Terapias

17/06/2015 09:22 - Atualizado em 03/12/2016 09:49

Urinoterapia: Descubra se o xixi pode proteger o corpo

A chamada urinoterapia, que incentiva a ingestão de urina, não é recomendada por órgãos médicos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já pensou em transformar o xixi em uma bebida? Ou quem sabe usá-lo para curar feridas? Pode parecer estranho, mas, na Segunda Guerra Mundial, a urinoterapia era um hábito comum entre os soldados.

Na verdade, eles não bebiam, mas urinavam sobre as feridas para tornar mais rápido o processo de cicatrização. Mas há quem tome a própria urina para prevenir doenças e fortalecer o organismo.

Essa terapia alternativa bastante estranha já apresentou resultados positivos e é utilizada por chineses, egípcios e indianos há milênios. O problema é que a medicina e a ciência não provaram os reais efeitos da urinoterapia para o organismo. Quem bebe afirma que é possível tratar infecções, doenças autoimunes e até mesmo câncer com o líquido. Mas será mesmo?

urinoterapia

Urinoterapia funciona?

Imagine que você está à deriva no mar. Nada de água potável e apenas duas opções: urina ou água salgada? Nesse caso, beber o próprio xixi é mais recomendável, já que a água do mar aceleraria o processo de desidratação. Porém, a urina também é salgada e repleta de substâncias que o corpo eliminou por não serem úteis para seu funcionamento. Ou seja, nenhuma das opções faz bem.

Lyoto Machida, brasileiro campeão da categoria meio-pesados no Ultimate Fighting Championship (UFC), é adepto da urinoterapia. Por tradição familiar, ele bebe a primeira urina da manhã, que acredita ser carregada de substâncias hormonais benéficas, como a cortisona. Ele também reconhece que existem substâncias prejudiciais, mas afirma que o corpo as elimina novamente.

Como não existem comprovações científicas sobre os benefícios da urina para a saúde, nenhum médico ou especialista recomenda abertamente seguir a terapia com xixi. Além disso, em alguns casos, ela pode prejudicar os quadros infecciosos, como urinar sobre lesões e queimaduras, o que pode facilitar a proliferação de bactérias e provocar ainda mais dor.

Recomendações da urinoterapia

Alguns terapeutas alternativos recomendavam utilizar a urinoterapia na prevenção do câncer. Como a urina possui antígenos anti-câncer, a sua reintrodução no sistema digestivo poderia aumentar a imunidade do corpo. Contra esse argumento, a Sociedade Americana do Câncer declarou que esse fator não garante eficiência no tratamento do câncer.

Apesar de algumas pesquisas isoladas verificarem o retardamento no crescimento do câncer após o uso da urina, as evidências científicas não puderam sustentar que foram mesmo a urina ou a ureia utilizadas no tratamento as responsáveis pela redução dos tumores. Pelo contrário, estudos feitos em pessoas com câncer de fígado descobriram que a ureia não reduz os tumores.

Segundo a Associação Dietética Britânica, não existem benefícios na urinoterapia. O órgão ainda assegura que isso poderia ser prejudicial à saúde, já que, sempre que ingerimos o líquido, voltamos a expelir de forma mais concentrada, o que sobrecarrega e danifica os órgãos.

Em casos de risco, quando o corpo está se desidratando, tendemos a conservar o máximo de água possível. Então, a ingestão de urina apenas aceleraria o processo desidratante. O próprio Manual de Campo do Exército dos Estados Unidos não recomenda beber xixi, mesmo em condições de ameaça à vida.

Seja por questões de saúde ou do seu bem-estar, o hábito deve ser bem pensado. Se gostou de saber mais sobre o assunto, deixe um comentário. E fique sempre ligado nas novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
terapia alternativa
urina
desidratação
doenças

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ