10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

oObesidade

POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

O que é?

Obesidade é um termo usado para descrever o peso corporal muito acima do que é considerado saudável. Se você for obeso, também terá um volume de massa corporal muito superior ao que é saudável ou desejável.

Adultos com um índice de massa corporal (IMC, calculado a partir do peso em quilogramas dividido pela altura em metros ao quadrado) entre 25 kg/m e 30 kg/m são considerados com sobrepeso. 2 2

Adultos com um IMC maior ou igual a 30 kg/m são considerados obesos. 2

Qualquer pessoa com mais de 45 quilos de sobrepeso ou que tenha um IMC maior ou igual a 40 kg/m é considerada obesa mórbida. 2

Causas

A ingestão de mais calorias do que gasta leva ao sobrepeso e, finalmente, à obesidade. O corpo armazena as calorias não utilizadas como gordura. A obesidade pode resultar de:

  • Comer mais do que o seu corpo consegue utilizar
  • Beber muito álcool
  • Não se exercitar suficientemente

Uma tireoide inativa (hipotireoidismo) pode levar a um ganho de peso entre 2 e 4 quilos. Alguns medicamentos antidepressivos e antipsicóticos também podem contribuir com o ganho de peso e a obesidade. Os fatores genéticos têm um papel importante no desenvolvimento da obesidade - filhos de pais obesos têm 10 vezes mais chance de ser obesos que filhos de pais com peso normal.

As pessoas que pertencem ao grupo de risco da obesidade incluem:

  • Grupos de baixa renda
  • Antigos fumantes
  • Pessoas com doenças mentais crônicas
  • Deficientes
  • Pessoas com estilo de vida sedentário

Exames

O médico realizará um exame físico e fará perguntas sobre seu histórico médico, hábitos alimentares e rotina de exercícios.

Podem ser feitas medidas das dobras cutâneas para verificar a porcentagem de gordura corporal.

Podem ser realizados exames de sangue para verificar se há problemas endócrinos ou de tireoide que poderiam levar ao aumento de peso.

Tratamento

Exercícios regulares e uma dieta saudável são cruciais para controlar seu peso. Há muitos programas que anunciam que podem ajudá-lo a perder peso, mas o único método comprovadamente seguro a longo prazo é queimar mais calorias do que você consome.

Exercitar-se e comer adequadamente deve fazer parte de sua rotina, tanto quanto tomar banho e escovar os dentes. Se você não estiver convencido dos benefícios, não terá êxito.

DIETA

A maioria das pessoas consegue perder peso comendo de forma mais saudável e fazendo mais exercícios. Até mesmo uma perda de peso pequena pode melhorar sua saúde. Manter um programa de redução de peso não é fácil. Você precisará de muito apoio dos amigos e familiares.

Ao fazer uma dieta, seu objetivo principal deve ser aprender maneiras novas e saudáveis de comer e torná-las parte de sua rotina diária. Aprenda a ler as tabelas nutricionais e ingredientes de todos os alimentos que comer.

Trabalhe com seu médico e com seu nutricionista para definir contagens de calorias realistas e seguras que o ajudem a perder peso e a permanecer saudável. Lembre que, se você perder quilos de forma lenta e constante, será mais provável que eles não voltem. Seu nutricionista pode ensiná-lo sobre escolhas saudáveis de alimentos, tamanho das porções e novas formas de preparar os alimentos.

Dietas extremas (com menos de 1.100 calorias por dia) não são consideradas seguras e nem funcionam muito bem.

  • Esses tipos de dieta muitas vezes não contêm vitaminas e minerais suficientes.
  • As pessoas que fazem esse tipo de dieta podem apresentar sintomas como fadiga, sensação de frio a maior parte do tempo, queda de cabelo e tontura.
  • Há um risco de pedras na vesícula, alterações nos ciclos menstruais e, raramente, arritmias cardíacas perigosas.
  • A maioria das pessoas que perde peso dessa maneira volta a comer demais e se torna obesa novamente.

Consulte também: Adoçantes

Outras mudanças podem ter impacto no sucesso da sua perda de peso:

  • Coma somente à mesa. Não faça lanches na frente da TV, na cama, dirigindo ou parado na frente da geladeira aberta.
  • Aprenda sobre o tamanho apropriado das porções.
  • Escolha lanches com poucas calorias, como vegetais crus.
  • Aprenda novas formas de controlar o estresse em vez de comer. Alguns exemplos são meditação, ioga e exercícios.
  • Mantenha um diário sobre a dieta e os exercícios. Isso pode ajudá-lo a identificar o que o incentiva a comer demais na sua vida.
  • Se estiver deprimido, procure tratamento médico em vez de comer excessivamente para lidar com a depressão.
  • Procure um grupo de apoio ou considere fazer psicoterapia para ajudá-lo a atingir seu objetivo de perda de peso.

EXERCÍCIOS

Para perder peso, você deve queimar mais calorias do que come. Os exercícios são a chave para isso. Caminhar 2 quilômetros por dia por 30 dias ajudará a queimar 450 g de gordura, contanto que você não coma mais do que o normal.

Se você não tem sido ativo, comece devagar e aumente os exercícios conforme passam as semanas ou meses. Caminhar pode ser um bom exercício para começar. Fale com seu médico antes de começar.

A cada semana, aumente a quantidade de tempo que passa fazendo a atividade. Realize-a com mais frequência ou acrescente outra atividade. Você pode aumentar a velocidade ou a dificuldade da atividade (por exemplo, caminhando em subidas).

Todos os adultos deveriam fazer 2,5 horas de exercícios aeróbicos por semana. Distribua os exercícios ao longo da semana. Faça pelo menos 10 minutos de exercícios de cada vez.

Encontre maneiras de aumentar seu nível de atividade todos os dias.

  • Caminhe em vez de dirigir. Se tiver que dirigir, estacione a muitos quarteirões de seu destino.
  • Suba escadas em vez de usar o elevador ou a escada rolante.
  • Faça outras atividades, como jardinagem.

Além de queimar mais calorias, os exercícios também:

  • Melhoram seu humor e ajudam com a ansiedade
  • Fortalecem seus ossos
  • Reduzem suas chances de ter um ataque cardíaco ou derrame
  • Ajudam a controlar a pressão arterial alta e o colesterol

MEDICAMENTOS E PLANTAS MEDICINAIS

Existem vários produtos dietéticos vendidos livremente. Isso inclui ervas medicinais. A maioria desses produtos não funciona e alguns podem ser perigosos. Antes de usar um remédio dietético a base de plantas medicinais vendido livremente, fale com seu médico.

Existem vários medicamentos prescritos para perda de peso, como orlistat (Xenical) e fentermina (Ionamin, Adipex-P, Fastin). A sibutramina (Meridia) não está mais no mercado nos EUA e na Europa. Pergunte a seu médico se algum deles é adequado para você.

Normalmente, você pode perder entre 5 e 10 quilos com esses remédios. As pessoas normalmente ganham esse peso novamente quando deixam de tomar o medicamento, a menos que façam mudanças duradouras no estilo de vida.

CIRURGIA

A cirurgia para a perda de peso poderá ser feita para ajudá-lo a perder peso se você for muito obeso e não puder perder peso com dieta e exercícios.

Só a cirurgia não é a resposta para perder peso. Ela pode treiná-lo para comer menos, mas você ainda terá que se esforçar muito. Você deve comprometer-se com a dieta e os exercícios após a cirurgia. Fale com seu médico para saber se essa é uma boa opção para você.

As duas cirurgias mais comuns para a perda de peso são:

  • Banda gástrica laparoscópica - o cirurgião coloca uma banda ao redor da parte superior de seu estômago, criando um pequeno bolso para armazenar a comida. A banda ajuda a limitar a quantidade de comida que você come, fazendo com que você se sinta satisfeito depois de comer pequenas quantidades.
  • Cirurgia de bypass gástrico - ajuda a perder peso alterando a forma como seu estômago e intestino delgado processam a comida ingerida. Após a cirurgia, você não poderá comer tanto como antes, e seu corpo não absorverá todas as calorias e outros nutrientes dos alimentos que você comer.

Essas cirurgias podem causar complicações. Um problema que algumas pessoas têm é vomitar quando comem mais do que seus novos e pequenos estômagos podem aguentar.

Buscando ajuda médica

Marque uma consulta com seu médico se seu filho estiver obeso ou ganhando peso muito rapidamente. Lembre que controlar o problema cedo é muito mais fácil do que tentar consertá-lo depois que a pessoa já ganhou um volume excessivo de peso.

Fontes e referências:

Leslie D, Kellogg TA, Ikramuddin S. Bariatric surgery primer for the internist: keys to the surgical consultation. Med Clin North Am. 2007;91:353-381.

Richards WO, Schirmer BD. Morbid obesity. In: Townsend CM Jr., Beauchamp RD, Evers BM, Mattox KL, eds. Sabiston Textbook of Surgery. 18th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 17.

Gardner CD, Kiazand A, Alhassan S, et al. Comparison of the Atkins, Zone, Ornish, and LEARN diets for change in weight and related risk factors among overweight premenopausal women: the A TO Z Weight Loss Study: a randomized trial. . 2007;297:969-977. JAMA

Seagle HM, Strain GW, Makris A, Reeves RS; American Dietetic Association. Position of the American Dietetic Association: weight management. J Am Diet Assoc. 2009;109:330-346.

Thompson WG, Cook DA, Clark MM, et al. Treatment of obesity. . 2007;82:93-101. Mayo Clin Proc

Svetke LP, Stevens VJ, Brantley PJ, et al. Comparison of strategies for sustaining weight loss: the weight loss maintenance randomized controlled trial. . 2008;299:1139-1148. JAMA

Kaplan LM, Klein S, Boden G, et al. Report of the American Gastroenterological Association (AGA) Institute Obesity Task Force. Gastroenterology. 2007;132:2272-2275.

ADAM, Inc. é credenciada pelo URAC, também conhecida como American Accreditation HealthCare Commission (www.urac.org). URAC é uma auditoria independente para verificar se ADAM segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A.D.A.M. é um dos primeiros a conseguir essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial da ADAM, o processo editorial e a política de privacidade. A.D.A.M. também é um membro fundador da Hi-Ethics e subscreve os princípios de Saúde na Net Foundation (www.hon.ch).

As informações contidas neste documento não devem ser usados ​​durante qualquer emergência médica ou para o diagnóstico ou tratamento de qualquer condição médica. Um profissional licenciado médico deve ser consultado para diagnóstico e tratamento de todo e qualquer problema médico. Links para outros sites são fornecidos apenas para informação - não constituem endosso desses outros sites. © 1997 - 2013 ADAM, Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ