Qualidade de Vida

10/04/2017 10:27 - Atualizado em 23/05/2017 08:21

Dormir pouco pode colaborar para o desenvolvimento de osteoporose

Estudo feito por cientistas americanos revelou a relação

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para fortalecer os ossos é sabido que a combinação de exercícios físicos regulares e a ingestão de alimentos ricos em cálcio é algo essencial. Mas não só isso. Sabia que o tempo que você dorme por noite também pode influenciar isso? Segundo um estudo realizado por cientistas da Endocrine Society, nos Estados Unidos, dormir menos do que oito horas diárias evita que o esqueleto se renove, o que pode desencadear a osteoporose.

Como dormir pouco pode enfraquecer os ossos

Para chegar a esse resultado, os estudiosos recrutaram dez homens que tiveram que mudar suas rotinas drasticamente. Durante três semanas, os voluntários só puderam dormir, por no máximo, seis horas por noite. Com isso, os relógios biológicos deles ficaram parecidos com os de pessoas que trabalham por turnos ou vivem viajando por países com diferentes fusos horários.

Comparativos de exames de sangue realizados antes e depois desse experimento mostraram que, após essas semanas, houve uma redução nos níveis de P1NP, um importante indicador da reciclagem dos ossos. Isso que dizer que o esqueleto continuou a envelhecer e a ser absorvido normalmente, no entanto o ritmo de sua reposição caiu drasticamente.

Uma surpresa que o estudo mostrou é que os jovens, entre 20 e 27 anos, foram os que tiveram a maior queda na taxa desse indicador: 27%. Para se ter uma idéia, os voluntários a partir dos 50 anos tiveram um declínio de 18%.

Por ter sido realizado com poucos voluntários e apenas homens, os cientistas autores do estudo divulgaram que novas pesquisas serão realizadas para comprovar essa teoria. Os novos trabalham irão incluir mais voluntários, incluindo mulheres.

De qualquer forma, já sabemos que dormir, pelo menos, oito horas diárias, pode ter diversos benefícios para a saúde e o bem-estar, como:

  • Durante o sono, o organismo produz um hormônio que controla a sensação de saciedade, o que ajuda a evitar a obesidade.
  • Uma boa noite de sono controla os níveis de pressão arterial.
  • Após dormir bem, o cérebro consegue absorver melhor as informações que recebe durante o dia, o que fortalece a memória.
  • Evita bolsas nos olhos e olheiras.
  • Facilita a oxigenação das células.
  • Poucas horas diárias de sono aumentam os riscos de contrair infecções.
  • Dormir o suficiente controla os níveis de glicose, que pode desencadear a diabetes do tipo 2.
  • Melhora a qualidade de vida e evita o estresse e a depressão.
  • Produz o hormônio GH, responsável pelo crescimento.
  • Melhora o desempenho no trabalho.


Por tudo isso, não abra mão de uma boa noite de sono!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ

Veja Também