Jayadvaita Das

ESPECIALIDADE

Instrutor de Yoga

ONDE ATENDE

Jayadvaita Das

Apresentação

Jayadvaita Das é praticante de bhakti-yoga desde 1995. Atua como Profissional do Yoga e Coordenador do Vaishnava Vedanta Yoga (VVY), onde forma, especializa e capacita profissionais de yoga. É Sacerdote Gaudiya Vaishnava e discípulo de Hridayananda Das Goswami. Habilitou-se como instrutor de yoga com Mônica Prado, pelo VVY (2005). Especilizou-se em asanas, pranayamas e meditação entre 2000 e 2008, período em que viveu como monge e pode manter disciplina diária (sadhana) de meditação e estudos das principais escrituras do yoga sob instrução de Bhaktivedanta Swami. Como escritor, tem alguns livros publicados no campo da filosofia e teoria do yoga, além de ficção e poesia. É Professor de Filosofia, oferece estudos, cursos e palestras. É editor do Yoga Culture desde 2010. Atualmente mora no Rio de Janeiro, onde pratica e ensina o autoconhecimento através do yoga.

O que Trata

Especialista nos estudos de Filosofia Avançada do Yoga. Desenvolveu sua metodologia de aula ao unir condução e sequências do yoga moderno (de Krishnamacarya) com a tradição sagrada do yoga antigo (Astanga-yoga). Sua ênfase é na experiência com Bhakti, a essência da prática. Os resultados tem trazido contribuições no campo da psicoterapia com significativas reduções do quadro de ansiedade, fobia e estresse.

Formação Acadêmica

Graduado em Linguística pela Universidade do Estado de São Paulo (1998); aluno ouvinte do Center for Hindu Traditions (CHiTra) and Religious Studies Department at the University of Florida (2009); Mestrando em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013).

Cargos e Títulos

Professor de Yoga com ênfase em Bhakti. Especialização em Filosofia Vedanta Vaishnava, Pranayama e Mantra-yoga (YTT 5000h). Formado em Ciência de Bhakti Yoga (12.000h); em Hatha-yoga pelo VVY (500h) e em Kundalini-yoga pelo 3HO (200h). Possui Curso de Especialização em Mantra-yoga (2007) e Curso de Aprofundamento na Ciência do Yoga (2011), realizados durante suas viajens pelos Himalayas e Vrindavana (Índia).

Se sua dúvida for escolhida, ela vira artigo aqui no portal e ajuda milhares de pessoas.

Terapias

10/06/2014 09:00 - Atualizado em 09/12/2016 09:08

O controle da mente: Entenda e pratique

por Jayadvaita Das

POR

Jayadvaita Das

  • +A
  • -A

A mente pode ser controlada, mas isto requer paciência e muita disciplina. O instrutor de Yoga, professor de filosofia e escritor Jayadvaita Das compara esta conquista à doma de cavalos neste artigo inspirador.

Certa vez, em minha infância, enquanto viajava com meus avós numa área rural do interior de São Paulo, nos deparamos com uma cena inesperada: um homem que domava cavalos selvagens.

Meu avô fez algumas perguntas sobre o método que ele usava para domar aqueles cavalos, devido ao temperamento agressivo e intempestivo que eles demonstravam. O domador disse que para se domar um cavalo selvagem era necessário paciência e observação constante até se conhecer a mente do cavalo, e descobrir a maneira de dominá-lo. Sem isto, disse que seria arriscado e pouco provável algum sucesso.

Quando iniciei meus estudos em filosofia do yoga, numa das escrituras conhecida como Bhagavatam, encontrei uma descrição que me remeteu àquela experiência com o domador, pois nesta passagem se descrevia também um domador de cavalos selvagens! Fiquei surpreso com a história, pois era exatamente sobre algo que marcara minha experiência durante a infância. Mas, nesta descrição os cavalos eram uma metáfora da mente.

Os cavalos da mente

Comparar a mente a um cavalo selvagem parece exagerado, mas esta é a ideia: o domador deve observar calmamente, com paciência e discriminação todas as atividades realizadas pelo cavalo. Somente após tomar consciência do comportamento do cavalo selvagem é que o domador pode se aproximar e domina-lo. Do mesmo modo, somente depois de conhecer a própria mente é que se torna possível conquista-la. Tal controle mental era a finalidade dos antigos praticantes de yoga e esta analogia ilustra quão difícil é tornar-se autocontrolado.

Depois de compreender a analogia, pensei na situação daquele domador que havia encontrado na infância e o quanto ele possivelmente desenvolvera seu autocontrole, a ponto de dominar os cavalos reais, sem perceber o domínio que havia conquistado sobre seus cavalos internos.

Avalie seus níveis de estresse e ansiedade e saiba como relaxar.

As atividades dos cavalos da mente

Será fácil de exemplificarmos as atividades da mente se entendermos os resultados causados pelos cavalos selvagens. Sabemos do comportamento de um cavalo domado. Ele respeita seu guia e obedece aos comandos básicos. Evitando criar situações de risco, ansiedade diante de problemas e medo; um domador terá bons momentos de parceria e companheirismo com seu cavalo, ao contrário, um cavalo selvagem, indisciplinado e perigoso deixará seu guia confuso e temeroso, como consequência de tal descontrole.

Agora imagine esta situação presente a todo momento. Isto é o que ocorre: a mente não tem controle, disciplina ou concentração sozinha; ela precisa de uma guia, de um direcionamento; de um domador que a auxilie.

Descubra se você está excessivamente envolvido com o trabalho e receba dicas para manter o equilíbrio.

O domador da mente

Bem, a esta altura, caro leitor, você deve estar se perguntando o que tem a ver domador de cavalos selvagens, com controle mental, yoga e respiração. Explico: tudo.

A mente selvagem está naturalmente descontrolada, num estado que não aceita ser subjugada, mas exige infindáveis atividades para agradar seus impulsos, assim como um cavalo selvagem não aceita ser privado de sua liberdade. Entretanto, a mente precisa de disciplina, de direcionamento e ocupação que dará a ela verdadeira liberdade. Isto faz bem a ela, a mantém calma, serena e apaziguada. Se faz bem para mente é sinal de que faz bem para o domador.

Hoje, mais do que a algumas décadas, se tornou prioridade eximir condições que possam criar ansiedade. Às vezes, isto até é possível, mas quando o controle sobre as situações falha, ocorre frustração.

Logo, para se adquirir tal controle é necessário primeiro assumir o controle de algo que está ao nosso alcance, ou melhor dizendo, de algo que está em nós mesmos e não fora de nosso controle. Perceber a necessidade de disciplinar a mente é o primeiro passo para um bom domador.

Sua mente ajuda ou atrapalha seu bem-estar? Descubra agora com o teste de Saúde Emocional.

O método do domador

Podemos pensar que os problemas enfrentados hoje em dia são mais complexos que no passado, mas é mero engano, pois as características dos problemas são os mesmos. O fato é simples: o verdadeiro problema são os cavalos indomáveis da mente. A propensão a gerar problemas e dificuldades muitas vezes reside na indisciplina mental. Observe como uma mente falante tem mais resistência em ouvir o que o outro tem a lhe dizer.

O que quero dizer é que a disciplina mental já foi considerada como necessária há alguns séculos, quando os praticantes de meditação notaram que para se concentrar e se absorver em meditação era necessário estabelecer um controle das atividades mentais, de tal forma que a mente não permanecesse agitada e instável, pois nesta condição se tornava mais difícil o foco da concentração. Neste sentido, poucas coisas mudaram ao longo do tempo. Imagine esta condição atual com tantas interferências da realidade chamando nossa atenção a todo momento.

Foi para isto que, desde épocas remotas, se desenvolveu uma metodologia de concentração e meditação. Tal metodologia chegou à modernidade conhecida como sistema de yoga.

Tristeza, desânimo ou algo mais grave? Avalie aqui se você está sob o risco de depressão.

A conquista da mente

A mente tem três funções básicas: sentir, refletir e desejar. Isto a torna vulnerável aos estímulos sensoriais. A mente está a todo momento sentindo o mundo, refletindo sobre o que sente e manifestando alguma tendência em relação ao que foi sentido. Deste modo, a mente está sempre em movimento.

A prática de yoga e meditação visa conquistar a estabilidade mental, concedendo estado de serenidade e concentração. Existem algumas técnicas introdutórias que estaremos apresentando aqui. Por enquanto, observe como sua mente se comporta, para em breve começar a domá-la.

Hora de começar a domar seus cavalos! Fique de olho na seção Eles explicam para mais artigos, entrevistas e dicas de nossos especialistas!

E não esqueça de curtir a página do Vivo Mais Saudável no Facebook para receber informação que faz bem todos os dias!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ