Saúde Financeira

09/07/2015 07:18 - Atualizado em 26/11/2016 08:25

Organize sua planilha de gastos e tenha controle das finanças

Ter uma planilha é a melhor forma de identificar gastos supérfluos e organizar a renda.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você tem dificuldades para organizar a sua vida financeira? Essa é uma realidade cada vez mais comum. Para garantir mais sucesso no controle do seu dinheiro, desenvolver o hábito de utilizar uma planilha de gastos pode ser exatamente o que você precisa.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada em março de 2015, revelou que 59,6% dos brasileiros possuem dívidas. O dado confirma que o hábito da organização financeira precisa ser mais desenvolvido no país.

planilha de gastos

Os benefícios da utilização da planilha de gastos

Enquanto algumas pessoas acabam ficando inadimplentes por motivos como perda do emprego ou gastos emergenciais, muitos indivíduos acabam contraindo dívidas simplesmente por não se organizarem. O clássico "gastar além do que ganha" reflete diretamente no planejamento financeiro individual.

Para garantir melhor aproveitamento da renda, o método da planilha de gastos propõe que todas as despesas fixas - como condomínio, luz, água ou alguma prestação já em andamento - sejam anotadas. Além disso, juntamente a elas, a pessoa deverá registrar os demais gastos, desde itens pequenos até grandes aquisições.

Com a planilha de gastos em mãos, ao final do mês, a pessoa poderá avaliar no que investiu a renda daquele mês. Fora os gastos fixos, o indivíduo poderá analisar o que é possível cortar no mês seguinte, usando essa quantia para saldar dívidas ou simplesmente iniciar uma poupança.

Para Bernardo Baggio, consultor financeiro, o uso da planilha de gastos determina qual é o gasto fixo da família e, descontando esse valor, quanto da receita estará disponível para outras despesas. Sobre esse valor, o profissional orientar que o ideal é economizar de 20% a 30% para a formação de poupança.

Procure anotar todos os gastos, por menores que sejam. Do café na lanchonete até a conta de TV por assinatura, tudo deverá estar especificado na sua planilha de gastos. Porém, lembre-se: os primeiros meses devem incentivar o corte de itens dispensáveis, gerando assim uma economia.

Avaliar a planilha de gastos e mantê-los intactos não irá contribuir para a melhora do seu planejamento financeiro. Portanto, converse com a família e incentive o comprometimento com a nova organização da renda.

Estabeleça objetivos

Cortar gastos, especialmente quando o hábito já é antigo, é um desafio para a família inteira. Uma boa forma de incentivar essa economia é estabelecendo objetivos de curto, médio e longo prazo. Uma roupa nova, a construção da casa, uma viagem, a troca de carro ou a vinda de um filho podem ser vistos como metas para manter a organização financeira.

Ao determinar quais são os objetivos da família, fica mais fácil cortar supérfluos, identificando aquilo como um sacrifício válido, uma vez que contribuirá para a conquista de algo mais esperado.

Você tem dificuldade de controlar gastos sem necessidade? Acredita que com a planilha de gastos isso seria uma maneira de identificar os problemas financeiros? Conte para nós! E aproveite para conferir mais dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
economia
gastos
juntar dinheiro
finanças pessoais

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ