Terapias

19/06/2014 09:00 - Atualizado em 29/11/2016 02:06

Terapia de casal pode recuperar e fortalecer a relação

Terapia de casal é indicada para relacionamentos que se perderam no caminho.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Se o seu relacionamento, seja ele namoro ou matrimônio, chegou a um ponto crítico, talvez seja a hora de tentar uma terapia de casal. Essa pode ser a chance de salvar uma relação que está prestes a terminar e até de reordenar o rumo de um momento infeliz em um enlace outrora próspero.

Quando recorrer à terapia de casal

Foto: Shutterstock


Não existe um momento certo para buscar a terapia de casal. Normalmente, o serviço é procurado somente quando a crise é profunda e o casal está à beira de um divórcio. Deixar o relacionamento chegar a esse ponto pode ser um erro, pois a situação já pode estar em um nível irreversível. O contrário também não é recomendável – fazer terapia quando tudo está bem.

Buscar a terapia de casal quando um conflito tem início pode ser muito bom, pois há chances de o problema ser resolvido em pouco tempo, sem ter causado maiores transtornos ao casal. Geralmente, a terapia de casal dura de três a quatro meses, mas isso vai variar de como os dois responderão ao processo analítico. É bom lembrar que esse serviço pode ser procurado também por namorados sem compromisso formal e casais homo afetivos.

Como funciona a terapia de casal

A ideia da terapia de casal é que o terapeuta ajude os dois a desvendar o motivo das brigas e outros problemas. As sessões são conjuntas, pois a intenção é que haja o máximo de transparência possível e um possa dizer ao outro o que sente e o que lhe aflige. Eventualmente pode haver um atendimento individual, caso haja um problema particular com a qual a pessoa quer lidar sozinha.

O fundamental de todo o processo é ter a clareza dos processos inconscientes que os levaram a se escolher como parceiros, e também como chegaram ao ponto de desencontro. É preciso saber que não existe um culpado e um inocente em um casal - tudo que acontece deve-se a uma conjunção de fatores e de duas personalidades distintas que, por algum motivo, se uniram. É preciso entender que o amor é um projeto arriscado e, muitas vezes, imperfeito.

Nem sempre a vida do casal será perfeita - os atritos acabam surgindo. Partindo desse princípio, o casal aprende, na terapia, que a conversa configura-se como a melhor maneira de resolver desavenças. A figura do terapeuta é importante, pois ele se furta de expectativas e pré-julgamentos. Por isso, sua análise e intervenção é fundamental.

Razões para adotar a terapia de casal

São muitos os motivos que podem levar dois companheiros a procurarem uma terapia de casal. A falta de satisfação sexual com o parceiro é uma das queixas mais recorrentes. O terapeuta poderá ajudar a perceberem que isso pode ser apenas a ponta do iceberg, pois essa situação começa com a perda de intimidade entre o casal.

Infidelidade também é uma causa bastante comum para os casais procurarem sessões de terapia. Muitas vezes, há apenas uma suspeita de traição. Esse tipo de desconfiança aumenta com as redes sociais – é comum checar troca de mensagens por celular ou facebook que seu companheiro teve com outra pessoa. Esse tipo de ação, motivada pela suspeita ou ciúmes, abala a confiança e cumplicidade entre os dois. Outros motivos que motivam a terapia de casal são relacionadas aos filhos, questões financeiras e insatisfações profissionais que acabam respingando na vida a dois.

Você já fez terapia de casal? Você acha que funcionou e obteve um feedback positivo? Conte-nos sobre a sua experiência.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ