Terapias

18/03/2015 04:13 - Atualizado em 07/12/2016 02:47

Terapia de ondas de choque combate dores crônicas

As ondas de choque são uma alternativa para quem sofre com lesões musculares.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A terapia de ondas de choque é uma modalidade de tratamento relativamente nova, mas que tem se mostrado eficiente. É utilizada com o objetivo principal de melhorar problemas musculares e esqueléticos, fraturas, tendinites e distensões crônicas.

Lesões crônicas podem levar a alterações dos tecidos dos tendões e músculos, que perdem a elasticidade e ficam com menos circulação de sangue no local. Assim, surge a fibrose, causando uma dor constante e persistente em função do espessamento do tendão.

De simples inflamação, desenvolve-se um estágio crônico e degenerativo, mas que pode ser tratado com ondas de choque. Saiba mais sobre a terapia.

terapia de ondas de choque

Como funciona a terapia de ondas de choque?

A terapia de ondas de choque funciona com energia mecânica, não com choques elétricos, como o nome pode sugerir. Ela penetra no tecido machucado e provoca uma situação conhecida por cavitação, na qual pequenas bolhas se rompem e causam roturas na inflamação.

Dessa forma, são liberadas substâncias anti-inflamatórias que estimulam a circulação na região. Isso acaba provocando uma cura natural e gradual no processo de inflamação. As ondas atingem apenas os tecidos machucados e não causam danos àqueles que estão bem.

Segundo o ortopedista e traumatologista Lucas Furtado da Fonseca, a terapia de ondas de choque foi introduzida no Brasil em 1999, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reconheceu a técnica. Logo depois, foi fundada a Sociedade Brasileira de Terapias por Ondas de Choques (SBTOC), que consolidou a atividade em território nacional.

O médico indica para que serve o tratamento: esporão, fasceíte plantar, tendinite patelar, calcificações no ombro, falha na consolidação de fraturas, dores musculares recorrentes, atrasos na consolidação de lesões ósseas, cicatrização de feridas, entre outros problemas.

No entanto, “a terapia deve ser feita após três meses de tratamento convencional, fisioterapia, medicações e imobilizações, quando essas não têm sucesso”, alerta Furtado.

De que forma o tratamento de ondas de choque é feito?

O tratamento de ondas de choque é feito com máquinas de diferentes modelos. Cada uma possui uma intensidade distinta de ondas, que são aplicadas no local a ser tratado. Elas podem funcionar em lesões dos músculos, para tendinites ou para dores agudas nos ossos.

É possível controlar a intensidade da energia com que as ondas atingem a região. Em baixa energia, elas produzem alívio das dores e relaxam os músculos. Na operação média, a energia promove a reparação dos tecidos. Já com alta potência, ela faz com os tecidos ósseos sejam estimulados.

A terapia causa melhoras nos pacientes porque as pequenas lesões que as ondas provocam nos tecidos do tendão, do músculo ou do osso não atingem os tecidos sãos. Elas apenas reparam as células que precisam de tratamento, estimulando a liberação de óxido nítrico, que estimula a vascularização da região lesionada.

Após o tratamento, não ficam cicatrizes, marcas ou sangramentos. O procedimento é realizado em consultório e não requer anestesia. Em média, uma sessão dura 20 minutos e causa desconforto por algum tempo, mas a melhora já é percebida na primeira aplicação das ondas.

Gostou das dicas de bem-estar? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dores
doenças crônicas
dor muscular
tratamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ