10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

mMeningite - meningocócica

POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

O que é?

A meningite meningocócica é uma infecção que resulta em inchaço e irritação (inflamação) das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal.

Consulte também:

  • Meningite asséptica
  • Meningite
  • Meningite - criptocócica
  • Meningite - gram-negativos
  • Meningite - H. influenzae
  • Meningite - pneumocócica
  • Meningite - estafilocócica
  • Meningite - tuberculosa

Causas

A meningite meningocócica é causada pela bactéria Neisseria meningitidis (também conhecida como meningococo).

A maioria dos casos de meningite meningocócica ocorre em crianças e adolescentes. O meningococo é a causa mais comum de meningite bacteriana em crianças e a segunda causa mais comum de meningite bacteriana em adultos.

A infecção ocorre com mais frequência no inverno ou na primavera. Ela pode causar epidemias locais em internatos, dormitórios estudantis ou bases militares.

Os fatores de risco incluem exposição recente ao meningococo e uma infecção recente do trato respiratório superior.

Exames

O exame físico poderá mostrar:

  • Taquicardia
  • Febre
  • Alterações do estado mental
  • Erupções
  • Pescoço rígido

Para qualquer paciente com suspeita de meningite, é importante realizar uma punção lombar, na qual o líquido cérebro-espinhal (conhecido como líquido cefalorraquidiano ou LCR) é coletado para exames.

Possíveis testes incluem:

  • Hemocultura
  • Raio x do tórax
  • Exame CSF da contagem de células, glucose e proteína
  • TC da cabeça
  • Coloração de Gram, outras colorações especiais e cultura de CSF
  • Contagem de glóbulos brancos (WBC)

Tratamento

O tratamento com antibióticos deve ser iniciado o mais rápido possível. A ceftriaxona é um dos antibióticos mais usados para a meningite meningocócica. A penicilina em altas doses também é sempre eficiente.

Se o antibiótico não estiver funcionando e seu médico suspeitar de resistência ao antibiótico, o cloranfenicol poderá ser usado Alguns cortocosteroides podem ser usados, especialmente em crianças.

As pessoas em contato próximo com alguém com meningite meningocócica devem receber antibióticos para prevenir a infecção. Essas pessoas incluem:

  • Membros da família
  • Companheiros de quarto em dormitórios
  • Aqueles que tenham contato prolongado e próximo com uma pessoa infectada

Prevenção

Todos os familiares e pessoas próximas (principalmente em ambientes de saúde ou de educação) a alguém com esse tipo de meningite devem começar o tratamento com antibióticos assim que possível para impedir a propagação da doença. Pergunte a seu médico sobre isso durante a primeira visita.

Os contatos próximos em casa, na escola ou na creche devem ser observados para detectar sinais precoces da doença assim que o primeiro caso for diagnosticado. Tenha sempre bons hábitos de higiene, como lavar as mãos antes e depois de trocar fraldas ou depois de usar o banheiro.

As vacinas são eficazes para controlar epidemias. Elas são atualmente recomendadas para:

  • Estudantes universitários vivendo em dormitórios no primeiro ano na universidade
  • Recrutas militares
  • Pessoas que viajam a certas regiões do mundo

Buscando ajuda médica

Vá para o pronto-socorro ou ligue para o número de emergência local (como 192) se suspeitar de meningite em uma criança que tenha os seguintes sintomas:

  • Dificuldade para se alimentar
  • Choro agudo
  • Irritabilidade
  • Febre persistente de causa desconhecida

Ligue para o número de emergência local se você desenvolver qualquer um dos sintomas graves listados acima. A meningite pode se tornar fatal rapidamente.

Fontes e referências:

Swartz MN. Meningitis: bacterial, viral, and other. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 437.

ADAM, Inc. é credenciada pelo URAC, também conhecida como American Accreditation HealthCare Commission (www.urac.org). URAC é uma auditoria independente para verificar se ADAM segue padrões rigorosos de qualidade e responsabilidade. A.D.A.M. é um dos primeiros a conseguir essa importante distinção para informações e serviços de saúde on-line. Saiba mais sobre a política editorial da ADAM, o processo editorial e a política de privacidade. A.D.A.M. também é um membro fundador da Hi-Ethics e subscreve os princípios de Saúde na Net Foundation (www.hon.ch).

As informações contidas neste documento não devem ser usados ​​durante qualquer emergência médica ou para o diagnóstico ou tratamento de qualquer condição médica. Um profissional licenciado médico deve ser consultado para diagnóstico e tratamento de todo e qualquer problema médico. Links para outros sites são fornecidos apenas para informação - não constituem endosso desses outros sites. © 1997 - 2013 ADAM, Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ