Terapias

26/12/2014 11:17 - Atualizado em 03/12/2016 02:28

Psicofobia: Combata o preconceito contra portadores de deficiência

Entidades buscam criminalizar a psicofobia como tentativa de redução dos ataques aos deficientes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Fobia é o medo exagerado, a intolerância e a aversão a determinado tipo de coisa. Elas existem aos montes, dos mais variados tipos e podem se tornar ofensivas quando se tornam preconceito contra outras pessoas. A psicofobia, por exemplo, é um tipo de preconceito muito comum mas pouco divulgado e se refere aos deficientes e portadores de transtornos mentais. Saiba mais sobre ela.

psicofobia

O que é psicofobia

O termo psicofobia é muito recente. Foi criado pela Associação Brasileira de Psiquiatria logo após a morte do ator Chico Anysio, que iniciou uma campanha contra o preconceito antes de seu falecimento. Quando a iniciativa foi criada, ainda não tinha esse nome, mas o tipo de aversão já existia há muitos anos e afetava milhares de vidas inocentes.

A fobia contra portadores de deficiências e transtornos mentais é mesmo coisa antiga. Uma prova é o fato de que as antigas tribos indígenas e outros grupos da sociedade medieval matavam as crianças que nasciam com algum problema mental reconhecível na hora do parto. Milhares de crianças com síndrome de Down, por exemplo, já morreram sem que ninguém fizesse nada.

Só que a psicofobia não envolve apenas os casos mais graves, como os de síndromes e retardamento. Ela atinge também os portadores de transtornos mais leves, como dependências, bipolaridade e a depressão. São também problemas graves, que precisam de tratamento e atenção, mas que são tratados com descaso por pessoas que desconhecem as dificuldades que passam os transtornados.

E esse preconceito está mais preso em nossas raízes do que imaginamos. Quantas pessoas já deixaram de ir a um psicólogo ou psiquiatra por medo do que os outros pensariam? O tratamento psicológico é importantíssimo para a resolução de nossos dilemas pessoais e deveria ser experimentado por todas as pessoas, não apenas por quem possui doenças e transtornos.

A criminalização da psicofobia

A campanha para criminalizar a psicofobia já recebeu a adesão de centenas de celebridades e personalidades do cenário cultural e político brasileiro. Os quatro principais nomes da campanha são a atriz Cássia Kiss, o jornalista Ruy Castro e os já falecidos Luciano do Valle, locutor esportivo, e Chico Anysio, um dos mais consagrados atores e humoristas do país.

Eles deram depoimentos falando da importância que o tratamento psicológico e o apoio das pessoas tiveram para que eles não se deixassem vencer pela doença. Mais do que tornar o preconceito um crime, a campanha #psicofobiaéumcrime visa mostrar para as pessoas que todos temos algum problema no nosso sistema psicológico, mesmo que não dê para imaginar.

Outro dos objetivos é divulgar os dados sobre a deficiência mental, que recebem pouca atenção na mídia. Uma das causas da psicofobia é o medo de que o deficiente aja com violência. Porém, um pesquisador da Faculdade de Medicina da USP afirma que 93% dos deficientes mentais não são violentos. O preconceito é desnecessário, é imoral e pode piorar muito a vida de quem sofre com ele.

Que tal se unir à campanha e combater a psicofobia? Deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
deficiência
preconceito
crime
doença

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ