Qualidade de Vida

28/01/2015 09:22 - Atualizado em 08/11/2016 01:11

Saiba o que é permitido e proibido no turismo no Brasil

Catar conchinhas está entre algumas das práticas proibidas no turismo no Brasil.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você curte recolher conchinhas na beira da praia para guardar de recordação? Então saiba que, de acordo com as regras de turismo no Brasil, firmadas pelo Ministério do Meio Ambiente, você está praticando um crime ambiental.

turismo no brasil

Para ajudar a preservar o meio ambiente e evitar que o passeio se torne um pesadelo, o ideal é, antes de viajar, saber o que pode e o que não pode, de acordo as normas vigentes no país.

Turismo no Brasil: O que é proibido

Muitas vezes, o que pode parecer inofensivo aos olhos do turista é um desastre para a natureza e para todo o equilíbrio ecológico. O turismo no Brasil pode ser feito sem consequências para a natureza e sem punições para você. Conheça algumas proibições:

Catar conchinhas

Sim, isso é ilegal, tanto quanto comprar ou vender artesanato feito com esse tipo de carapaça. Os recifes são formados de esqueletos de diversos elementos marinhos, entre eles as conchas. Quando morrem, essas estruturas servem para que novos organismo se estabeleçam ali.

Adereços de conchas pode render ao comprador e para o vendedor até três anos de detenção por crime ambiental. Embora rígida, a norma ainda não encontrou mecanismos eficientes para a fiscalização.

Mudar o caminho da trilha

Quem costuma fazer trilhas ecológicas sabe que, nem sempre, o caminho permitido é o melhor. Por condições climáticas, o passeio pode estar molhado e lamacento, o que dificulta a caminhada.

Pois saiba que, de acordo com as regras de turismo no Brasil, mesmo nessas condições, não é permitido ir por outro caminho. Se usar atalhos, além do perigo da erosão, plantas e raízes podem ser destruídas.

Fazer fogueira

Essa parece óbvia, mas, quando as pessoas estão dispostas a fazer turismo no Brasil, curtem realizar algo diferente. Pois nada de tocar violão ao redor de fogueiras em áreas ambientalmente protegidas.

Isso porque o fogo enfraquece o solo e, claro, há o risco de incêndios. Se o seu foguinho queimar uma mata inteira, se prepare para, além do peso na consciência, passar de dois a quatro anos na cadeia, além de pagar multa.

Turismo no Brasil: O que é permitido

Mas nem tudo é proibição, é claro. Com coerência, bom senso e conhecimento das regras e áreas demarcadas, é possível usufruir da natureza sem agredi-la.

Fazer trilha de bicicleta na mata

Depende. Se for em uma reserva na qual bicicletas são permitidas, tudo bem. Porém, você só pode pedalar por caminhos já abertos e, quando surgir um animal, lembre-se que a preferência é dele. Nos lugares onde as bikes não são bem-vindas, nem adianta levar a sua magrela. Regras são regras.

Andar de moto aquática

Pode, mas, como com todo veículo motorizado, é preciso respeitar as regras de trânsito nesses locais e estar habilitado. Vestir os materiais de segurança e ficar atento aos limites de velocidade e distância evita multas e, principalmente, tragédias.

Pescar

A prática dessa atividade de turismo no Brasil vai depender muito do local onde se está. Se for em parques nacionais e áreas de preservação ambiental, para a pesca esportiva ou recreativa a resposta é não. Nem com varas, muito menos com explosivos, pelos danos que causam.

Já em praias, se o local não estiver demarcado como sendo de proteção ambiental e se sua vara de pesca estiver respeitando os limites impostos, pode. Informe-se antes de juntar os amigos para a pescaria. Se o seu objetivo é se divertir sem agredir o meio ambiente, verá que essa medida é essencial.

Importante: sempre que sair de férias, consulte os portais do Ministério do Turismo e do Meio Ambiente para não errar. Deixe que a viagem seja sinônimo apenas de bem-estar e de boas recordações.

Pronto para arrumar as malas e cair na estrada? Conte para nós qual o destino perfeito no Brasil! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
viagem
turismo
Brasil
meio ambiente

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ