Terapias

21/10/2014 03:17 - Atualizado em 28/11/2016 02:04

Conheça as principais indicações da quiropraxia

Quiropraxia ameniza dores na coluna e busca corrigir origem do problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A quiropraxia é um tratamento cada vez mais procurado no Brasil. A técnica ameniza e elimina dores na coluna, na cabeça, no pescoço e nas articulações, além de promover outros benefícios ao paciente. Embora não seja regulamentada no país, a profissão vem ganhando cada vez mais praticantes e reconhecimento.

Essa técnica de ajustamento da coluna trabalha o sistema neuro-músculo-esquelético sem o uso de medicamentos ou procedimentos cirúrgicos. Em sessões curtas, localiza, analisa e corrige subluxações vertebrais por meio de intervenções manuais

Tratamento de subluxação vertebral

A subluxação vertebral é a alteração de uma articulação, que compromete a integridade do sistema neural e afeta o funcionamento do organismo de uma forma geral. Essa alteração pode ser ocasionada por problemas funcionais, estruturais ou patológicos.

Assim, o quiropraxista examina a coluna vertebral do paciente, procurando desalinhamentos, movimentos deficientes ou outras anomalias. Se forem detectadas quaisquer subluxações, o quiroprático age aplicando uma pressão sobre a área afetada, buscando corrigir o problema.

quiropraxia

Quiropraxia no tratamento de problemas neuromusculares

Geralmente, os problemas estão associados a atividades comuns do dia a dia, além de movimentos repetitivos e posturas viciosas. As articulações podem sofrer anomalias com os movimentos inadequados, principalmente no que diz respeito à coluna vertebral.

Com o passar do tempo, essas anomalias podem afetar as vértebras, os músculos e o sistema neural, dando origem a alterações degenerativas, como a osteoartrose, por exemplo. A quiropraxia é indicada principalmente no tratamento das seguintes disfunções:

- Dores de cabeça

- Dores na coluna lombar

- Movimentos restringidos

- Hérnia de disco e dor ciática

- Dores no pescoço

- Dores e tensão muscular

- Problemas nas articulações do ombro, cotovelo, punho, joelho, tornozelo

- DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho)

- LER (Lesão por Esforço Repetitivo).

Diagnóstico pode incluir exames complementares

O diagnóstico dos problemas é realizado por meio de uma entrevista e exame clínico minucioso, que pode incluir análise da postura, realização de teste ortopédicos e neurológicos. Além disso, as articulações, os músculos e as outras estruturas afetadas podem ser apalpadas cuidadosamente pelo especialista, a fim de melhorar o diagnóstico.

Não pode ser descartada também a possibilidade de que seja necessário realizar exames complementares, como o raio-X, a tomografia e a ressonância magnética. Apenas com esses dados em mãos o profissional poderá realizar um diagnóstico realmente preciso, com pequena margem de erro. O diagnóstico correto é fundamental para que seja adotado o tratamento adequado, solucionando o problema e evitando complicações.

Quiropraxia ainda não é regulamentada no Brasil

A quiropraxia surgiu no ano de 1895, nos Estados Unidos. No Brasil, a ciência obteve notoriedade apenas em 1992, com a criação de uma associação nacional (ABQ) filiada à federação mundial (WFC). 

Embora seja uma profissão regulamentada em países como Estados Unidos e Canadá, no Brasil a prática ainda carece da legalização da profissão, dependendo da aprovação de um projeto de lei específico.

Mesmo assim, em 2010, o Brasil recebeu o maior e mais importante evento voltado ao assunto no mundo, o Congresso Bianual da Federação Mundial de Quiropraxia, realizado no Rio de Janeiro. O evento contou com mais de dois mil quiropraxistas e acadêmicos.

E aí, você curte nossas dicas de saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
coluna
saúde
bem-estar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ