Qualidade de Vida

09/05/2015 02:32 - Atualizado em 04/11/2016 03:04

Brasileiros da classe C estão conectados

Grupo já soma 54% das pessoas com acesso à internet no país.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Cada vez mais ascendente, a classe C já soma 54% dos brasileiros conectados, de acordo com uma pesquisa do Google em parceria com o Instituto Data Popular. Enquanto o país teve um aumento populacional de 10% em 10 anos, a classe média emergente aumentou em 204%, ultrapassando as classes A e B.

WhatsApp, Facebook, Skype, Instagram, Twitter ou Youtube: essas pessoas dominam todas as redes. Com o avanço tecnológico dos smartphones, o acesso ao crédito fácil e o aumento da renda, a classe C também se conectou, principalmente via meios móveis.

Os planos de internet, também disponíveis para pré-pagos, fizeram com que tudo coubesse no bolso e se tornasse acessível. Saiba por que essa classe não para de crescer.

classe c

Como a classe C acessa a internet?

O computador deixou de ser o principal meio de acesso à internet. Hoje, os smartphones assumiram o papel de disseminadores oficiais do conteúdo na web. Mais baratos e com funcionalidades que se adequam ao bolso dos consumidores, eles não saem das mãos de jovens, adultos e, até mesmo, idosos.

O fácil manuseio e a comodidade de levar os gadgets para qualquer lugar fizeram desses aparelhos a forma pela qual 78% das pessoas navegam na rede.

Nada de conteúdos de aula ou informativos. A classe C busca entretenimento e comunicação com seus smartphones. A pesquisa mostrou que 85% das atividades desse grupo são o compartilhamento de informações em perfis pessoais e a troca de mensagens instantâneas.

Além disso, quase todo o conteúdo acessado é em português, de preferência relacionado a páginas de humor, como vídeos e virais.

Com o acesso à internet, as marcas de telefonia e operadoras entram na disputa pela atenção dos consumidores. Cerca de 500 bilhões de reais em renda própria são movimentados pela classe ascendente, que se torna um grupo cada vez mais influente no mercado, na cultura e no comportamento.

Afinal, quem é a classe C?

Crescendo rapidamente por todo o Brasil, a classe C é considerada a “nova classe média”. A maioria desse grupo é composta por pessoas na faixa dos 40 anos, solteiras e com Ensino Fundamental incompleto. 49% trabalham com carteira assinada.

Aproximadamente 43% residem na região Sudeste do país, com certo destaque para as favelas do Rio de Janeiro e de São Paulo. No Nordeste estão 26%. No Sul, 15%. No Norte, 8% e no Centro-Oeste, igualmente 8%. No total, estima-se que mais de 77 milhões de pessoas estejam na categoria econômica C.

Os principais gastos da classe C são feitos com viagens de avião, pacotes de turismo, móveis para casa, máquinas de lavar roupas, televisores de plasma, LCD ou LED, imóveis e automóveis.

Dados da Serasa Experian e do Instituto Data Popular ainda mostram que as tendências de consumo desse grupo para o próximo ano projetam a compra de novos pacotes turísticos dentro do Brasil, notebooks, tablets, smartphones e viagens internacionais.

Além do alto poder de consumo e econômico, o grupo C do Brasil já vem quebrando tabus e preconceitos. Pelo menos na internet, ele já é maioria absoluta, dita tendências e se consolidou como um segmento poderoso da rede.

Como você planeja seus gastos? Conte nos comentários! E aproveite para conferir dicas de  bem-estar que só o Vivo Mais Saudável traz para você.

TAGS
tecnologia
população
economia
comportamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ