Dra. Adriana de Araújo

ESPECIALIDADE

Psicologia Clínica

ONDE ATENDE

Clínica We Care, no bairro do Anhangabaú, em Jundiaí (SP)

Dra. Adriana de Araújo

Apresentação

Adriana de Araújo é psicóloga clínica com 17 anos de profissão. Ela atende presencialmente em Moema, e Jundiaí (SP), por Skype. Adriana também é responsável pela empresa IDEAA - Instituto Desenvolva Excelência Adriana de Araújo. 

O que Trata

Adriana trabalha com várias vertentes, entre elas traumas, fobias, neurolinguística, coaching de vida, depressão, emagrecimento.

Formação Acadêmica

Treinada pessoalmente por John Grinder, co-criador da Programação Neurolinguístia (PNL) e Novo Código da PNL e estudou na NLP ACADEMY – UK;

Estudou hipnose no Instituto Milton Erickson de São Paulo, por 2 anos;

Estudo hipnose na Milton Erickson Foundation – USA.

Participou de grupo de estudos de dor no Hospital das Clínicas em São Paulo, por 2 anos.

Participou de grupo de estudos de ansiedade na UNIFESP, por 2 anos.

Estudou também EMDR, Coaching de vida, cognitiva comportamental, etc. 

Vasta experiência prática e teórica pelos anos de clínica e estudo.  

Cargos e Títulos

Adriana de Araújo é autora de oito livros publicados: 

– "O Segredo Para Emagrecer" – 2ª edição – Ed. Universo dos Livros – 2007. – Brasil
– "Treinamento Prático de Memorização" – Ed. Universo dos Livros – 2008. – Brasil
– "O Segredo Para Vencer a Depressão" – Ed. Universo dos Livros – 2009. – Brasil
– "O Segredo Para Vencer o Medo" – 2ª edição – Ed. Universo dos Livros – 2011. – Brasil
– "Como Dirigir Sem Medo" – Ed. Universo dos Livros – 2011. – Brasil
– "A Chave Para Emagrecer" – Ed. Mundial – 2013 – Brasil
– "Oltre La Paura" – Bonanno Editore – 2014. – Italia
– "Emagreça Sem Medo" – Ed. Laços – 2015 – Brasil

Terapias

27/08/2015 06:00 - Atualizado em 09/09/2016 10:06

No dia do psicólogo, especialista tira as principais dúvidas sobre a profissão

Qual o melhor momento para procurar um psicólogo? Essas e outras dúvidas serão respondidas pela psicóloga Adriana de Araújo.

POR

Dra. Adriana de Araújo

  • +A
  • -A

Será que devo procurar um psicólogo para me ajudar? E quando devo fazer? No dia do Psicólogo, comemorado em 27 de agosto, a psicóloga Adriana de Araújo responde as principais dúvidas sobre a profissão, sobre a primeira consulta, abordagem profissional e muito mais. Fique ligado!

Como está seu equilíbrio pessoal e profissional? Faça o teste


Qual o melhor momento para procurar um psicólogo?

Podemos dividir em dois pontos: quando alguém tem um problema específico e passa por um momento difícil, ela vai em busca de um profissional para orientá-lo. Outro caso é quando ela está bem e busca melhor performance, ou seja, não tem algum tipo de problema aparente, mas busca tratamento para melhorar algo em si.  Uma palavra muito usada pela maioria das pessoas é autoconhecimento, que podemos definir como alinhamento de compreensão das próprias emoções.  

Qual a maior incidência da procura por um profissional: indicação familiar ou por si?

A própria pessoa buscar ajuda profissional é mais frequente, também aconselho dessa forma porque outra pessoa indicando, normalmente, não tem o mesmo efeito. É importante que quem busca um tratamento tenha consciência do que esteja passando consigo e busque o tratamento.

Quais são os principais tipos de transtornos psicológicos?

Fobia, ansiedade, depressão e estresse são os mais procurados.

Saiba Mais
Mentira patológica é causada por transtorno psicológico
Terapia por Skype: Como é o auxílio psicológico à distância
Transtornos psicológicos: Psicóloga fala sobre os mais comuns

Quem está à procura de um psicólogo, o que vai encontrar na primeira consulta?

A primeira consulta é paga. É feita uma anamnese, ou seja, avaliação para entender o que acontece com o paciente não só o problema que ele traz, mas o que aquilo representa. E uma avaliação que pode levar a uma indicação para o psiquiatra, o que pode envolver indicação para o psiquiatra.

 

Qual a diferença entre psicólogo, psicanalista e psiquiatra?

A psiquiatria é voltada para o atendimento medicamentoso e clínico, na parte física da doença mental. Na psicologia não há receita de remédios, é mais uma questão emocional. E a psicanálise não pode medicar, e não trabalha com outras abordagens, apenas com técnicas da psicanálise, diferente do psicólogo que tem outra formação para avaliação e diagnóstico.


Você sabe como está sua saúde emocional? Clique aqui e confira

Como é a abordagem do profissional com seu paciente?

Depende de cada profissional. De modo geral, na psicanálise é mais ouvir o paciente e esperar a elaboração dele. Uma terapia com outras técnicas leva a maior interação com o terapeuta, até no modelo de coaching, por exemplo, onde o profissional vai passar tarefas e a pessoa tem um caderno onde faz anotações e cumpre metas.

 

Qual o melhor momento para terminar um tratamento?

Bom momento é quando não há resultado ou quando o paciente está muito bem, e ela pode, com a ajuda do terapeuta, avaliar os resultados. Gosto de exemplificar que a finalização é como tomar um antibiótico, existe um período de tratamento que não para com a medicação antes.  Não adianta se sentir bem com uma conversa e achar que ela foi boa e resolveu o problema. Um bom profissional vai orientar o paciente adequadamente.

 

Como é o tratamento profissional de um psicólogo?

É uma coisa martelada na minha cabeça desde o início da faculdade. Na psicanálise, o profissional não faz tratamento com pessoas conhecidas ou familiares. Como se trabalha muito com a interpretação não pode se misturar emoções, pois há uma análise limpa. Já em outras técnicas da psicologia não interfere em nada.

 

Como o psicólogo lida com as histórias do paciente em sua vida?

Eu tenho acordo que posso citar os exemplos dos meus pacientes sem dizer quem são, isso serve para ajudar na ilustração do problema. Eu sou uma profissional que foco no futuro, na solução. Não olho as pessoas de uma forma desmontada, e sim como aqueles casos podem ser solucionados.   

Gostou das respostas? Deixe seu comentário. E acesse a nossa fanpage do Vivo Mais Saudável

TAGS
quando procurar um psicólogo
transtornos psicológicos
psicologia
como curar trauma

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ