{ang{ nome }ang}

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Hematoma subdural


POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

Definição

Um hematoma subdural é um acúmulo de sangue na superfície do cérebro.

Nomes alternativos

Hemorragia subdural

Causas, incidência e fatores de risco

Hematomas subdurais geralmente são resultantes de uma lesão craniana grave. Quando ele ocorre dessa forma, é chamado de hematoma subdural "agudo". Hematomas subdurais agudos estão entre as lesões cranianas mais fatais. O sangramento enche a área do cérebro muito rapidamente, comprimindo o tecido cerebral. Isso normalmente resulta em lesão cerebral e pode levar à morte.

Também podem ocorrer hematomas subdurais após uma lesão craniana menor, especialmente em indivíduos idosos. Esses hematomas podem passar despercebidos por muitos dias, até semanas, e são denominados hematomas subdurais "crônicos". Com qualquer tipo de hematoma subdural, veias minúsculas entre a superfície do cérebro e seu envoltório externo (a dura) dilatam e rompem, permitindo que o sangue acumule. Em indivíduos idosos, normalmente, as veias já estão dilatadas devido à atrofia do cérebro (encolhimento) e são danificadas mais facilmente.

Alguns hematomas subdurais ocorrem sem que haja uma causa (espontaneamente).

Os itens a seguir aumentam o risco de desenvolver um hematoma subdural:

  • Medicamento anticoagulante (que afinam o sangue, incluindo aspirina)
  • Abuso prolongado do álcool
  • Quedas recorrentes
  • Repetidas lesões cranianas
  • Índividuo muito jovem ou muito idoso

Sintomas

  • Fala confusa
  • Dificuldade para se equilibrar ou andar
  • Dor de cabeça
  • Letargia ou confusão
  • Perda da consciência
  • Náusea e Vômitos
  • Insensibilidade
  • Convulsões
  • Fala ininteligível
  • Distúrbios visuais
  • Fraqueza

Em crianças:

  • Fontanelas protuberantes (as "partes moles" do crânio do bebê)
  • Dificuldades para se alimentar
  • Convulsões focais
  • Convulsão tônico-clônica generalizada
  • Choro alto
  • Perímetro aumentado da cabeça
  • Aumento de sonolência ou letargia
  • Irritabilidade
  • Vômito persistente
  • Suturas separadas (áreas onde os ossos do crânio em crescimento se unem)

Sinais e exames

Consulte sempre um médico após uma lesão craniana. Indivíduos idosos devem receber cuidados médicos se apresentarem sinais de problemas de memória ou declínio da capacidade mental, mesmo que acreditem não ter sofrido nenhuma lesão. A investigação deve incluir um exame neurológico completo.

O médico pode solicitar um estudo do cérebro por imagem caso algum dos sintomas abaixo esteja presente:

  • Fala confusa
  • Dificuldade para se equilibrar ou andar
  • Dor de cabeça
  • Incapacidade de falar
  • Letargia ou confusão
  • Perda da consciência
  • Náusea e vômitos
  • Insensibilidade
  • Declínio cognitivo recente em idosos, mesmo sem histórico de lesão cerebral
  • Convulsões
  • Fala ininteligível
  • Distúrbios visuais
  • Fraqueza

Pode ser solicitada também uma TC ou RM provavelmente, possa ser realizada para investigar a presença de um hematoma subdural.

Tratamento

Um hematoma subdural é uma condição de emergência,

podendo ser necessária uma cirurgia de emergência para diminuir a pressão dentro do cérebro. Isso pode envolver a abertura de um pequeno furo no crânio, para permitir a drenagem do sangue e aliviar a pressão no cérebro. Pode ser necessário remover hematomas grandes ou coágulos sólidos por meio de um procedimento denominado craniotomia, o que requer uma abertura maior no crânio.

Os medicamentos usados para tratar um hematoma subdural dependem do tipo de hematoma, da gravidade dos sintomas e da extensão dos danos cerebrais. Podem ser prescritos diuréticos e corticosteróides para diminuir o inchaço e podem ser utilizados medicamentos anticoagulantes, como fenitoína, para controlar ou prevenir convulsões.

Grupos de apoio

Expectativas (prognóstico)

O prognóstico para um hematoma subdural varia muito, dependendo do tipo e do local da lesão craniana, do tamanho do acúmulo de sangue e com que rapidez iniciou-se o tratamento.

Os hematomas subdurais agudos são os mais complicados, com altas taxas de mortalidade e lesão. Hematomas subdurais subagudos e crônicos têm melhores resultados na maioria dos casos, com os sintomas geralmente desaparecendo após o acúmulo de sangue ser drenado. Às vezes, é necessário um período de reabilitação para ajudar o paciente a retomar suas atividades normais.

Há uma alta frequência de convulsões após um hematoma subdural, mesmo após a drenagem, mas elas são bem controladas com o uso de medicamentos. A convulsões podem ocorrer no momento em que o hematoma se forma ou até meses ou anos depois.

Complicações

  • Hérnia cerebral (pressão no cérebro grave o bastante para causar coma e morte)
  • Sintomas persistentes, como perda de memória, tontura, dor de cabeça, ansiedade e dificuldade de concentração
  • Convulsões
  • Fraqueza, entorpecimento e dificuldade de fala, temporários ou permanentes

Consulte o médico

Um hematoma subdural exige atendimento médico de emergência. Ligue 190 ou o número da emergência local, ou siga imediatamente para um pronto socorro após uma lesão na cabeça.

Normalmente, ocorrem lesões espinhais junto com as lesões cranianas, por isso, tente manter o pescoço do paciente imóvel se for preciso deslocá-lo antes da ajuda chegar.

Prevenção

Utilize sempre equipamentos de segurança no trabalho e no lazer para reduzir o risco de lesão craniana. Por exemplo, use capacete de segurança e capacetes próprios para bicicletas ou motos, além do cinto de segurança. Indivíduos idosos devem ser particularmente cuidadosos, para evitar quedas.

Hematoma subduralPressão intracraniana aumentada

Referências

Biros MH, Heegaard WG. Head injury. In: Marx JA, ed. Rosen''''s Emergency Medicine: Concepts and Clinical Practice (Medicina Emergencial de Rosen: Conceitos e Prática Clínica de Rosen). 7th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2009:cap 38.

.

comentários

{ang{ nome }ang}