Terapias

24/06/2015 12:15 - Atualizado em 29/11/2016 11:38

Radiestesia: Energias do ambiente podem influenciar você

Segundo a filosofia da radiestesia, radiações negativas podem desequilibrar o indivíduo em sua casa ou no trabalho.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você acredita que tudo vibra com energias? Que os átomos e partículas que cercam os ambientes emitem algum tipo de magnetismo? A radiestesia, também conhecida como radiônica, é um princípio filosófico que defende que tudo que existe, sendo vivo ou não, emana vibrações próprias, enviando energias em diferentes tipos de radiação.

Pode ser de um ponto específico ou pela combinação de múltiplas frequências, mas as vibrações são irradiadas e podemos senti-las de várias formas. Quem segue a radiestesia acredita que essas partículas representam elementos interativos, provocando harmonia ou desequilíbrio.

radiestesia

Como funciona a radiestesia

Assim como o sol, a lua, a Terra, as estrelas e todo o cosmos exercem energia sobre nós, outras radiações energéticas das pessoas e objetos também nos afetam positiva ou negativamente. Esse é o preceito da radiestesia. Segundo essa filosofia, os pensamentos são capazes de criar energias que são transmitidas a nós e causam impacto em nosso corpo e na nossa saúde.

Acredita-se que os pêndulos são os grandes canalizadores das energias radiestésicas. Os registros iniciais dessa filosofia estão na África, onde os primeiros pêndulos foram encontrados. Esses instrumentos eram capazes de detectar as radiações emanadas pela Terra. Com isso, eram encontrados os cristais, os metais preciosos, as rochas e até mesmo água em regiões desérticas.

A radiestesia, como é conhecida hoje, foi disseminada pelo abade Alexis Bouly. No sul da França, em 1892, ele fundou a primeira associação internacional para tratar do assunto. O termo também foi cunhado por ele e vem de uma mistura entre o latim e o grego. “Radius” quer dizer “radiação” e “aisthesis” significa sensibilidade, ou seja, “sensibilidade às radiações”.

Com uso de pêndulos, varetas e forquilhas, essa filosofia também é considerada uma pseudociência, através da qual se pode detectar radiações com os materiais e exercer uma sensibilidade especial. Os radiestesistas utilizam os instrumentos para manipular terapias alternativas e, principalmente, promover a energização e harmonização de ambientes domésticos e profissionais.

O que prega a radiestesia

Apesar de não ser considerada uma ciência, a radiestesia conta com diversos estudos para explicar sua funcionalidade e aplicabilidade. Quem pesquisa sobre essa filosofia com viés terapêutico são os radiestésicos, que pregam formas de sensibilização por meio da terapia radiestésica. As principais influências desse pensamento nos seres humanos seriam:

- Respostas corporais para energias emitidas pelo universo, pelos elementos e pela combinação do natural e artificial em diferentes ambientes

- Estímulos emocionais recebidos pelos pensamentos e atitudes dos outros, que nos afetam de forma individual ou coletiva

- Reações intuitivas para situações que não conseguimos prever, sentir, pensar ou ouvir.

Os principais estudiosos dessa filosofia garantem que vibrações mínimas percorrem nossos circuitos nervosos, provocando sensibilizações. Assim, nosso consciente faria com que o corpo respondesse fisiológica, emocional e intelectualmente às radiações.

Também é possível harmonizar os ambientes com a terapia aplicada aos princípios radiestésicos. Para atingir o equilíbrio, seria necessário identificar e corrigir transmissões nocivas que estivessem presentes em casa ou no trabalho. Para isso, detecta-se com o pêndulo ou outro instrumento onde é o foco da radiação e se recompõe a vibração natural para obter uma nova harmonia positiva.

Gostou de conhecer a radiestesia? Que tal canalizar suas energias e experimentar mais qualidade de vida? Deixe um comentário! E fique ligado nas novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
terapia
energia
corpo e mente
harmonia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ