Saúde Financeira

22/07/2015 08:02 - Atualizado em 04/12/2016 08:20

Como montar uma poupança e garantir um futuro tranquilo

Considerada de baixo risco, a caderneta de poupança é o investimento preferido dos brasileiros.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A existência de aplicações mais rentáveis no mercado financeiro atual - como títulos públicos, CDB e fundos - levou a uma redução brusca nos depósitos em caderneta de poupança. Depois de atingir o recorde de R$ 71 bilhões em 2013, em 2014 a captação não passou dos R$ 15 bilhões.

Ainda assim, o investimento é o preferido dos brasileiros, muito devido à tradição de confiabilidade que remonta ao ano de 1861, quando o modelo foi criado. Passando pelo fim da monarquia e por todos os governos republicanos, a poupança se manteve firme como a principal opção de reserva econômica entre pessoas de diferentes idades e profissões.

Outro fator que atrai os investidores é o baixo risco. Se a instituição bancária escolhida quebrar, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) garante a devolução de até R$ 250 mil.

poupanca

As vantagens da caderneta de poupança

A poupança tem muitas vantagens, que acabam por cativar os poupadores: 

- Não há limite de depósito. É permitida a aplicação de baixos valores

- Não há limite de resgate

- Não há tributos incidentes sobre os lucros

- Não há cobrança de taxas bancárias

- A liquidez é total. Não há prazo de carência e o saque pode ser feito a qualquer momento

- Como é regulamentada pelo Banco Central, segue as mesmas regras e também o mesmo rendimento em qualquer instituição

- É descomplicada e facilita o acompanhamento de quem não tem disciplina financeira.

Apesar de todos estes benefícios, a poupança também tem algumas desvantagens. O rendimento entre 0,5% e 0,7% ao mês é muito baixo, diante das demais opções de investimento.

Para que não perca o rendimento, o poupador precisa deixar o dinheiro aplicado até a data de “aniversário” mensal – o dia da abertura da conta, usado como referência para a remuneração. Para cada depósito efetuado em dia diferente, é criada uma nova data de aniversário. Portanto, pode haver mais de uma data de aniversário por mês na mesma conta.

Além disso, a facilidade no saque por vezes estimula retiradas corriqueiras, descapitalizando a conta.

Como proceder para abrir uma poupança

Abrir uma poupança é fácil. Basta apresentar CPF (cópia e original), documento de identidade (cópia e original) e comprovante de residência (cópia e original). Menores de 16 anos também podem ter uma conta, desde que acompanhados por pais ou responsáveis.

O ideal é realizar depósitos mensais e fixar um investimento mínimo. O montante deve ser bem planejado e incluído no orçamento familiar para assegurar que as aplicações mensais não farão falta no pagamento das contas do mês.

Outra dica é alinhar o aniversário da poupança com o dia de recebimento do salário. Assim, não dará tempo para que se gaste o dinheiro desnecessariamente.

Economistas sugerem que o poupador reserve pelo menos 5% de sua renda mensal para o depósito na conta. Isso pode começar a ser feito já no primeiro salário. Caso perca o emprego, essa será uma reserva financeira importante em tempos de aperto.

Sendo disciplinado, o investidor poderá futuramente ter o valor necessário para a viagem dos sonhos, a universidade dos filhos, o tratamento de uma doença e até mesmo para uma aposentadoria mais tranquila.

Você é um poupador? Tem alguma dica para quem não consegue controlar os gastos? Conte para nós! E aproveite para conferir as novidades de saúde e bem-estar que só o Vivo Mais Saudável traz para você.

TAGS
poupar dinheiro
economia
finanças pessoais
reserva financeira

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ