Qualidade de Vida

04/12/2015 01:52 - Atualizado em 06/12/2016 01:29

Celular à prova d'água pode ser lavado com sabão

Empresa japonesa aposta em novas tecnologias. Outras marcas já lançaram produtos similares.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Já imaginou não precisar mais se preocupar em molhar seu smartphone? Saiba que esse desejo pode se tornar realidade. A empresa japonesa Kyocera lançou o Digno Rafre, um celular à prova d'água que pode não só ser molhado, como também ser lavado com sabão.

O acessório recebeu detalhes específicos para poder ser utilizado mesmo embaixo d'água. Algumas das diferenças do aparelho são uma tela sensível ao toque, capaz de reconhecer sinais inclusive molhada, e a ausência de autofalantes.

celular à prova d'água lavado com sabão

Curiosidades do celular à prova d'água

Entre as novidades apresentadas pela Kyocera, estão diversas modificações no sistema de reprodução de som, que utiliza a tecnologia da indução óssea. Assim, o aparelho não precisa de perfurações, tornando-se completamente à prova d'água.

Essa é uma ótima notícia para pessoas desastradas, que vivem derramando café ou derrubando seus celulares nos locais mais inusitados. A empresa anuncia que o smartphone enfrenta diversos ambientes e reitera a possibilidade da lavagem.

Mas não foi apenas a marca japonesa que trouxe ao mercado a funcionalidade de um celular à prova d'água. A Sony, por exemplo, já lançou diferentes modelos do Xperia (Z, Z ultra, Z1, Z2, Z3 e M2 Aqua) que podem ser mergulhados em até 1,5 metro de profundidade por cerca de 30 minutos. Os aparelhos possibilitam, também, tirar fotos subaquáticas.

Já o Galaxy S4 Active, da empresa Samsung, pode ser mergulhado em até um metro de profundidade, também pelo período máximo de 30 minutos. Mas cuidado: antes de testar a capacidade de o celular funcionar na água, é fundamental que o usuário leia o manual de instruções e outras recomendações do fabricante.

celular à prova d'agua

Cuidados com o aparelho tradicional

Se você não possui um celular à prova d'água, lembre-se que a limpeza do aparelho deve ser feita com cuidado. Produtos específicos para a higienização do acessório são encontrados em lojas especializadas.

Exemplo da necessidade dessa limpeza, uma pesquisa da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, revelou que os celulares têm dez vezes mais bactérias que um banheiro. O motivo é que os aparelhos ficam próximos à boca e em contato com as mãos, duas regiões cheias de micro-organismos.

Um pano levemente umedecido com álcool isopropílico de vez em quando garante mais saúde para o usuário e não acarreta problemas para os modelos que não são à prova d'água. Lembre-se de alertar amigos e familiares sobre as bactérias acumuladas no smartphone e evite que o acessório seja colocado à mesa na hora das refeições.

Você acha que um celular à prova d'água é um bom investimento? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir outras dicas de bem-estar aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
smartphone
foto subaquática
Kyocera
digno rafre

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ