Saúde Financeira

16/08/2015 03:39 - Atualizado em 25/11/2016 10:23

Dólar alto não é desculpa: Saiba como economizar na viagem

Diminuir o número de dias ou optar por um hotel diferente são atitudes para a driblar a alta da moeda.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com o dólar alto, os viajantes de plantão buscam alternativas para lidar com o aumento da moeda e seguir viagem - literalmente. Mas, na hora de fechar um pacote, o que deve ser levado em conta? O Vivo Mais Saudável foi atrás de algumas respostas na hora de escolher o melhor roteiro.

Viviane Pio, gerente de vendas da CVC Brasil, explica, que diante da instabilidade econômica, o barateamento das viagens ao exterior está atrativo. "Pode ser difícil de acreditar, mas viajar para fora do Brasil neste ano está mais barato que no ano passado", afirma a profissional.

Confira dicas para viajar com qualidade, sem comprometer a saúde financeira.

dolar alto casal com globo terrestre

Dólar alto: Alternativas para não abrir mão da viagem

Viviane explica que um dos grandes pontos positivos das viagens ao exterior em 2015, mesmo com o dólar alto, é a diminuição no valor das passagens aéreas. "Encontramos hoje trechos com descontos de 20% a 30%, comparando com o mesmo período do ano anterior", completa.

A profissional alerta que um roteiro de cinco dias para Miami custava R$ 3.810 em 2014 e, hoje, o mesmo roteiro sai por R$ 2.554. Isso já incluindo passagens aéreas em voo direto e acomodação. "Além disso, países da Europa, mesmo com a moeda valorizada, também ficaram mais atrativos diante das promoções das companhias aéreas", acrescenta Viviane.

Outro dado interessante trazido pela empresa de turismo indica que, em 2014, houve um aumento de 21% nas viagens. Somente no primeiro semestre de 2015, as vendas de pacotes para os Estados Unidos tiveram ligeira alta de 12%, se comparadas com o mesmo período no ano passado.

"O que notamos é que o brasileiro não deixa de viajar a lazer, nem mesmo em períodos de dólar alto, e costuma adaptar a viagem de acordo com o seu orçamento. O destino do sonho, por exemplo, está sendo substituído pelo destino que cabe no bolso", conta Viviane.

Aqueles que mantêm o plano de viajar ao exterior, por exemplo, buscam cada vez mais promoções de última hora e facilidades como parcelamento estendido, em reais e em até dez vezes sem juros. Hotéis que ofereçam pensão completa, para evitar gastos extras no destino, também são uma opção.

Quando é a melhor hora de planejar a viagem?

A gerente de vendas explica que, em momento de economia estável, era indicado comprar um pacote para o exterior com pelo menos seis meses de antecedência. "Neste momento, indicamos que o cliente procure uma agência quando definir o destino desejado e fique atento às promoções", explica Viviane.

Existem sites e aplicativos para celular que emitem alertas de promoções e ofertas. Além disso, pesquisar sobre o destino contribui para que você encontre locais acessíveis, que não quebrem o orçamento. Esse estudo do roteiro contribui para que você esteja mais preparado e tenha mais bem-estar ao chegar ao local escolhido.

Qual a sua atitude perante ao dólar alto: vai manter o planejamento de viagem ou cortará alguns gastos? Quais foram suas mudanças para tornar a viagem viável? Compartilhe suas dicas e dúvidas com outros leitores do Vivo Mais Saudável! Resolva esse impasse e tenha uma ótima viagem.

TAGS
orçamento
viagem ao exterior
miami
turismo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ