Qualidade de Vida

20/02/2016 10:00 - Atualizado em 21/10/2016 11:30

Dia da Justiça Social alerta para desigualdade

Data reforça a importância de novas estratégias para oferecer mais oportunidades e acesso à justiça.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O Dia Mundial da Justiça Social, celebrado em 20 de fevereiro, foi declarado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2007. A data reforça o importante trabalho para enfrentar problemas como pobreza, exclusão e desemprego.

Além disso, a ocasião reconhece a necessidade de promover esforços para lidar e resolver tais situações. Para saber mais sobre o assunto, confira as informações a seguir.

justiça social - pés de criança pobre

Dia Mundial da Justiça Social

Segundo a ONU, o Dia Mundial da Justiça Social “reconhece a necessidade de consolidar os esforços da comunidade internacional no domínio da erradicação da pobreza e no que se refere a promover o pleno emprego e o trabalho digno, a igualdade de gênero e o acesso ao bem-estar social e à justiça para todos”.

A desigualdade social é um problema sério, que acomete países em todos os continentes. A má distribuição da riqueza gera um contraste econômico e social: uma pequena parcela da população desfruta de melhores recursos econômicos, enquanto grande parte vive em situação de pobreza.

Dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) revelam que os rendimentos de 1% das pessoas mais ricas do mundo são compatíveis aos de 57% da população mais pobre do mundo. Informações como essa reforçam a ideia da concentração de renda em pequenos grupos.

Vale lembrar que, diante desse quadro de desigualdade social, ocorre um processo de exclusão de emprego, saúde, educação e moradia. A situação compromete os progressos alcançados na comunidade internacional e, enquanto se luta para tirar milhões de pessoas da pobreza extrema, acaba-se vendo outras tantas entrando na mesma situação.

Os objetivos de desenvolvimento do milênio

Em sintonia com a busca pela justiça social, líderes mundiais reuniram-se, em setembro de 2000, para adotar a chamada Declaração do Milênio da ONU. Nesse documento, a comunidade internacional se compromete a uma parceria global para reduzir a pobreza extrema, em oito objetivos. São eles:

1. Redução da pobreza

2. Ensino básico universal

3. Igualdade entre os sexos e autonomia das mulheres

4. Redução da mortalidade na infância

5. Melhora da saúde materna

6. Combate ao HIV, à malária e a outras doenças

7. Sustentabilidade ambiental

8. Concretização de uma parceria mundial para o desenvolvimento.

Segundo o Relatório dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio do ano passado, os 15 anos de esforços para alcançar as metas propostas foram bem-sucedidos em todo o mundo, embora ainda existem deficiências. Os dados apontam que até mesmo os países mais pobres fizeram progressos.

Apesar disso, as desigualdades ainda persistem. Cerca de 800 milhões de pessoas ainda vivem em situação de extrema pobreza e passam fome ao redor do mundo.

O Dia Mundial da Justiça Social e a iniciativa dos objetivos de desenvolvimento devem continuar sendo pauta para novas estratégias e soluções dentro e fora do Brasil, buscando mais igualdade e melhora na qualidade de vida de cidadãos em todo o mundo.

Qual a sua opinião sobre a desigualdade social no mundo? Deixe um comentário! E aproveite para acompanhar as dicas de bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
desigualdade social
pobreza
metas do milênio
ONU

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ