Você está na 3ª semana Editar aqui

Glossário

Glossário

A

Acupressão: pressão manual sobre as partes do corpo para aliviar estresse e dores.

Acupuntura: inserção de agulhas em partes específicas do corpo para aliviar estresse e dores.

Alfafetoproteína: uma proteína fabricada pelo saco vitelino fetal e, depois, por trato gastrointestinal do feto e fígado. Um teste de níveis de AFP no sangue da mãe poderá ajudar a detectar a síndrome de Down, espinha bífida e outras anormalidades.

Amniocentese: um teste pré-natal para detectar defeitos congênitos, feito após a décima quinta semana de gravidez. Envolve a inserção de uma agulha pelo abdômen para obtenção de fluído que contém células placentais.

Anestesia: perda de sensação, ou uma insensibilidade geral à dor, induzida por um anestésico.

Anticorpos: proteínas especializadas criadas em resposta à presença de antígenos no corpo.

Antígeno: Uma proteína, toxina ou outra substância que faz o corpo reagir produzindo anticorpos.

Abertura cervical: a abertura na parte inferior do útero que leva à vagina.

Anencefalia: um defeito no tubo neural que causa defeitos estruturais graves do cérebro e crânio. Fetos com anencefalia não sobrevivem.

Anemia hemolítica: um tipo de anemia na qual os glóbulos vermelhos do sangue morrem com mais rapidez do que podem ser substituídos.

Aborto natural: Expulsão prematura de um feto do útero antes das 20 semanas. Também chamado de aborto espontâneo. Defeito no tubo neural: qualquer um dos vários defeitos congênitos no cérebro e medula espinhal causados pelo fechamento incompleto do tubo neural.

Auréola: pele mais escura em torno do mamilo no seio.

B

Bactérias: microrganismos unicelulares que são capazes de causar doenças.

Biópsia de vilo corial: Um teste pré-natal para detectar defeitos congênitos, que é feito em estágios iniciais da gravidez. Envolve o uso de uma agulha para obter células placentais para teste.

Biópsia em cone: um procedimento cirúrgico no qual um pedaço em forma de cone é removido do colo do útero. é um tratamento para a displasia cervical (células pré-cancerígenas no tecido cervical).

C

Coroide: a membrana escura que forma o revestimento intermediário do olho entre a retina e a esclera (a membrana branca mais externa do olho).

Corticosteroides: um esteroide produzido pelas glândulas adrenais. Age como um anti-inflamatório e ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue, pressão sanguínea e força muscular e controla o equilíbrio de sal e água.

Citomegalovírus: um grupo de vírus que causa a hipertrofia de vários órgãos e pode causar defeitos congênitos caso seja contraído em estágio pré-natal.

Cariótipo: um mapa dos cromossomos no núcleo de uma única célula. A cariotipagem também é conhecida como análise dos cromossomos e é utilizada para diagnosticar alguns tipos de doenças genéticas.

Cetona: uma substância formada quando o corpo rompe moléculas de gordura. Diabetes não controlada, inanição e, às vezes, o uso de álcool produzem cetonas na urina.

Contrações uterinas: quando os músculos na parede do útero se contraem e se relaxam repetidamente. Útero: um órgão muscular oco localizado na cavidade pélvica da mulher. É onde o óvulo fecundado se prende, e o feto se desenvolve. Também é chamado de ventre.

D

DES: Dietilestilbestrol: um hormônio estrógeno sintético que costumava ser receitado para algumas mulheres grávidas a fim de evitar abortos naturais; os nascidos de mães que tomaram DES durante a gravidez apresentam uma ocorrência maior de câncer vaginal e má formação do colo do útero. Meninos nascidos dessas mulheres apresentam ocorrências maiores de anomalias do trato geniturinário e infertilidade. DES não é mais receitado para mulheres grávidas.

Diurético: uma substância que aumenta a quantidade de fluído que abandona o corpo.

DNA (Acido desoxirribonucléico): um ácido nucleico que forma cromossomos nas células humanas.

Diabetes gestacional: uma doença caracterizada por altos níveis de açúcar no sangue durante a gravidez.

DIU: um dispositivo contraceptivo inserido no útero.

Defeito no tubo neural: qualquer um dos vários defeitos congênitos no cérebro e medula espinhal causados pelo fechamento incompleto do tubo neural.

DSTs: doenças sexualmente transmissíveis.

E

Exercícios aeróbicos: exercícios como corrida ou natação que condicionam o coração e pulmões, aumentando a eficiência do uso de oxigênio pelo corpo.

Eclâmpsia: convulsões ou ataques provocados por pressão arterial bastante elevada durante a gravidez (pré-eclâmpsia). A eclâmpsia, quando não tratada, poderá levar ao coma ou morte.

Enzima: uma proteína que acelera processos e reações químicas no corpo.

Estriol: um hormônio sexual feminino que aumenta durante a gravidez.

Estrogênio: um hormônio sexual feminino que controla o curso do ciclo menstrual.

Embolia pulmonar: um coágulo sanguíneo potencialmente fatal que viaja aos pulmões, bloqueando vasos sanguíneos importantes. O risco de embolia pulmonar aumenta após cirurgias ou períodos prolongados de descanso na cama.

Espinha bífida: um defeito no tubo neural que faz com que a espinha dorsal do feto não se forme corretamente. Também chamada de espinha aberta.

F

Fluído amniótico: o líquido dentro do útero no qual o feto vive até seu nascimento.

Feto: uma criança por nascer, desde a oitava semana após a concepção até o momento do nascimento. Desde a concepção até a oitava semana, é chamada de embrião.

Fator Rh: um grupo de antígenos presentes nos glóbulos vermelhos do sangue.

G

Gravidez ectópica: uma gravidez na qual o óvulo fertilizado cresce fora do útero, geralmente, em uma das trompas de Falópio.

Gestação: o período de nove meses da gravidez, desde a concepção até o nascimento.

Glicose: o corpo humano converte a maior parte dos carboidratos da sua dieta em um açúcar chamado glicose. A glicose é uma das principais fontes de energia para a maioria das células do corpo.

Gonadotrofina coriônica humana (hCG): um hormônio que ajuda os ovários a produzir progesterona e estrógeno durante o primeiro trimestre de gravidez.

Gravidez molar: uma placenta de formação anormal que resulta em aborto natural. Também chamada de mola hidatiforme. Mulheres com gravidezes molares precisarão passar por exames de sangue após o aborto, para confirmar que todo o tecido de placenta anormal tenha sido evacuado.

H

Herpes genital: uma doença de pele inflamatória na região dos genitais, causada pelo vírus da herpes.

Hemorragia: muito sangramento, com intensidade.

Homocisteína: um tipo de aminoácido que forma proteínas necessárias para a vida humana.

Hiperemese gravídica: vômitos excessivos durante a gravidez. "Híper" significa muito, "emese" significa vômitos e gravídica se refere ao estado de gravidez.

Hiperglicemia: condição anormal de níveis altos de açúcar no sangue.

Hipoglicemia: condição anormal de níveis baixos de açúcar no sangue.

I

Inseminação artificial: fecundar uma mulher com um sêmen do homem, utilizando métodos além da relação sexual.

In utero: dentro do útero; geralmente, refere-se ao feto.

Infecção: invasão do tecido corporal por microrganismos causadores de doenças, que podem causar lesões ao tecido.

Insulina: um hormônio liberado pelo pâncreas que ajuda a glicose a se mover para fora do sangue e para dentro das células no corpo, onde a glicose pode ser utilizada como fonte de energia.

Intrauterino: dentro do útero.

Icterícia: uma condição na qual a pele tem um tom amarelado, associada ao acúmulo de pigmento da bile (bilirrubina) na corrente sanguínea.

M

Medicamentos anti-hipertensivos: medicamentos utilizados para prevenir ou controlar a alta pressão sanguínea.

Macrossomia: uma condição na qual o feto cresce de forma anormalmente grande. Geralmente, ocorre quando a mãe teve diabetes. altos níveis de glicose (açúcar) no sangue da mãe chegam ao feto, onde o açúcar é armazenado como gordura.

Metotrexato: utilizado para tratar algumas gravidezes ectópicas. Também é utilizado no tratamento da leucemia e vários tumores.

N

Nascimento natural: um método de nascimento no qual os medicamentos e intervenções médicas são minimizados, com a mãe utilizando técnicas de relaxamento e respiração para controlar a dor e facilitar o parto.

Neurológico: relativo ao sistema neuromuscular: sistemas nervosos central, periférico e autônomo.

P

Placenta prévia: uma condição que ocorre quando a placenta se implanta na parte inferior do útero, bloqueando a abertura cervical para a vagina.

Placenta: o órgão que conecta o feto à mãe. Ela transporta oxigênio e nutrientes para o feto e retira resíduos do mesmo durante a gravidez. É conectada ao feto pelo cordão umbilical e é expelida após o nascimento.

Pré-eclâmpsia: alta pressão sanguínea induzida pela gravidez que causa inchaços graves e/ou uma alta concentração de proteína na urina. É curada quando o bebê nasce.

Progesterona: um hormônio que prepara o útero para o desenvolvimento de um óvulo fertilizado.


Primeiro movimento: a primeira experiência de movimentos do feto sentida pela mãe. Geralmente, ocorre durante entre as semanas 16 e 20 da gravidez.

Portador: uma pessoa que carrega um agente infeccioso mas não demonstra sintomas de infecção.

R

Refluxo ácido: Uma condição na qual ácido retorna do estômago para a parte superior do intestino e esôfago.

RNA (Acido ribonucleico): um ácido nucleico que ajuda a sintetizar proteína nas células.

S

Síndrome de Down: também conhecida como trissomia do cromossoma 21. Uma desordem congênita que é, geralmente, causada pela presença de um vigésimo primeiro cromossomo extra. A criança afetada apresentará retardo mental leve a moderado.

Síndrome HELLP: Um grupo de sintomas que ocorrem em mulheres grávidas que têm anemia hemolítica (H), contagem elevada de enzimas do fígado (EL) e baixa contagem de plaquetas (LP).

Sulfato de magnésio: utilizado para evitar convulsões (eclâmpsia) em mulheres com pré-eclâmpsia. Ele também é o ingrediente ativo na maioria das pastilhas de laxantes.

T

Trompa de Falópio: um dos tubos que transporta o óvulo dos ovários para o útero.

Tiamina: uma das vitaminas do complexo B. Também conhecida como vitamina B1.

Toxoplasmose: uma doença causada pelo parasita Toxoplasma gondii, que poderá causar defeitos congênitos se for contraída antes da gravidez. Devido ao contato com as fezes de gatos domésticos poder causar a doença, muito cuidado deverá ser tomado na limpeza das fezes e caixas de areia destes animais.

U

Ultrassom: um método de diagnóstico por imagens não invasivo que utiliza alta frequência sonoras para visualizar órgãos internos, fluxo de sangue e tecidos.


comentários