Terapias

11/07/2015 05:14 - Atualizado em 02/12/2016 01:43

Terapia craniossacral estimula a cura de dentro para fora

A técnica pode ajudar nos tratamentos de problemas como dores crônicas, cólicas e até mesmo depressão.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Existem diversas terapias alternativas que ajudam a superar tanto sintomas físicos quanto emocionais - não com foco na doença, mas sim na saúde, ajudando o paciente a buscar a cura dentro de si. Uma dessas técnicas é a terapia craniossacral, utilizada no mundo todo para tratar desde doenças simples até crônicas.

A terapia consiste na manipulação gentil de ossos do crânio, restaurando o equilíbrio do corpo. Através de um contato suave, o terapeuta identifica problemas e libera as tensões da região. Acredita-se que o ser humano possui um enorme potencial de transformação e de cura, e basta ser estimulado e mobilizado para autocorrigir de forma natural o problema.

Como funciona a terapia craniossacral

A terapia craniossacral surgiu a partir das teorias da osteopatia, que é baseada na crença de que a maioria das doenças está relacionada a problemas no sistema músculo-esquelético. A base dessa técnica é o acompanhamento da movimentação sutil dos ossos que formam o sistema craniossacral, composto por crânio, coluna vertebral e sacro.

terapia craniossacral

Para aplicar o método, o terapeuta usa um toque muito leve para encontrar restrições e desequilíbrios no sistema craniossacral. Quando um problema é detectado, são utilizadas técnicas manuais delicadas para liberar as áreas e dissipar a pressão que essas restrições podem causar ao cérebro e à medula.

O terapeuta procura se conectar com o paciente e acessar a sua sabedoria interna, estabelecendo um diálogo intenso. O profissional aprende a receber as informações do corpo e guiá-las na direção da cura. Mais que uma técnica de tratamento, a terapia craniossacral é uma forma não invasiva de abordagem do ser humano, que aciona a inteligência corporal.

O toque leve do terapeuta induz as forças hidráulicas presentes no sistema craniossacral a melhorar o ambiente interno do corpo do paciente. Assim, ele pode desenvolver e fortalecer sua própria habilidade de autocorreção natural.

Indicações do tratamento

O foco da terapia craniossacral não é a doença, mas sim o potencial de cura e a saúde do corpo. Por isso, é indicada para ajudar no tratamento de diversos desequilíbrios, como casos de estresse físico e mental, hiperatividade, disfunções neurológicas, depressão, dificuldades na aprendizagem, problemas emocionais, entre outros.

A terapia craniossacral também pode ser utilizada juntamente com qualquer outro método para tratar problemas como dores crônicas, enxaquecas, distúrbios da ATM (articulação temporomandibular), disfunções viscerais, desequilíbrios hormonais, hérnia de disco, dificuldades respiratórias, fibromialgia e cólicas.

Essa opção serve como tratamento complementar de problemas de saúde, mas ela não deve ser usada para substituir um método indicado por um médico. A terapia traz benefícios para quem aceita e recebe o método de mente aberta, proporcionando, no mínimo, bem-estar e relaxamento.

Gostou das dicas? Deixe um comentário! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir mais novidades de saúde e qualidade de vida.

TAGS
cura
massagem
terapia alternativa
ATM

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ