Saúde Financeira

01/08/2015 03:04 - Atualizado em 06/11/2016 03:05

Elabore um planejamento financeiro em 6 passos

Medida é essencial à saúde financeira de uma família no curto, médio ou longo prazo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O planejamento financeiro é uma ferramenta essencial para que se consiga perceber a saúde econômica da família. É com ele que você enxerga com clareza as receitas e despesas do orçamento para, a partir disso, traçar estratégias para o futuro imediato, ou para médio e longo prazos.

Além de ser uma medida essencial à saúde financeira, o planejamento também pode ser aplicado na preparação das finanças para ocasiões extraordinárias, como o nascimento de um filho ou a realização de uma viagem ou de uma grande festa - casamento, aniversário, o que for.

Uma prova da importância desta prática ficou evidente após uma pesquisa qualitativa realizada pelo Banco Central (BC). Segundo o estudo, a falta de planejamento financeiro, o empréstimo do nome a terceiros e a ocorrência de fatos inesperados são as principais razões para o endividamento excessivo da população brasileira.

planejamento financeiro

Embora muitos entrevistados tenham dividido a responsabilidade da situação com as instituições financeiras, muitos admitiram que os principais responsáveis pelos débitos exagerados eram eles próprios. 

O levantamento foi realizado em quatro capitais brasileiras - Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Porto Alegre -, consultando cidadãos que recebem até seis salários mínimos, em situação de endividamento excessivo ou com dívidas e restrições cadastrais.

De acordo com parte dos entrevistados, as linhas de crédito oferecidas pelos bancos podem ser muito úteis, desde que usadas de maneira consciente.

Compras por impulso são um perigo

Segundo alguns cidadãos consultados, a falta de planejamento financeiro se manifesta nas compras por impulso, no excesso de parcelamento de compras e no uso impulsivo e descontrolado das linhas de crédito.

A conclusão de todos é que a qualidade de vida nem sempre está diretamente ligada a um bom salário: sem planejamento financeiro, mesmo quem ganha bem pode acabar endividado. Por outro lado, com um bom planejamento, até quem recebe um ordenado baixo pode viver em equilíbrio financeiro.

Ou seja, se o poder de aumentar o próprio salário ou mesmo de resolver os problemas econômicos estruturais do Brasil não está nas mãos do trabalhador, o certo é que um planejamento financeiro familiar pode ajudá-lo a garantir um maior poder de compra e também a lidar com o seu dinheiro de forma mais racional e eficiente.

planejamento financeiro

Como montar um planejamento financeiro

Confira a seguir alguns passos essenciais para a elaboração de um plano de gastos eficiente:

1. Anote

Coloque tudo no papel e mantenha o controle das finanças. Dedique-se a criar e alimentar a sua planilha de orçamento doméstico diariamente.

2. Ajuste

Identifique os ajustes necessários para deixar suas contas no azul e faça seu dinheiro render mais. Tenha apenas um cartão de crédito. Não aceite muitas linhas de crédito nem limites elevados.

3. Decida

Qual é o seu estilo de vida? O que importa para você e para sua família? Tome decisões a partir disso.

4. Pague

Quite suas dívidas. Diminua o endividamento para que o dinheiro seja usado nos seus projetos de vida. Aceite propostas de renegociação de dívida apenas se o credor reduzir juros.

5. Poupe

Sempre que possível, evite (ou controle) gastos desnecessários. Não parcele as compras em muitas vezes. Ter condições de pagar a parcela de novas prestações não significa saúde financeira.

6. Invista

Se conseguir manter as contas no azul, comece a sua reserva financeira.

Você já conseguiu montar um planejamento financeiro? Qual desses passos é o mais difícil? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
despesas
gastos
poupar
economizar dinheiro

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ