Qualidade de Vida

28/06/2015 08:00 - Atualizado em 14/11/2016 11:52

Dia Internacional do Orgulho Gay relembra lutas do movimento LGBT

Festas, desfiles e paradas celebram o orgulho gay e combatem o preconceito.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Só se deve ter vergonha de ser preconceituoso. Essa é a premissa do Dia Internacional do Orgulho Gay. Comemorada em 28 de junho, a data marca um evento histórico para o movimento de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais.

Nesse mesmo dia, em 1969, o bar gay Stonewall, em Nova York, foi invadido por policiais. Uma revolta se instalou no local e marcou o início da busca por direitos entre a comunidade. Sem motivo algum, a polícia fazia “batidas” periódicas no local, alegando que o consumo de álcool ali deveria ser proibido.

Mascarando o preconceito a quem assumia sua sexualidade, os policiais invadiram o estabelecimento de forma violenta naquele mês de junho, o que motivou o público a buscar reconhecimento com manifestações. Hoje, as maiores paradas gays do mundo ocorrem nesse período. Saiba mais.

orgullho gay

Busca por direitos e igualdade

O acontecimento em Stonewall é apenas um dos casos mais conhecidos de homofobia, um problema que encontra no Dia Internacional do Orgulho Gay uma forma de combate.

O Brasil lidera o ranking de violência contra homossexuais. Dados de 2014 mostram que, a cada 28 horas, um membro da comunidade LGBT é vítima de mortes violentas provocadas por homofóbicos, segundo dados do Grupo Gay da Bahia (GGB).

Além da criminalização da homofobia, os movimentos que pregam o orgulho gay ao redor do mundo querem legalizar o casamento, o direito à adoção e, mais especificamente no Brasil, reconhecer um Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT. Esse plano traz diretrizes para elaborar políticas públicas de inclusão e combate à desigualdade.

Dia do Orgulho Gay no Brasil e no mundo

Em 1997, ocorreu a primeira Parada Gay na cidade de São Paulo. Desde então, atravessando a Avenida Paulista, milhões de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais exaltam o orgulho de ser quem são e promovem a diversidade.

Com as cores do arco-íris por todos os lados, trios elétricos e desfiles alegóricos animam o público que busca, por meio de performances e manifestos, conquistar direitos mais humanos e igualitários. A edição paulista da parada é realizada anualmente, entre o final de maio e o início de junho.

orgulho gay

Em 2006, o evento entrou para o Guiness Book, como recorde de maior parada gay mundial, contando com 2 milhões e meio de participantes. Os brasileiros competem em magnitude com a Parada de São Francisco, nos Estados Unidos, que acontece sempre na semana do Dia Internacional do Orgulho Gay.

Porém, não é apenas no Brasil e nos Estados Unidos que a busca por reconhecimento se faz presente. Estados mais conservadores do Oriente Médio, da Ásia e da Europa também se mobilizam pedindo respeito. O Dia Internacional do Orgulho Gay é rodeado de eventos, como o de Tel Aviv, em Israel, que em 2015 reuniu mais de cem mil pessoas.

Na Austrália, apesar de ser realizado em março, o Sydney Mardi Gras reúne milhares de pessoas para assistirem a shows temáticos e disseminarem a cultura gay, sempre com um viés de entretenimento, mas sem deixar aspectos políticos e sociais de fora. Na Europa, os principais eventos são o Christopher Street Day, em alusão à rua do bar Stonewall, e a Europride.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir as dicas de bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
homossexualidade
preconceito
homofobia
direitos igualitários

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ