Qualidade de Vida

14/11/2014 08:32 - Atualizado em 16/10/2016 10:58

Ortorexia deixa pessoas obcecadas por refeições saudáveis

A ortorexia pode trazer danos nutricionais e psicológicos para as pessoas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já ouviu falar em ortorexia? Ela vem sendo cada vez mais discutida pela área médica e foi considerada recentemente como um distúrbio alimentar. Ao contrário da anorexia, em que a pessoa para de comer para emagrecer, esse novo transtorno faz com que as pessoas fiquem viciadas em alimentação saudável.

O que é ortorexia

A preocupação exagerada com o valor nutricional, a quantidade de calorias e a procedência dos alimentos é considerada um distúrbio alimentar chamado ortorexia. As pessoas que sofrem com esse problema comem apenas alimentos saudáveis e são obcecadas por saber exatamente qual é o conteúdo nutricional de cada elemento que ingerem. As vitaminas e os nutrientes são os principais fatores para determinar o cardápio, excluindo qualquer coisa que contenha o mínimo teor de gordura.

ortorexia

Apesar desse transtorno alimentar ser pouco conhecido, A Organização Mundial da Saúde considera que 28% da população ocidental apresenta quadro de ortorexia nervosa. E por mais que seja necessário ter uma alimentação balanceada e saudável, essa obsessão acaba gerando consequências ruins para a saúde física e mental.

Muitas vezes, os danos causados pelo distúrbio são mais psicológicos do que nutricionais. Isso acontece porque as pessoas se isolam e se afastam das relações sociais, evitando o contato com pessoas que não seguem a mesma filosofia alimentar. Um exemplo disso, é que quem sofre desse transtorno opta por não comer fora, pois desconfia da procedência dos alimentos e da maneira como eles são preparados.

Conheça os riscos da ortorexia

Quando ocorre o corte absoluto de alguns tipos de alimentos, isso pode ocasionar em anemia e outras carências nutricionais. Um exemplo é a gordura, rica em vitamina lipossolúvel e reguladora de alguns hormônios. Dores de cabeça devido a longos períodos de jejum, hipoglicemia e queda da imunidade também são riscos do transtorno alimentar.

Entre as consequências psicológicas da ortorexia, estão o isolamento social e a dificuldade nas relações familiares e até mesmo corporativas. Algumas pessoas ficam tão obcecadas com a alimentação, que se afastam de tudo e acabam comprometendo a sua capacidade de desempenhar trabalhos ou de estudar. O caso pode se agravar e a pessoa ficar ocupada apenas com a dieta e com os alimentos que pode consumir, chegando até a cuidar a quantidade de vezes que deve mastigar.

Entenda como é o tratamento

Se não for tratada corretamente, a ortorexia pode acabar virando outro transtorno alimentar ainda mais sério, como a anorexia ou a bulimia. Assim que o diagnóstico é confirmado, o paciente deve procurar a ajuda da nutroterapia educacional e da psicoterapia. Em alguns casos, é necessário ainda usar medicamentos controlados, que são receitados pelos profissionais.

Apesar da ortorexia não ser muito conhecida, ela traz sérias complicações e precisa de atenção. O distúrbio pode prejudicar não só a saúde dos pacientes, mas também as suas relações e o seu comportamento. É importante que, na hora de iniciar uma dieta, a pessoa procure sempre a orientação de um profissional, só ele pode indicar o que é melhor para cada caso, e confirmar a eficácia de determinadas mudanças de hábito.

Gosta das nossas dicas de bem-estar? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ

Veja Também