Qualidade de Vida

27/02/2015 10:33 - Atualizado em 30/11/2016 09:49

Saiba o que significa ser uma mulher de 30 nos dias de hoje

Os desafios continuam, mas a atual mulher de 30 está mais independente e decidida em vários aspectos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A nova mulher de 30 anos tem preocupações e objetivos diferentes. Apesar de ser mais independente e resolvida, ela ainda sofre com a pressão da sociedade para ter um estilo de vida padrão, de acordo com décadas anteriores. Muitas vezes, esse período também é marcado pela chamada crise dos 30, na qual se avalia tudo o que já foi feito e o que ainda se deseja fazer.

mulher de 30

A nova mulher de 30 anos

Antigamente, a maioria das mulheres chegava aos 30 anos casada e com filhos, sem ter grandes preocupações com os estudos e a carreira profissional. Com o passar do tempo, porém, a mulher tem se tornado cada vez mais independente e preocupada em ser bem-sucedida profissional e pessoalmente.

A nova mulher de 30 anos ainda tem indecisões e desafios, mas está bem diferente das gerações passadas. Agora, ela preserva uma aparência mais jovem e possui uma sabedoria maior que em seus 20 e poucos anos. Aprendeu a valorizar a si mesma e o que pretende fazer, também.

A chegada na casa dos 30 é marcada por um momento de transição. A mulher deixa de uma jovem cheia de ilusões e dá lugar para o amadurecimento pessoal, mas ainda sem ser velha. Costumam dizer que ela continua com o frescor das de 20, mas já possui a maturidade das de 40.

A crise da mulher de 30

Junto a essa fase de mudança, as mulheres também recebem a pressão e o julgamento da sociedade. Chegar aos 30 anos e não estar bem-resolvida profissional, pessoal ou emocionalmente é motivo de críticas. A imagem ideal da mulher de 30 é estar num emprego estável, casada e com filhos, ou prestes a tê-los.

Hoje em dia, muitas mulheres preferem ficar solteiras por mais tempo para priorizar os estudos ou a profissão, por exemplo. No entanto, elas também não escapam de serem rotuladas como fora do padrão, o que pode gerar um conflito emocional.

Mesmo que elas queiram buscar o sucesso profissional, a sociedade também instiga o desejo de ser esposa, mãe e construir uma família. Sem contar o relógio biológico, que teima em lembrar que o corpo tem hora certa para gerar uma criança.

É nesse momento que surge a famosa crise dos 30 anos, que impõe um comportamento autoavaliativo ou até um julgamento dos outros, como família e amigos. Esse sentimento está baseado em uma questão cultural, que define que a mulher de 30 já deve estar com a vida resolvida. Com isso, ela se sente pressionada a atender a essas expectativas.

Para evitar a crise, e até problemas emocionais mais sérios que ela possa trazer, é preciso entender que ter 30 anos é só um marco social. A mulher é que deve decidir se o seu desejo é realmente casar e ter filhos. Essa decisão é extremamente pessoal e tem que ocorrer no momento certo para cada pessoa.

Apesar de todas as dúvidas e aflições, a mulher de 30 tem mais é que aproveitar. A aparência está no auge, pois agora ela tem um ar de mulher decidida, sabendo encarar a vida de maneira realista. Ela também não banaliza mais o sexo e possui mais maturidade emocional.

É bom ou não é chegar aos 30? Deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligada em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
emprego
sucesso
filhos
mulher decidida

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ