Terapias

05/01/2015 02:48 - Atualizado em 01/12/2016 09:34

Conheça a psicoterapia breve e suas indicações

Psicoterapia breve pode ser utilizada como terapêutica para uma série de fobias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Originária da psicanálise, a psicoterapia breve surgiu a partir da discordância de alguns psicanalistas e estudiosos quanto aos métodos de Freud. Readaptando teorias e técnicas, eles formularam novos meios de o terapeuta se posicionar frente ao tratamento do paciente, incentivando uma postura ativa, menos neutra e com maior flexibilidade para explorar a variação dos resultados.

psicoterapia breve

Quando recorrer à psicoterapia breve

Indicada para diversos casos, esse tipo de terapia é fundamental para que as pessoas em tratamento compreendam a si próprios e se sintam motivados a superar problemas pessoais.

Entre os casos recomendados para acompanhamento na psicoterapia breve, estão transtorno depressivo leve, distimia (uma variação da depressão), fobia social, transtorno de ansiedade generalizada, distúrbios de ajustamento (como separação e mudança de emprego), síndrome do pânico e estresse grave.

A psicoterapia breve também pode apresentar resultados satisfatórios para pessoas com fobias específicas, transtorno obsessivo compulsivo, bulimia, anorexia, compulsividade, transtorno depressivo moderado e alguns tipos de transtornos de personalidade.

No entanto, o acompanhamento desse modo terapêutico, para esses casos, costuma ser realizado objetivando melhorias, com resultados relativos e pode requerer um tratamento mais abrangente.

Essa terapia não deve ser aplicada em pacientes com retardo mental, transtorno de bipolaridade, transtorno de personalidade antissocial, autismo, esquizofrenia e síndromes orgânicas.

Como funciona a psicoterapia breve

Como indicado no próprio nome, a psicoterapia breve é feita em tempo limitado com objetivos pré-estabelecidos. Ela é uma intervenção terapêutica que requer um conhecimento do diagnóstico do paciente e identificação de qual o seu foco para o tratamento.

A partir de então, o terapeuta estuda formas de atingir as metas da pessoa a ser tratada e tenta formular um período para realizá-las. Assim, são utilizadas estratégias fundamentadas em um tripé, formadas pelo foco, as estratégias e os objetivos.

Conheça os modelos de terapia utilizados:

Estrutural ou de Impulso

Nessa forma de terapia, o terapeuta identifica o conflito que desencadeou o transtorno do paciente, modificando a situação dele através de um planejamento baseado em dinâmicas específicas.

Relacional

O psicoterapeuta observa e participa do tratamento, não valorizando apenas limites de tempo e seleção de objetivos, mas sim a experiência com o paciente, interpretando seus objetivos e seu comportamento.

Integrativo ou Eclético 

Nessa forma do tratamento, o psicoterapeuta utiliza recursos variados, adaptando-se às necessidades de cada paciente. Ele dá menos importância aos conhecimentos teóricos e valoriza os objetivos da pessoa sendo tratada.

O sucesso da psicoterapia

As técnicas de aplicação da psicoterapia breve podem alcançar maior sucesso se estiverem bem delineadas. Os resultados dependem de cada caso e da disposição do paciente. No entanto, alguns fatores auxiliam em um melhor desempenho do tratamento.

Quando o paciente chega com um problema específico para ser resolvido, é muito fácil delimitar os objetivos para resolvê-lo. Se o psicoterapeuta consegue identificá-lo no início do tratamento, também pode ser obtido um resultado mais satisfatório.

A expressão de sentimentos e a interação do paciente com o terapeuta favorecem o sucesso da psicoterapia, ainda mais quando há disposição em participar de forma ativa para avaliar o problema.

Se o paciente é capaz de reconhecer a origem psicológica de seus transtornos e se mostra curioso a respeito de suas próprias capacidades, abrindo-se para diálogo e novas ideias, o tratamento evolui de forma mais rápida e eficiente.

Que tal utilizar a psicoterapia por mais qualidade de vida? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
psicologia
psicanálise
terapia
bem-estar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ