Qualidade de Vida

10/01/2016 01:00 - Atualizado em 22/10/2016 06:36

Cuidador de idosos precisa de preparo e sensibilidade

Esse profissional é cada vez mais requisitado devido ao aumento da população acima dos 60 anos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Profissional de confiança das famílias, o cuidador de idosos ganha papel fundamental em um mundo onde a terceira idade responde por fatia cada vez maior da população.

O número de pessoas acima dos 60 anos vem aumentando consideravelmente no Brasil e no mundo. De acordo com o Relatório Mundial de Saúde e Envelhecimento, essa parcela da população triplicará até 2050. Por isso, a profissão de cuidador de idosos também tende a se tornar mais comum, afinal os velhinhos precisam de atenção e acompanhamento.

Atualmente, os idosos correspondem a 12,5% da população brasileira. Daqui a 35 anos, eles podem chegar a 30%. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil será uma nação envelhecida, um termo adotado para populações com mais de 14% de idosos

Saiba Mais
Aprenda 5 exercícios de alongamento para idosos
Conheça os benefícios do aikido para os idosos
Dança circular: Brincadeira de ciranda também serve para idosos

Cuidador de idosos precisa de capacitação

Quem acha que qualquer pessoa está apta a lidar com a terceira idade. O cuidador de idosos é um profissional responsável pela atenção e bem-estar físico e mental dos mais velhos. Ele geralmente tem formação superior em enfermagem e costuma ser recomendado por hospitais para atuar em casas de repouso e residências particulares.

Cuidador de idosos

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa média de vida do brasileiro é de 74,9 anos. Para viver com qualidade, é necessário que os idosos sejam atendidos por pessoas capacitadas, que conheçam suas necessidades e saibam lidar com suas dificuldades.

Ainda não há uma regulamentação profissional para os cuidadores de idosos, nem mesmo um salário estabelecido ou normatizado. Considerada uma função e com processo de regularidade na Câmara dos Deputados, ainda se enxerga esse cuidado como uma especialidade da enfermagem ou se enquadra na classe dos trabalhos domésticos.

O Banco Nacional de Empregos (BNE) calcula que a média salarial brasileira seja de R$1.179,00 para até 2 anos de experiência e R$2063,00 quando o profissional atua há mais de 8 anos cuidando de idosos. É possível também prestar concurso público para atuação na área de enfermagem, sendo que o salário médio é de R$800,00.

Sensibilidade do cuidador de idosos

Por exigência do mercado e das pessoas que precisam de seus serviços, o cuidador de idosos precisa ser cada vez mais capacitado. Entre suas atribuições, estão manipular e preparar corretamente os alimentos, conhecer os materiais para trabalho com a terceira idade, saber como é feita a higiene de adultos, trabalhar com aparelhos médicos e saber prestar socorro imediato em caso de necessidade.

O requisito básico do cuidador, porém, é gostar de trabalhar com os idosos, dedicando atenção e carinho a eles. As famílias que buscam esse profissional exigem que ele se interesse pela pessoa que vai cuidar e esteja a par de todas suas necessidades.

O profissional que cuida de idosos também precisa de bastante amparo psicológico, sabendo contornar situações de estresse ou ansiedade com muita sensibilidade. Com um curso de capacitação, seu preparo pode ser ainda maior nesse quesito.

Os cuidadores podem atuar em clínicas, empresas especializadas, órgãos públicos, hospitais, eventos de cultura, empresas de turismo especializado, centros de reabilitação e residências.

E aí, entendeu um pouquinho mais sobre o trabalho do cuidador de idosos? Deixe um comentário.

TAGS
terceira idade
bem-estar
qualidade de vida
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ