Qualidade de Vida

05/10/2014 04:00 - Atualizado em 15/09/2016 07:02

Confira 9 dicas para encarar a baixa umidade do ar com menor desconforto

Faça com que a baixa umidade do ar não crie problemas utilizando dicas simples na sua casa.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O tempo seco, com baixa umidade do ar, é comum no fim do inverno e no início da primavera. Mas você sabia essa característica climática pode afetar as vias respiratórias? 

A umidade relativa do ar está relacionada à quantidade de líquido vaporizado presente na atmosfera em comparação ao máximo possível para a temperatura ambiente. Por isso, o número é relativo e descrito percentualmente. No Brasil, as regiões mais afetadas pelo tempo seco nessa mudança de estação são o centro-oeste e o sudeste.

Sistema respiratório é o principal afetado pela baixa umidade do ar

Além dos incômodos relativos à falta de umidade, problemas de saúde relacionados ao sistema respiratório – como rinite, asma e bronquite – tornam-se comuns quando a umidade do ar cai. A explicação se dá pelo ressecamento dos cílios das narinas, responsáveis por filtrar o ar e deixar bactérias distantes do sistema respiratório.

baixa-umidade-do-ar

Problemas mais sérios, como o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC), também aumentam de proporção com a baixa umidade do ar, já que o sangue fica mais denso, o que favorece um possível entupimento de veias e artérias. Algumas das complicações relacionadas ao tempo seco incluem:

- Reações alérgicas e problemas respiratórios devido ao ressecamento das mucosas.

- Sangramento pelo nariz.

- Ressecamento da pele.

- Irritação dos olhos.

Medidas simples auxiliam a combater a baixa umidade do ar

Para você enfrentar a baixa umidade do ar sem sofrer com esses problemas, reunimos algumas dicas que, embora sejam simples, fazem a diferença para a saúde.

1. Beba bastante água

Manter o organismo hidratado é fundamental para evitar os problemas advindos da baixa umidade do ar. Quando a boca fica seca, isso signfica que o organismo já entrou em processo de ressecamento, por isso é importante beber água mesmo quando não há sede.

2. Alimente-se de forma saudável

Abra mão de alimentos pesados, gordurosos e ricos em sal, optando por uma alimentação leve e balanceada, com frutas e verduras.

3. Espalhe baldes com água e panos úmidos pela casa

Essa medida ajuda a não deixar o ambiente se ressecar por completo.

4. Evite exercícios físicos intensos em certos horários

Não exagere nos exercícios entre as 11 horas da manhã e 4 da tarde, pois as chances de ressecamento do organismo são maiores.

5. Utilize soro fisiológico

Faça a hidratação do nariz com este produto: duas gotas em cada narina são suficientes.

6. Evite grandes aglomerações

Muita gente reunida em locais fechados é uma situação que favorece a transmissão de vírus e bactérias.

7. Esteja atento ao filtro do ar-condicionado

Limpar o equipamento periodicamente ajuda na retenção das bactérias presentes no ar.

8. Mantenha a casa limpa

Além da limpeza, é importante também deixar o seu lar arejado e, quando possível, ensolarado. Essas medidas previnem o surgimento de fungos e a proliferação de bactérias.

9. Evite roupas, carpetes ou cortinas que acumulem poeira

Lã e tecidos com pelos não são recomendados. Prefira os sintéticos e o couro, por exemplo.

E aí, gostou das nossas dicas sobre baixa umidade do ar? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
doenças respiratórias
saúde
clima
primavera

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ