{ang{ nome }ang}

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Pancreatite crônica


POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

Definição

A pancreatite crônica é uma inflamação do pâncreas que não cura nem melhora, piora com o tempo e leva a dano permanente.

Causas, incidência e fatores de risco

O pâncreas é um órgão localizado atrás do estômago que produz substâncias químicas (chamadas enzimas) necessárias para digerir o alimento. Ele também produz hormônios, como insulina e glucagon.

Quando a inflamação e a cicatrização do pâncreas ocorrem, o órgão não é mais capaz de produzir a quantidade certa dessas enzimas. Consequentemente, seu corpo pode não ser capaz de digerir gordura ou outras partes importantes dos alimentos.

O dano às partes do pâncreas que produzem a insulina pode levar ao diabetes.

A condição é mais frequentemente causada por abuso de álcool por muitos anos. Episódios repetidos de pancreatite aguda podem levar à pancreatite crônica. A genética pode ser um fator em alguns casos. Às vezes, a causa não é conhecida.

Outras condições que têm sido associadas à pancreatite crônica:

  • problemas autoimunes (quando o sistema imunológico ataca o corpo)
  • Obstrução do duto pancreático ou do duto biliar comum, dos tubos que drenam enzimas do pâncreas
  • Complicações de fibrose cística
  • Altos níveis de uma gordura chamada triglicérides no sangue (hipertrigliceridemia)
  • Hiperparatireoidismo
  • Uso de certos medicamentos (especialmente estrógenos, corticosteroides, diuréticos de tiazida e azatioprina)

A pancreatite crônica ocorre mais frequentemente em homens do que em mulheres. A condição muitas vezes se desenvolve em pessoas com idade entre 30 e 40 anos.

Sintomas

  • Dor abdominal
    • Maior no abdômen superior
    • Pode durar desde horas até dias
    • Eventualmente, pode ser contínua
    • Pode piorar ao comer ou beber
    • Pode piorar ao beber álcool
    • Também pode ser sentida nas costas
  • Problemas digestivos
    • Perda de peso crônica, mesmo ao quando os hábitos alimentares e quantidades são normais
    • Diarreia, náuseas e vômitos
    • Fezes gordurosas ou oleosas
    • Fezes esbranquiçadas ou cor de barro

Os sintomas podem se tornar mais frequentes na medida em que a condição piora. Os sintomas podem assemelhar-se aos de câncer pancreático. Sentar-se ereto e curvar-se para frente às vezes pode aliviar a dor abdominal da pancreatite.

Sinais e exames

Os exames para pancreatite incluem:

  • Exame de gordura fecal
  • Amilase no soro
  • IgG4 no soro (para diagnosticar pancreatite auto-imune)
  • Lipase no soro
  • Tripsinogênio no soro

Inflamação ou depósitos de cálcio no pâncreas, ou alterações dos dutos do pâncreas podem ser vistas em:

  • Tomografia computadorizada abdominal
  • Ultrassom abdominal
  • Colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (ERCP)
  • Ultrassom endoscópico (EUS)
  • Colangiopancreatografia por Ressonância Magnética(MRCP)

Uma laparotomia exploratória pode ser feita para confirmar o diagnóstico, mas isso geralmente é feito para pancreatite aguda.

Tratamento

Pessoas com dor severa ou que estão perdendo peso podem ter que ficar no hospital para:

  • Tomar analgésicos
  • Líquidos intravenosos (IV)
  • Parar alimentação ou líquido por boca para limitar a atividade do pâncreas e então começar uma dieta oral lentamente
  • Introduzir um tubo pelo nariz ou boca para retirar o conteúdo do estômago (sucção nasogástrica ) às pode ser feito. O tubo pode permanecer por 1 a 2 dias, ou às vezes 1 a 2 semanas.

Ter a dieta certa é importante para as pessoas com pancreatite crônica. Um nutricionista pode ajudar a criar a melhor dieta para manter um peso saudável e receber as vitaminas e minerais corretos. Todos os pacientes devem:

  • Beber muito líquido
  • Ter uma dieta de baixa ingestão de gorduras
  • Fazer refeições pequenas e frequentes (isso ajuda a reduzir os sintomas digestivos)
  • Ingerir vitaminas e cálcio suficientes na dieta, ou como suplementos extra
  • Limitar a cafeína

O médico pode prescrever enzimas, que você deve tomar com cada refeição. As enzimas ajudam a digerir melhor os alimentos e a ganhar peso.

Evite fumar e tomar bebidas alcoólicas, mesmo se sua pancreatite for moderada.

Outros tratamentos podem envolver:

  • Analgésicos ou bloqueio cirúrgico do nervo para aliviar a dor
  • Tomar insulina para controlar os níveis de açúcar no sangue (glicose) levels

Cirurgia pode ser recomendada caso seja encontrada uma obstrução. Em casos graves, parte ou todo o pâncreas pode ser retirado.

Grupos de Apoio

Expectativas (prognóstico)

Trata-se de uma doença grave que pode levar a invalidez e morte. Você pode reduzir o risco evitando álcool.

Complicações

  • Ascite
  • Obstrução do intestino delgado ou dutos biliares
  • Coágulo sanguíneo na veia do baço
  • Acúmulo de fluido no pâncreas (pseudocistos pancreáticos) que podem se tornar infectados
  • Funcionamento deficiente do pâncreas
    • Diabetes
    • Malabsorção de gordura ou outros nutrientes
    • Malabsorção de Vitaminas (mais frequentemente vitaminas solúveis em gordura, A, D, E, ou K)

Consulte seu médico

Consulte o seu médico se:

  • Desenvolver sintomas de pancreatite
  • Tiver pancreatite e os sintomas piorarem ou não melhorarem com o tratamento

Prevenção

Determinar a causa da pancreatite aguda e tratá-la rapidamente pode ajudar a evitar a pancreatite crônica. Não tomar muita bebida alcoólica reduz o risco de desenvolver essa doença.

Sistema digestivoPancreatite, crônica - Tomografia Computadorizada

Referências

Nair RJ, Lawler L, Miller MR. Chronic pancreatitis. Am Fam Physician. 2007;76:1679-1688.

Owyang C. Chronic pancreatitis. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 147.

comentários

{ang{ nome }ang}