Saúde Financeira

29/10/2015 01:09 - Atualizado em 19/09/2016 08:56

Crédito pessoal: Recorra a empréstimos sem sujar o nome

O recurso é uma opção fácil e rápida para contratar um empréstimo, mas deve ser utilizado com cautela.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Muitas pessoas utilizam o crédito pessoal por qualquer motivo, sem considerar alguns fatores necessários na hora de solicitar o empréstimo. Antes de recorrer ao serviço, é preciso entender as suas finalidades e conhecer os juros cobrados e as formas de pagamento. Isso ajuda a saber se esse tipo de crédito é realmente indicado para a situação.

Quando o crédito pessoal é utilizado de forma errada ou excessiva para pequenas coisas, as dívidas podem acabar virando uma bola de neve. Aí, o que deveria ser a porta para realizar um sonho se torna mais um problema. Saiba como se livrar dessa situação.

mulher feliz com seu crédito pessoal

O que é o crédito pessoal

Também chamado de empréstimo pessoal, esse serviço é um financiamento prestado pelos bancos. Quando o crédito solicitado é autorizado, o valor é enviado para a conta corrente ou entregue ao cliente por um cheque nominal, muitas vezes sem haver a necessidade de especificar em que o dinheiro será aplicado.

Porém, dependendo do valor financiado e da entidade financeira, o empréstimo só é liberado por meio de uma análise cadastral e da apresentação de uma garantia, como avalistas, fiadores, cheques ou consignação em folha de pagamento. Dessa forma, os bancos, financeiras ou cooperativas de crédito asseguram que o dinheiro financiado será pago.

A maioria dos bancos disponibiliza aos clientes um limite pré-aprovado de crédito pessoal, que pode ser solicitado e liberado a qualquer momento. Nesses casos, a contratação do empréstimo pode ser feita diretamente no caixa eletrônico, por telefone ou pela internet.

Geralmente, também fica disponível a simulação de crédito - para que o cliente saiba quanto será pago de juros nas parcelas, entre outras informações.

No momento em que o crédito é contratado, o cliente recebe um prazo específico para pagar a quantia que foi financiada, que pode variar de seis a 72 meses. Quando o pagamento não é realizado, as consequências podem ser bem desagradáveis. No caso de o empréstimo ter sido liberado para a aquisição de patrimônios, como imóveis ou carros, o órgão financeiro poderá penhorá-los.

cofrinho de porco para quem tem crédito pessoal

Quando recorrer ao serviço

O crédito pessoal pode ser contratado de forma rápida e por qualquer pessoa. A facilidade, porém, também pode ser uma desvantagem, pois as pessoas acabam usando o empréstimo de forma demasiada ou sem real necessidade.

Conforme o consultor financeiro Erasmo Vieira, é preciso ter cuidado na hora de recorrer ao serviço. “O crédito pessoal é excelente, permite comprar algo sem ter dinheiro. Contudo, as taxas no Brasil estão altas demais. Tudo o que você compra através do crédito gera juros, e os juros são como cupim, que come o orçamento das pessoas e das famílias”, alerta.

O ideal é sempre contar com uma reserva financeira para emergências e não recorrer a esse tipo de recurso para cobrir rombos nas finanças. “Recomendo o uso do crédito somente em necessidades. Se possível, junte o dinheiro e compre à vista. Cuidado com o endividamento e o pagamento de juros para realizar desejos”, indica Erasmo.

Saiba Mais
Fuja do endividamento com dicas simples
Organize sua planilha de gastos e tenha controle das finanças
Conheça 7 dicas simples para juntar dinheiro

Existem algumas situações específicas em que realmente vale a pena recorrer ao empréstimo pessoal. Uma delas é quando o consumidor precisa, com urgência, quitar uma dívida mais cara, ou seja, que cobre juros mais altos, como cheque especial e cartão de crédito.

Outro caso em que a opção é indicada é quando a pessoa está devendo no mercado e, como não tem o nome limpo, não pode recorrer a alternativas de crédito mais baratas, como um empréstimo consignado, por exemplo. Em qualquer caso, a dica principal do consultor financeiro é financiar o mínimo possível e no menor prazo, para pagar menos juros.

Gostou das dicas de finanças pessoais? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as novidades de bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
empréstimo
juros
dívidas
endividamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ