Saúde Financeira

09/09/2015 02:57 - Atualizado em 09/11/2016 01:56

Entenda como funciona a aposentadoria

Existe diferentes tipos do benefício, que variam de acordo com a idade e o tempo trabalhado, por exemplo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando se atinge uma idade mais avançada ou um tempo de trabalho determinado, chega a hora de descansar e aproveitar a aposentadoria. Porém, para ter direito a esse benefício e garantir uma velhice mais tranquila, com dinheiro no bolso, é preciso se programar antes e contribuir corretamente com o seguro responsável.

O tempo de contribuição ou a idade exigida variam de acordo com vários fatores, existindo também diferentes tipos de aposentadoria para atender a essas especificações.

Como funciona a aposentadoria

Para ter direito à aposentadoria, o cidadão deve contribuir ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) durante um determinado período. Com isso, ao parar de trabalhar, ele recebe o benefício da Previdência Social. O tempo de contribuição que é exigido para poder se aposentar varia de acordo com o tipo de aposentadoria.

casal de idosos planeja aposentadoria com gerente de banco

O INSS é responsável por administrar o recebimento das mensalidades pagas pelos trabalhadores e, depois, por pagar os benefícios aos que contribuíram e se aposentaram.

Esse salário substitui a renda do trabalhador quando ele para de exercer sua função, seja por doença, idade avançada, tempo trabalhado ou condições de trabalho prejudiciais à saúde - como locais com excesso de barulho ou poeira.

Esses fatores determinam o tipo de benefício que será recebido pelo aposentado. Uma das opções é a aposentadoria especial, dada àqueles que tenham trabalhado em condições prejudiciais à saúde, como excesso de barulho ou manipulação de produtos tóxicos.

Também é possível se aposentar por idade, sendo que a idade mínima requerida é de 65 anos para homens e de 60 anos para mulheres. Para obter esse tipo de benefício, o tempo mínimo de contribuição necessário é de 15 anos.

Saiba Mais
Conheça 7 dicas simples para juntar dinheiro
Educação financeira para crianças: O que seu filho precisa saber sobre dinheiro
Como economizar dinheiro: Aprenda 3 dicas

Já a aposentadoria por invalidez é concedida às pessoas que, por doença ou acidente, forem consideradas por um médico da Previdência Social sem condições de trabalhar. Para isso, o trabalhador deve contribuir por no mínimo 12 meses, no caso de doença. Se for acidente, esse prazo de carência não é exigido.

É possível, ainda, aposentar-se por tempo de contribuição, em que os homens devem contribuir por pelo menos 35 anos e as mulheres, por 30 anos.

Em 2015, entrou em vigência um novo tipo de aposentadoria, chamada de 85/95. Nesse caso, para conseguir 100% do benefício, é preciso atingir uma pontuação mínima, que é resultado da soma entre idade e tempo de contribuição, que no caso das mulheres é 85 e dos homens, 95.

Por exemplo, o homem precisa de no mínimo 35 anos de contribuição e 60 anos de idade, totalizando, assim, 95 pontos.

O trabalhador continua podendo se aposentar antes de fechar essa pontuação por alguma das outras modalidades como só pela idade ou só pelo tempo de contribuição. Porém, não receberá 100% do benefício que poderia.

aposentadoria moeda no porquinho

Futuro tranquilo e seguro

As empresas em que as pessoas trabalham são responsáveis por descontar a contribuição dos funcionários com registro na carteira de trabalho. No caso de autônomos e empregados domésticos, são os próprios interessados que devem fazer o pagamento, usando um carnê. O valor da mensalidade varia de acordo com os ganhos do trabalhador.

Para garantir um futuro tranquilo e com o recebimento do benefício, é importante conferir se o pagamento das prestações do INSS está sendo feitas corretamente pela empresa, quando for o caso. Essa checagem pode ser feita pelo site da Previdência Social ou diretamente nas agências do INSS.

O valor que é recebido depois de se aposentar varia devido a uma série de fatores, como a idade, o tempo de contribuição e o montante pago nos anos trabalhados. Esse valor pode ser programado, pois, quanto maior a contribuição e o tempo, maior o valor do benefício.

A quantia varia de R$ 788,00 (salário mínimo) até R$ 4.663,00 (valor máximo corrigido anualmente), dependendo do tempo e valor da contribuição.

O que você pretende fazer da vida depois que se aposentar? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar e qualidade de vida aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
planejamento financeiro
terceira idade
INSS
previdência social

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ