Terapias

14/06/2014 09:00 - Atualizado em 02/12/2016 04:22

Aromaterapia ameniza sintomas da TPM. Descubra como

Aromaterapia é alternativa natural para aliviar tormentos desse período

POR

Redação

  • +A
  • -A

Nenhuma mulher merece sofrer com os terríveis sintomas da tensão pré-menstrual (TPM) que dura de sete a dez dias por mês, mas estima-se que mais de 50% delas passem por esse tormento. E quem está ao redor, também. Mas você sabia que existe uma alternativa natural e prática que pode ser utilizada para amenizar esses sintomas? Conheça agora a aromaterapia.

O que é a aromaterapia

A aromaterapia não serve apenas para dirimir os sintomas da TPM. É um tratamento alternativo baseado no uso de substâncias aromáticas, a partir da extração de óleos essenciais de plantas, para provocar benefícios no corpo e tratar alguma enfermidade ou desequilíbrio do organismo. Os princípios ativos de cada óleo mudam de acordo com sua composição química, variando em aroma, densidade e cor. Esses óleos essenciais podem ser usados em loções (massagens, óleos de banho) ou pela inalação direta (vapor, difusores).

Além de aliviar sintomas da TPM, a aromaterapia combate o estresse, trata problemas como a insônia, proporciona bem-estar, oferece relaxamento, incrementa a função pulmonar, auxilia no sistema respiratório, produz efeitos analgésicos e anti-inflamatórios e até colabora para amenizar infecções dermatológicas.

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Aromaterapia contra a TPM

A TPM pode se manifestar em diferentes intensidades e nas formas de dores de cabeça, ansiedade, depressão, retenção de líquidos, entre outros. Assim, conforme o sintoma, são indicado óleos essenciais específicos da aromaterapia. Confira abaixo:

Ansiedade, tensão e oscilações no humor: são indicados os óleos essenciais de camomila, de lavanda, de ylang-ylang, de gerânio e de rosa. Podem ser misturados ou usados separadamente. Eles auxiliam no controle nervoso, dissolvendo a irritabilidade.

Dor de cabeça, cansaço ou tonturas: recomenda-se os óleos essenciais de alecrim e de hortelã-pimenta. Quem costuma desmaiar pode carregar na bolsa o óleo de hortelã-pimenta, para colocar num lencinho e inalar em qualquer lugar. Aliás, essa técnica é uma boa dica para o uso de qualquer óleo essencial.

Excesso de fome: nos casos em que a comida parece nunca ser suficiente, são indicados os óleos essenciais de bergamota e de rosa para acalmar essa vontade exagerada de comer.

Depressão e crises de choro: quando você sente que o mundo parece estar conspirando para te derrubar, é recomendado o uso de óleos essenciais cítricos (laranja, tangerina, limão), que ajudam a elevar o humor. Também podem ser usados os de flores (rosa, jasmim, flor de laranjeira) e, nas crises de choro, a lavanda e gerânio.

Retenção de líquidos: é muito comum o inchaço do corpo, especialmente nas extremidades, devido à retenção de água. Nesses casos, os óleos indicados são os de funcho, limão, mandarina, cipreste-limão e lavanda.

Dores nos seios: uma compressão com óleo de gerânio ajuda a aliviar as dores na região.

Praticidade da aromaterapia

Você pode ir até um massoterapeuta para fazer o tratamento ou mesmo aplicar os óleos em casa. Assim, você não precisa mais sofrer com os sintomas desagradáveis da TPM. Nem seu cônjuge, filho ou colegas de trabalho. A aromaterapia é natural e não-invasiva, utilizada mundialmente desde o século passado. Faça o teste: o uso de óleos essenciais é simples, pode ser feito diariamente e em qualquer lugar.

Se você já utilizou a aromaterapia para amenizar os sintomas da TPM ou de alguma doença, não deixe de nos contar sua experiência!

Leia mais:

Remédio caseiro para TPM é mais simples do que você imagina

Aromaterapia: Escolha o aroma certo para o seu ambiente

TPM: Entenda como sua alimentação pode ajudar nesse período

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ