{ang{ nome }ang}

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Terror noturno


POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

Definição

Terror noturno (pânico noturno) é um distúrbio do sono no qual a pessoa rapidamente desperta do sono em um estado aterrorizado.

Nomes alternativos

Pavor nocturnus; Distúrbio do terror noturno

Causas, incidência e fatores de risco

A causa é desconhecida, mas os terrores noturnos podem ser provocados por:

Os terrores noturnos são mais comuns em meninos entre 5 e 7 anos de idade; no entanto, podem ocorrer também em meninas. São regularmente comuns em crianças entre 3 e 7 anos de idade, mas muito menos comuns depois disso. Os terrores noturnos podem ser familiares. Podem ocorrer em adultos, especialmente quando há tensão emocional ou consumo de álcool.

Sintomas

Os terrores noturnos são mais comuns durante o primeiro terço da noite, frequentemente entre meia-noite e duas horas da manhã.

  • Crianças frequentemente gritam e ficam muito assustadas e confusas. Debatem-se violentamente e com frequência não estão conscientes do que está ao seu redor.
  • Você pode não conseguir falar, confortar ou acordar completamente uma criança que está sofrendo um terror noturno.
  • A criança vai estar suando, respirando muito rápido (hiperventilação), com uma alta frequência cardíaca e pupilas aumentadas (dilatadas).
  • Pode durar de 10 a 20 minutos; então, a criança voltará a dormir.

A maioria das crianças não conseguem explicar o que aconteceu na manhã seguinte. Com frequência, elas não têm memórias do evento quando despertam no dia seguinte.

Crianças com terrores noturnos podem também ter sonambulismo.

Por outro lado, pesadelos são mais comuns no começo da manhã. Podem ocorrer após assistir a filmes ou programas de TV assustadores ou passar por experiências emocionais. A pessoa pode lembrar detalhes de um sonho quando acorda e não se sentirá desorientada após o episódio.

Sinais e exames

Em muitos casos, não são necessários maiores exames. Se o terror noturno for grave ou prolongado, a criança pode precisar de uma avaliação psicológica.

Tratamento

Em muitos casos, a criança com terrores noturnos precisa apenas ser confortada.

Reduzir o estresse ou utilizar estratégias de coping (enfrentamento) podem reduzir os terrores noturnos. Psicoterapia ou aconselhamento podem ser necessários em alguns casos.

Medicamentos benzodiazepínicos (diazepam) utilizados na hora de dormir frequentemente reduzem os terrores noturnos, mas raramente são utilizados para tratar este distúrbio.

Grupos de apoio

Expectativas (prognóstico)

A maioria das crianças cresce e supera os terrores noturnos em um curto período de tempo. O número de episódios normalmente diminui depois dos 10 anos de idade. Raramente, as crianças terão problemas para adormecer ou manter o sono.

Consulte seu médico

Consulte o seu médico se:

  • Os terrores noturnos ocorrerem com frequência
  • Interromperem o sono regurlarmente
  • Ocorrerem outros sintomas com o terror noturno
  • O terror noturno causar, ou quase causar, lesões

Prevenção

Reduzir o estresse ou utilizar estratégias de coping (enfrentamento) podem reduzir os terrores noturnos. O número de episódios normalmente diminui depois dos 10 anos de idade.

Referências

Owens JA. Sleep medicine: In: Kliegman RM, Behrman RE, Jenson HB, Stanton BF, eds. Nelson Textbook of Pediatrics. 18a ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007: chap 18.

comentários

{ang{ nome }ang}