{ang{ nome }ang}

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Períodos menstruais dolorosos


POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

Definição

Períodos menstruais dolorosos são períodos nos quais uma mulher tem cólicas no baixo abdome, dor aguda ou profunda que vai e volta, ou possivelmente dor nas costas.

Embora alguma dor durante o período seja normal, a dor excessiva não é. O termo médico para períodos menstruais dolorosos é dismenorreia.

Nomes Alternativos

Menstruação - dolorosa; Dismenorreia; Períodos - dolorosos; Cólicas - menstruais; Cólicas menstruais

Considerações

Muitas mulheres têm períodos menstruais dolorosos. Algumas vezes, a dor dificulta a realização normal de atividades domésticas, de trabalho ou escolares por alguns dias durante cada ciclo menstrual. Menstruação dolorosa é a principal causa de ausência na escola e no trabalho entre adolescentes e mulheres jovens

Causas Comuns

Períodos menstruais dolorosos se classificam em dois grupos, dependendo da causa:

  • Dismenorreia primária
  • Dismenorreia secundária

A dismenorreia primária é a dor menstrual que ocorre em torno do início do período menstrual em mulheres de outra forma saudáveis. A dor em geral não está relacionada a problemas específicos do útero ou outros órgãos pélvicos. Acredita-se que a maior atividade do hormônio prostaglandina, que é produzido no útero, tem um papel nesta condição.

A dismenorreia secundária é a dor menstrual que se desenvolve mais tarde, em mulheres que tiverem períodos normais, e com frequência está relacionada a problemas no útero ou outros órgãos pélvicos, tais como:

Cuidados Domésticos

As seguintes medidas podem permitir que você evite medicamentos controlados:

  • Aplique uma bolsa de água quente na parte inferior do abdome, abaixo do umbigo. Nunca adormeça durante o uso da bolsa térmica.
  • Faça massagem circular leve em torno da área do umbigo.
  • Tome bebidas quentes.
  • Faça refeições leves mas frequentes.
  • Siga uma dieta rica em carboidratos complexos tais como grãos integrais, frutas e vegetais, mas pobre em sal, açúcar, álcool e cafeína.
  • Mantenha suas pernas elevadas ao deitar ou deite de lado com os joelhos dobrados.
  • Pratique técnicas de relaxamento tais como meditação ou ioga.
  • Experimente medicamentos anti-inflamatórios vendidos sem receita, tal como ibuprofeno. Comece a tomar um dia antes da data na qual sua menstruação é esperada e continue a tomar regularmente nos primeiros dias da menstruação.
  • Tente suplementos de vitamina B6, cálcio e magnésio, especialmente se a sua dor for por TPM.
  • Experimente tomar banhos mornos.
  • Ande e se exercite regularmente, incluindo exercícios pélvicos.
  • Emagreça se estiver acima do peso. Faça exercícios aeróbicos regularmente.

Se estas medidas de autotratamento não funcionarem, seu médico pode prescrever medicamentos tais como:

  • Antibióticos
  • Antidepressivos
  • Pílulas anticoncepcionais
  • Medicamentos anti-inflamatórios vendidos com receita médica
  • Analgésicos vendidos com receita (incluindo narcóticos, por curtos períodos)

Consulte seu médico se

Consulte seu médico imediatamente se você tiver:

  • Corrimento vaginal em maior quantidade ou com odor desagradável
  • Febre e dor pélvica
  • Dor repentina ou severa, especialmente se a sua menstruação estiver mais de uma semana atrasada e você for sexualmente ativa.

Consulte seu médico também se:

  • Os tratamentos não aliviarem a dor após três meses.
  • Você tem dor e possui um DIU colocado há mais de 3 meses.
  • Tiver coágulos ou tiver sintomas com a dor.
  • A dor ocorrer em momentos fora da menstruação, começa mais de cinco dias antes da menstruação ou continua depois que o período termina.

O que esperar no consultório do seu médico

Seu médico vai examiná-la, vai prestar atenção especial à sua pélvis e abdome e vai fazer perguntas sobre seu histórico médico e sintomas atuais, tais como:

  • Com que idade você menstruou pela primeira vez?
  • As menstruações sempre foram dolorosas? Caso negativo, quando a dor começou?
  • Você tem dor durante o ciclo menstrual?
  • A dor é aguda, amena, intermitente, constante, profunda ou cólica?
  • Você é sexualmente ativa?
  • Você faz uso de contraceptivo? Que tipo?
  • Quando foi seu último período menstrual?
  • O fluxo de seu período menstrual apresentou quantidade normal para você?
  • Seus períodos tendem a ser intensos ou prolongados (durando mais que cinco dias)?
  • Você eliminou coágulos sanguíneos?
  • Seus períodos são geralmente regulares e previsíveis?
  • Você utiliza absorventes internos com a menstruação?
  • O que você fez para tentar aliviar o desconforto? Qual a eficácia dessas ações?
  • Alguma coisa piora a dor?
  • Você apresenta outros sintomas?

Testes e procedimentos que podem ser realizados incluem:

  • Hemograma completo (CBC)
  • Culturas para descartar infecções sexualmente transmitidas
  • Laparoscopia
  • Ultrassom

O tratamento depende da causa da dor.

Seu médico pode prescrever pílulas anticoncepcionais para aliviar a cólica menstrual. Se não precisar de contraceptivos, pode parar de utilizá-los depois de 6 a 12 meses. Muitas mulheres continuam a apresentar alívio dos sintomas mesmo depois de interromper a medicação.

Seu médico pode prescrever analgésicos. Para dor causada por um DIU, seu médico pode recomendar:

  • Esperar 1 ano após a colocação. Os períodos dolorosos podem acabar para muitas mulheres durante este período.
  • Remover o DIU e usar outros tipos de contraceptivo.
  • Mudar para um tipo diferente de DIU que contém progesterona, o que normalmente torna os períodos mais leves e menos dolorosos.

Cirurgia pode ser necessária se outros tratamentos não aliviarem sua dor. A cirurgia pode remover cistos, fibroides, tecido de cicatriz ou o seu útero (histerectomia).

Prevenção

Anatomia do sistema reprodutor femininoPeríodos menstruais dolorosos (dismenorreia)Alívio da TPMÚtero

Referências

French L. Dysmenorrhea. Am Fam Physician. 2005;71(2):285-291.

Harel Z. Dysmenorrhea in adolescents and young adults: etiology and management. J Pediatr Adolesc Gynecol. 2006;19:363-371.

Lentz GM. Primary and secondary dysmenorrhea, premenstrual syndrome, and premenstrual dysphoric disorder: Etiology, diagnosis, management. Em: Katz VL, Lentz GM, Lobo RA, Gershenson DM, eds. Comprehensive Gynecology. 5a. ed. Philadelphia, Pa: Mosby Elsevier;2007: cap. 36.

comentários

{ang{ nome }ang}