Terapias

23/03/2015 01:25 - Atualizado em 28/11/2016 03:21

Fobia social causa limitações na vida das pessoas

A ansiedade e a timidez excessiva em eventos públicos podem ser sinais de fobia social.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A timidez é algo comum e praticamente inevitável para a maioria das pessoas. Falar em público ou ser o centro das atenções num lugar com gente desconhecida pode ser constrangedor. Porém, quando esse incômodo não é passageiro e acaba comprometendo a qualidade de vida, pode ser um caso de fobia social.

Esse distúrbio de comportamento pode atrapalhar as relações sociais da pessoa, impedindo que ela faça atividades cotidianas. Se não for tratado corretamente, o problema pode gerar complicações ainda mais sérias e comprometer a saúde mental.

fobia social

É normal uma pessoa se sentir ansiosa e insegura em algumas situações sociais, mas a tendência é que ela vá se familiarizando e, aos poucos, superando esses sentimentos. Porém, quando isso não acontece e essas interações sociais são evitadas ao máximo, é caracterizado um distúrbio conhecido como fobia social, ou transtorno da ansiedade social.

Esse é um dos transtornos mentais mais comuns que existem e, geralmente, começa na adolescência. Alguns casos também pode se desenvolver em crianças e até mesmo na fase adulta.

A forma como uma pessoa se comporta numa determinada situação social varia de acordo com a sua personalidade e suas experiências de vida. Algumas possuem um perfil naturalmente mais reservado e outras são mais extrovertidas.

Por isso, não quer dizer que alguém tímido tenha fobia social ou outro tipo de distúrbio. O que determina isso é uma série de fatores e a intensidade com que ocorrem.

Sintomas da fobia social

Os sintomas do transtorno da ansiedade social vão além da timidez e do desconforto em situações novas. O distúrbio inclui também medo e nervosismo intensos, de forma que prejudicam a qualidade de vida e comprometem a rotina da pessoa, atrapalhando o desempenho no trabalho ou na escola, por exemplo.

Alguns sinais que confirmam a fobia são o medo de interagir com pessoas desconhecidas ou de ser julgado, preocupação excessiva em passar por situações constrangedoras, não querer passar por situações em que se possa ser o centro das atenções e sentir muita ansiedade ao esperar por algo, como um evento ou atividade importante.

Sensações físicas ainda podem acompanhar a fobia social, aparecendo sintomas como batimento cardíaco acelerado, dor no estômago, náuseas, dificuldade de respirar, tontura ou vertigem, sudorese, diarreia e tensão muscular.

Tratamentos para a fobia social

Os métodos de tratamento para o distúrbio da ansiedade são formados por acompanhamento psicológico, com sessões de psicoterapia, e pelo uso de medicamentos, que ajudam a controlar os sintomas do transtorno em momentos de crise.

O tratamento da fobia social deve ser feito precocemente, pois o transtorno pode trazer uma série de complicações. O problema aumenta o risco de abuso de álcool e de outras drogas, porque a pessoa não consegue lidar com a pressão dos sintomas. Além disso, contribui para quadros de depressão e para outros problemas causados pela ansiedade.

Gostou das dicas de bem-estar? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
timidez
convívio social
ansiedade
distúrbio mental

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ