{ang{ nome }ang}

10/07/2014 10:02 - Atualizado em 22/07/2014 19:05

Diagnóstico de alergias alimentares


POR

A.D.A.M.

  • +A
  • -A

Guias de Atendimento

Após descartar intolerâncias alimentares e outros problemas de saúde, seu médico vai utilizar diversas medidas para descobrir se você tem uma alergia a alimentos específicos. Esta avaliação vai incluir um histórico detalhado do paciente, exames de pele e sangue e possivelmente "desafios" (ingerir alimento sob supervisão de um médico) e dietas de eliminação.

Histórico do paciente

O histórico detalhado do paciente é a técnica mais valiosa. Seu médico vai fazer diversas perguntas e vai ouvir seu histórico de reações alimentares para decidir se o fato corresponde a uma alergia alimentar.

As perguntas podem ser tais como:

  • Há uma reação específica que você suspeita ter sido causada por alergias alimentares?
  • Qual foi o momento da reação? A reação surgiu rapidamente?
  • O tratamento para alergia foi bem-sucedido?
  • A reação sempre está associada com um determinado alimento? (Pode estar ou não.)
  • Alguém mais ficou doente? Por exemplo, se a pessoa ingeriu peixe contaminado com histamina, outros que também ingeriram o peixe devem estar doentes. Em uma reação alérgica, no entanto, somente a pessoa alérgica ao peixe fica doente.
  • Quanto o paciente comeu antes de experimentar a reação? A gravidade da reação do paciente está algumas vezes relacionada com a quantidade de alimento que o paciente ingeriu.
  • Como o alimento foi preparado? Algumas pessoas terão uma reação alérgica violenta apenas ao peixe ou frutos crus ou mal passados. O cozimento completo destes alimentos destrói os alérgenos no peixe aos quais elas reagem. Se o alimento está totalmente cozido, elas podem comer sem apresentar reação alérgica.
  • Outros alimentos foram ingeridos ao mesmo tempo da reação alérgica? Alguns alimentos podem atrasar a digestão e portanto, o início da reação alérgica.
  • Há condições em andamento (infecção no ouvido, eczema, asma) que podem ser causadas ou pioradas por alergias alimentares?

Diário da dieta

Algumas vezes seu médico não pode fazer um diagnóstico apenas com base em seu histórico. Neste caso, ele pode solicitar que você mantenha um diário dos conteúdos de cada refeição e se apresentou uma reação. Isto fornece mais detalhes, a partir dos quais você e seu médico podem verificar se há um padrão consistente em suas reações.

Testes cutâneos

Se o seu histórico ou diário de dieta sugerirem que uma alergia alimentar específica é provável, seu médico vai, então, utilizar exames para confirmar o diagnóstico.

Um destes é um teste de esfregaço cutâneo, durante o qual um extrato do alimento é colocado na pele de seu antebraço. Seu médico vai então esfregar esta porção da sua pele com uma agulha e vai verificar se há inchaço ou vermelhidão, o que poderia ser um sinal de reação alérgica local. Se o teste do esfregaço for positivo, significa que há IgE nos mastócitos da pele que é específica ao alimento sendo testado. Testes cutâneos são rápidos, simples e relativamente seguros.

Você pode ter um teste cutâneo positivo a um alérgeno alimentar, no entanto, sem apresentar uma reação alérgica àquele alimento. Um médico faz um diagnóstico de alergia alimentar somente quando alguém tem um teste cutâneo positivo a um alérgeno específico e o histórico de reações alérgicas sugere uma alergia ao mesmo alimento.

Exames de sangue

Se você for extremamente alérgico e apresentar reações anafiláticas graves, seu médico não pode utilizar o teste cutâneo, pois este poderia causar uma reação alérgica perigosa. O teste cutâneo também não pode ser realizado se você tiver eczema em uma grande porção de seu corpo, ou se estiver tomando certos medicamentos.

Nesses casos, um médico pode utilizar os exames de sangue, tais como RAST (teste radioalergossorvente) ou ELISA (ensaio imunossorvente ligado a enzima). Estes testes medem a presença de uma IgE específica contra o alimento em seu sangue. Assim como o teste cutâneo, testes positivos não significam necessariamente que você tem uma alergia alimentar.

Desafio alimentar

Algumas vezes seu médico pode recomendar um desafio alimentar.

Seu médico pode recomendar um desafio alimentar aberto. Você vai começar a comer uma pequena quantidade de um alimento suspeito e o alimento não estará "escondido" em outro alimento. Se você não apresentar reação, você vai gradualmente comer quantidades maiores até que apresente, ou não, uma reação. Mais de 80% das vezes, as pessoas que fazem este teste não apresentam uma reação.

Se os seus sintomas não ajudarem o médico a fazer um diagnóstico claro, você pode ter que fazer um desafio alimentar duplo cego controlado por placebo. Este teste é o padrão de ouro dos testes de alergia alimentar.

Você receberá o alimento que está testando ou outro alimento que normalmente pode ingerir. No entanto, você não vai saber quando estiver ingerindo o alimento para o qual está sendo testado. Por exemplo, se está consultando seu médico a respeito de um teste de alergia a ovo, você pode receber pão feito com ovos e pão feito sem ovos. Nem você, nem seu médico saberão qual deles tem ovo. Somente a pessoa que fez os pães saberá. Outras vezes, o alimento pode ser oculto em cápsulas para engolir, algumas contendo o alimento suspeito de causar uma reação alérgica e outras contendo um placebo (pílula de açúcar). Durante o desafio, você vai engolir uma cápsula ou ingerir o pedaço de alimento e observar para ver se apresenta uma reação. Este processo é repetido até que você tenha ingerido todas as cápsulas ou comido todo o alimento. A vantagem deste desafio é que fatores subjetivos (o poder da sugestão) não têm papel na percepção de uma reação alérgica. Se você reagir apenas às cápsulas contendo o alimento que está sendo testado, um diagnóstico de alergia alimentar é confirmado. Se você reagir ao placebo e às cápsulas contendo o alimento, você provavelmente não é alérgico a este alimento.

Este teste com frequência é realizado em estudos de pesquisa de alergias alimentares. O teste também leva um longo tempo para ser realizado, e muitas alergias alimentares são difíceis de avaliar utilizando este teste. Por isso, os médicos podem não ter uma equipe médica adequada para realizar o teste.

Dieta de eliminação

A próxima etapa que alguns médicos utilizam é uma dieta de eliminação. Sob a orientação de seu médico:

  • Você não ingere um alimento suspeito de causar alergia, tal como ovos.
  • Você então substitui por outro alimento; no caso dos ovos, por outra fonte de proteína.

Seu médico quase sempre pode fazer um diagnóstico se os sintomas desaparecerem depois que você remover o alimento de sua dieta.

O diagnóstico é possível se você então ingerir o alimento novamente e os sintomas voltarem. Você deve fazer isto somente quando as reações não forem significativas e sob a orientação de um médico. Seu médico não pode usar esta técnica, no entanto, se suas reações forem graves ou não ocorrerem com frequência. Se você apresentar uma reação grave, você não deve ingerir o alimento novamente.

Leia mais sobre alergias alimentares em:

  • Como funcionam as reações alérgicas?
  • Alergias alimentares comuns
  • Alergia alimentar ou intolerância a alimentos?
  • Tratamento para alergias alimentares
  • Alergias alimentares em crianças e bebês
  • Algumas teorias controversas e não comprovadas

Criado pelo National Institute of Allergy and Infectious Diseases. Modificado e atualizado por A.D.A.M., Inc.

Referência adicional

Boyce JA, Assa'ad A, Burks AW, et al. Guidelines for the diagnosis and management of food allergy in the United States: report of the NIAID-sponsored expert panel. J Allergy Clin Immunol. 2010 Dec;126(6 Suppl):S1-58

comentários

{ang{ nome }ang}