Terapias

06/11/2015 11:08 - Atualizado em 03/12/2016 12:37

Qi gong: Aprenda a controlar o ar vital

O conjunto de técnicas combina exercícios externos e internos, buscando o equilíbrio e o bem-estar.

POR

Redação

  • +A
  • -A

As terapias orientais são conhecidas por trabalhar com a energia corporal e proporcionar benefícios, aumentando o bem-estar geral das pessoas. Um conjunto dessas técnicas, que tem como base exercícios suaves, é chamado de qi gong, capaz de melhorar uma série de fatores nos seus praticantes.

Existe uma grande variedade de técnicas, que oferecem benefícios diferentes e são indicadas de acordo com as necessidades de cada pessoa. Qualquer um pode praticar, desde que procure orientação e acompanhamento de um profissional. Saiba mais.

mulher praticando qi gong na relva

Entenda o que é qi gong

Na China, qi gong é um conjunto de técnicas corporais ou exercícios que trabalham com o qi, que significa "ar vital" ou "sopro". No Brasil, o qi (ou chi) é traduzido como energia. Gong tem o significado de tempo, dedicação e trabalho. O termo pode ser aplicado para designar qualquer exercício que vise a influenciar a circulação da energia no corpo humano.

Existem vários tipos de qi gong, possuindo objetivos mais específicos. Pode ser o marcial, o terapêutico ou o religioso. Qualquer uma das modalidades busca o cultivo, a circulação e a utilização do qi. Conforme a necessidade, uma técnica pode enfatizar mais um ou outro aspecto.

Essas técnicas se baseiam em uma forma de exercício suave, composto de um certo número de movimentos repetitivos, que servem principalmente para esticar o corpo, aumentar a circulação de fluidos corporais e desenvolver uma conscientização de como o corpo se move através do espaço.

Existem movimentos externos e movimentos internos, chamados de “neigong” ou “energia interna”. Os conjuntos de qi gong são escolhidos com base no que a pessoa quer aprender, como movimento do chi, melhoria da respiração ou alinhamentos, por exemplo.

A técnica mais conhecida é o tai chi chuan, uma arte marcial que enfatiza o uso do qi, proporcionando benefícios terapêuticos. Outras técnicas são lian gong, dao yin bao jian gong, tai ji qi gong, xiang gong (treinamento perfumado), lien chi e tai chi pai lin.

Saiba Mais
Controle a ansiedade com a meditação shinsokan
Moxabustão: Conheça o calor curativo da medicina chinesa
Livre-se de qualquer peso e conquiste qualidade de vida com Pranaterapia

Como praticar as técnicas

A maioria dos exercícios de qi gong é fácil de executar e não oferece riscos, enquanto outros exigem preparo e podem até causar danos ao praticante, se não forem executados corretamente. Por isso, é indicado sempre que a prática seja acompanhada por um especialista, que irá ajudar o iniciante a definir o objetivo desejado.

Em geral, existem três categorias de exercícios: o terapêutico, que visa a melhorar a saúde do praticante; o marcial, que procura fortalecer a parte física, aumentando o desempenho e minimizando os danos causados pelos golpes; e o religioso, que tem o objetivo de treinar a mente, que deve atingir determinados estados de concentração e melhorar o desempenho na meditação.

Qualquer um pode praticar as técnicas, desde que respeite suas limitações e características pessoais. Para os iniciantes, é importante saber que a maioria dos exercícios emprega visualizações, direção da atenção mental e controle respiratório, podendo ser trabalhados em diferentes graus de intensidade e combinados ou não com exercícios físicos.

Curtiu o artigo? Deixe um comentário! E aproveite para conferir outras novidades de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
tai chi chuan
artes marciais
meditação
respiração

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ