Qualidade de Vida

19/10/2015 04:07 - Atualizado em 03/12/2016 01:21

Praticar yoga em casa exige conhecimento

Mais que exercícios, a prática propõe um relaxamento mental que dificilmente é conseguido em casa.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com a correria na rotina, às vezes falta tempo para praticar atividades físicas e relaxar a mente. É aí que surgem alternativas como a prática da yoga em casa, ajustando-se os horários dos exercícios às folgas entre um compromisso e outro.

Só que, embora possa simplificar o dia a dia, a professora de yoga Sasha Alano alerta que essa saída também pode trazer riscos. Assim, surge uma dificuldade para aproveitar o que a prática oferece de melhor. Entenda por quê.

mulher praticando yoga em casa

Quando praticar yoga em casa

Conforme explica Sasha, a yoga é uma filosofia de vida, uma forma de ver o mundo. Para ser completa, ela envolve postura, respiração e preceitos éticos que guiam essa linha de pensamento.

Ao fazer os exercícios em casa, baseados apenas em técnicas que a pessoa leu em um livro ou viu em vídeos da internet, a professora acredita que o processo se esvazia e passa a ser apenas mais uma forma de ginástica.

O resultado é a dificuldade para encontrar o nível espiritual desejado, que traz benefícios como mais serenidade na rotina, mais concentração e foco para desenvolver tarefas, qualidade de vida e um metabolismo funcionando melhor.

“Por isso, o ideal é que só pratique yoga em casa quem já fez algum curso na área ou aulas, sempre com a orientação de um professor”, aconselha Sasha. É ele quem pode orientar quais são os melhores movimentos e que cuidados precisam ser tomados.

Saiba Mais
Desafie seus limites com posições de yoga
Conheça o watsu, terapia de equilíbrio energético e corporal
Prepare-se para um dia de trabalho com a meditação matinal

4 cuidados para praticar yoga em casa

Para aqueles que optam pela yoga em casa, mesmo que seja como um complemento às aulas, Sasha lembra que é preciso ter cuidado na hora de organizar o ambiente:

1. Evitar a prática em lugares expostos ao sol ou ao vento

2. Procurar temperaturas amenas

3. Minimizar estímulos externos, desde o cachorro que costuma ficar na sala até o celular tocando durante os exercícios

4. Organizar o espaço com poucos elementos para que possa transmitir mais tranquilidade.

Com tudo organizado, é hora de prestar atenção aos movimentos. Embora a yoga possa ser praticada por qualquer pessoa, as posturas escolhidas e a execução não são as mesmas. Ao ir além dos limites que o corpo permite, o praticante aumenta os riscos de lesão e diminui o relaxamento. Não é à toa que o acompanhamento de um profissional da área é sempre recomendado.

E você, costuma praticar yoga? Comente a sua experiência! Aproveite também para conferir outras dicas que o Vivo Mais Saudável preparou sobre o assunto.

TAGS
meditação
equilíbrio energético
espiritualidade
benefícios da yoga

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ