrair mulheres. Isso acaba afetando a autoestima deles e consequentemente o rendimento no trabalho, nos estudos e nos relacionamentos. E isso tudo também pode acontecer às mulheres.

É um problema muito comum. No Brasil, a calvície atinge 42 milhões de pessoas.

Como Saber se Você tem Tendência à Calvície Masculina

1 - Observe bem o cabelo na parte frontal da cabeça. Como falado anteriormente, a calvície afeta primeiro a parte frontal do couro cabeludo e menos na parte central. Depois, o cabelo fica mais fino e curto nos lados da cabeça. De frente para o espelho, se compare com fotos suas de um ou mais meses atrás e veja se você apresenta aumento das “entradas” ou “coroa de padre”.

2 - Veja se há cabelo no travesseiro ou no pente e escova. É normal perder um pouco de cabelo todos os dias, já que ele rapidamente cresce de volta, mas a perda excessiva faz com que a pessoa note facilmente a queda acentuada de fios.

3 - Diferencie a calvície de outras causas de perda de cabelo. Existem doenças que podem levar ao mesmo sintoma. A queda acentuada de cabelo de todas as partes do couro cabeludo em um curto período de tempo não é calvície.

4 - Consulte um dermatologista. Para obter um diagnóstico preciso, marque uma consulta. O médico também irá te perguntar sobre o histórico familiar e examinará o couro cabeludo com lupa. O profissional deverá informar todos os tratamentos em potencial para a calvície, não apenas transplantes de cabelo ou uso de medicamentos.

inicio-calvice

Tratamentos para calvície

Shampoo para queda de cabelo

Os shampoos para queda de cabelo podem ajudar. Eles costumam ter substâncias como o cetoconazol que controla a oleosidade e a caspa, fatores que intensificam a queda.

Transplante capilar

Nos casos mais avançados, pode ser indicado o transplante capilar. Nesse procedimento, retira-se cabelo de uma faixa estreita da parte de trás da cabeça da própria pessoa. E é implantado fio por fio na parte da frente, onde falta. Porém, tem a desvantagem de ser uma solução cara.

Remédios

Existem dois principais remédios para calvície masculina: o Minoxidil e a Finasterida.

O Minoxidil é um vasodilatador, ou seja, ativa a circulação sanguínea e faz o coração trabalhar mais. Ele geralmente é o principal ingredientes de loções e cosméticos para passar no couro cabeludo que tenham como objetivo reverter a calvície.  Ele ajuda a bloquear a ação das substância nocivas ao cabelo. Como estimula o aparecimento de pelos na face e no corpo, seu uso é contraindicado para as mulheres.

Já a Finasterida é  um medicamento para reduzir o tamanho da próstata, que se mostrou também eficaz nos casos de calvície hereditária, é indicada exclusivamente para os homens. A advertência de que mulheres férteis ou grávidas não devem sequer tocar nos comprimidos, porque seu uso pode causar má formação fetal, como indica a bula do remédio.

Suplementos

Tomar suplementos para fazer crescer cabelo e combater a queda pode ajudar muito. Já que com o estilo de vida moderno, não nos alimentamos direito e podemos sofrer com a alopecia por motivos de má nutrição.

Alguns suplementos têm também ingredientes naturais bloqueadores das substâncias que causam a calvície masculina. Um suplemento de qualidade renova, após alguns meses, os fios de dentro para fora, graças a combinação de  biotina, vitaminas e colágeno.

Entenda aqui como o colágeno pode tratar dos seus cabelos.

E aí, conseguiu identificar o tipo da sua calvíce? Conta para mim nos comentários! Me fala também se fico alguma dúvida!

Até a próxima.