Qualidade de Vida

17/03/2015 11:33 - Atualizado em 04/12/2016 05:27

Sono em excesso pode causar doenças: Cuide-se

Evitar o sono em excesso é importante para se manter saudável.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Sentir sono em excesso durante o dia pode ser sinal de vários problemas, desde uma noite mal dormida até alguma doença. Dormir mais que o necessário também pode causar cansaço e outros prejuízos para o organismo. Para evitar a sonolência e garantir um sono de qualidade, é preciso manter hábitos saudáveis e equilibrados. Confira quais são eles.

Principais causas do sono em excesso

O ideal para um adulto saudável são, em média, sete horas de sono por noite. Com esse tempo, a pessoa consegue descansar e evitar problemas devido a um período menor ou maior na cama. Para os adolescentes, são indicadas entre nove e dez horas. No caso de crianças e bebês, o tempo varia conforme a idade.

sono em excesso

O sono em excesso pode ser causado por uma série de fatores, como uma rotina estressante e cansativa, uma noite mal dormida, um distúrbio do sono ou até mesmo uma doença. Para identificar as causas, é preciso ficar atento à ocorrência de outros sintomas, buscando ajuda profissional e o tratamento adequado.

Uma das causas é a narcolepsia, caracterizada por ataques incontroláveis de sono. Outros sintomas acompanham a doença, como a cataplexia, uma fraqueza muscular súbita que pode causar a queda do paciente. Essa moleza no corpo dura até cinco minutos, podendo ocorrer após fortes emoções, como rir ou assustar-se.

Outros fatores que contribuem para piorar a qualidade do sono são excesso de peso, hipertensão, anemia, má alimentação, doenças crônicas, distúrbios hormonais e problemas respiratórios. Com isso, o corpo acaba não descansando corretamente e acontecem episódios de sono em excesso durante o dia.

Prejuízos do sono em excesso para o organismo

Quando uma pessoa dorme muitas horas, o sono em excesso pode causar uma sensação de cansaço, mesmo que a noite tenha sido tranquila. Isso ocorre porque o corpo descansou mais que o necessário e continua com o raciocínio lento, sentindo dificuldade de concentração.

A sonolência e o cansaço causam alterações de humor, irritabilidade, desânimo e até mesmo depressão e alterações psicossomáticas, como ansiedade e síndrome de apneia do sono. A produtividade e o rendimento também ficam prejudicados, aumentando o risco de acidentes domésticos, de trabalho e de trânsito.

Uma pesquisa feita em 2009 pela Universidade de Laval, no Canadá, comprovou que dormir demais faz mal para a saúde. Os dados apontaram que quem dorme nove horas ou mais por noite tem 48% mais riscos de desenvolver diabetes.

Em outro estudo, do Hospital Geral de Vancouver, descobriu-se que as pessoas que dormiam entre nove e 11 horas eram 38% mais propensas a ter problemas de coração.

Como melhorar a qualidade do sono

Para evitar o sono em excesso, é preciso garantir uma noite confortável, para que o corpo descanse corretamente e recupere as energias para o dia seguinte. Uma das formas de melhorar a qualidade do sono é praticar atividades físicas regularmente, pois os exercícios estimulam a liberação de substâncias que proporcionam bem-estar e relaxamento.

Além disso, é importante evitar o excesso de peso, optando por refeições ricas em vitaminas e nutrientes e com produtos naturais, como frutas e cereais integrais. Também não podem faltar ferro, ácido fólico e vitamina B12 na alimentação diária. Esses nutrientes são encontrados na carne vermelha.

Gostou das dicas de bem-estar? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
qualidade do sono
sonolência
dormir bem
apneia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ