Qualidade de Vida

10/02/2016 10:00 - Atualizado em 20/08/2016 04:52

Conheça a origem da quarta-feira de cinzas

Data marca o início do período de reflexão antes da Páscoa.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Agora, que o Carnaval já passou, é hora de voltar à rotina. Você até pode ainda estar em clima de festa, mas o fato é que a quarta-feira de cinzas não é dia de folga. E mais: a data, no sentido religioso, marca o início da preparação para a Páscoa. Ou seja, é tempo de reflexão.

Quarta-feira de cinzas não é feriado

Muita gente não sabe, mas hoje nem é feriado oficial, no Brasil. Até mesmo a folga no Carnaval segue a legislação de cada cidade, pois não existe uma regra para o país inteiro. Em geral, adota-se o ponto facultativo.

Nesse caso, os servidores públicos não trabalham no período, mas as atividades essenciais devem ser mantidas. Já empresas privadas não são obrigadas a liberar os colaboradores, mas é costume haver um acordo. Aí, você já sabe como é: muitos estabelecimentos comerciais não abrem e algumas repartições públicas e agências bancárias só funcionam a partir do meio-dia.

mãos de padre rezando na quarta-feira de cinzas

E por que as datas sempre mudam? Bem, a definição para o dia do Carnaval é bastante antiga. A Igreja Católica realizou, no ano 325, o Concílio de Niceia. Desde então, ficou decidido que a Páscoa seria celebrada sempre no domingo subsequente à primeira lua cheia depois do Equinócio da Primavera - outono no Hemisfério Sul. Com a adoção do calendário gregoriano, fica entre 22 de março e 25 de abril.

A terça-feira de Carnaval acontece 47 dias antes do domingo de Páscoa, oscilando sempre entre 4 de fevereiro e 9 de março. A expressão vem do latim e significa "adeus à carne", pois, na tradição católica, a terça-feira gorda é o último dia permitido para o consumo de carne vermelha. Na quarta-feira de cinzas, começa o jejum da Quaresma.

Significado da quarta-feira de cinzas

A quarta-feira de cinzas acontece 40 dias antes da Páscoa - sem contar os domingos, por não serem incluídos na QuaresmaNesse dia, são realizadas missas tradicionais em que os participantes são assinalados com cinzas, na testa, pelo sacerdote. Ele faz uma marca em cruz que deve ser preservada pelo cristão até o pôr-do-sol como símbolo de arrependimento perante Deus.

As cinzas têm origem no Domingo de Ramos. Elas são um símbolo para refletir sobre o dever da conversão e a necessidade de mudança de vida. Servem para recordar a passageira, transitória e efêmera fragilidade da vida humana. Além de fazer a marca na testa, o padre pronuncia a frase: “Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás!”.

O Domingo de Ramos, por sua vez, lembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. Ele foi recebido pelos fiéis com ramagens e folhas de palmeiras. Na ocasião, uma semana antes da Páscoa, os cristãos podem levar ramos benzidos para casa. Essas plantas, quando secam, não devem ser jogadas fora. Elas são entregues à igreja para serem transformadas nas cinzas que serão utilizadas no ano seguinte. 

Gostou de aprender um pouco mais sobre a quarta-feira de cinzas? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
Igreja Católica
Carnaval
Páscoa
Quaresma

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ