Terapias

08/10/2015 09:00 - Atualizado em 05/12/2016 04:49

Cura reconectiva promete equilibrar o corpo

Quiropraxista norte-americano desenvolveu a proposta de equilíbrio energético.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma nova terapia está chamando a atenção dos brasileiros. Após ter se tornado sucesso nos Estados Unidos, a cura reconectiva, criada pelo quiropraxista Eric Pearl, está ganhando destaque em solo nacional.

Pacientes que busquem cura para problemas físicos e emocionais são postos em contato com frequências eletromagnéticas, compostas de luz e energia. Entenda como a prática funciona e conheça os benefícios para quem busca um tratamento alternativo.

paciente recorrendo a cura reconectiva

Entenda a proposta da cura reconectiva

A cura reconectiva é considerada um estado de equilíbrio pleno. A ideia surgiu na década de 1990, quando o norte-americano Eric Pearl afirmou ter encontrado novas frequências curativas no universo. A terapia foi rapidamente disseminada em diversos países.

Tais frequências, segundo o idealizador da prática, são produzidas naturalmente pelo universo. No momento em que o ser humano entra em harmonia com elas, o organismo alcança seu equilíbrio - ou seja, reconecta-se - e, assim, livra-se de problemas de saúde, tanto físico quanto emocionais.

Por não buscar uma cura específica, mas, sim, um equilíbrio completo, a cura reconectiva pode ser usada para os mais diversos fins e por qualquer paciente. Ela pode ser uma alternativa até mesmo para quem não apresenta problemas visíveis, mas busca uma melhora no desempenho físico e mental.

O método foi ensinado pelo quiropraxista em livro. Diversos seminários ao redor do mundo também propagam a prática.

As sessões costumam durar em torno de 30 minutos. O paciente ficará deitado em uma maca ou cama e o profissional se movimenta ao redor, manipulando as correntes de energia acima do corpo. Não há contato direto: as mãos ficam em torno de 30 centímetros acima do indivíduo.

[[saiba_mais]]

A cura de si mesmo

Em seu livro sobre a cura reconectiva, Eric Pearl conta que o paciente que buscar a técnica deve estar atento sobre o seu poder de curar a si mesmo. As frequências estão ali para todos, só precisam ser reposicionadas para obter bons resultados.

No entanto, não existem dados científicos que comprovem a eficácia da cura reconectiva, nem nenhum incentivo para substituir tratamentos médicos pela terapia. A técnica pode ser usada como medicina complementar, garantindo que o paciente conquiste maior confiança e tranquilidade.

É importante lembrar que, aliados ao tratamento médico e à terapia reconectiva, os hábitos saudáveis ajudam a garantir melhor qualidade de vida. Saber lidar com situações de estresse extremo, ter uma boa noite de sono e manter uma alimentação equilibrada são ações simples que refletem diretamente na saúde.

Você conhece alguém que apostou na cura reconectiva? Qual a sua opinião sobre esse terapia? Deixe seu comentário! E continue ligado nas dicas de bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
terapia alternativa
curar a si mesmo
energia
ondas eletromagnéticas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ