Qualidade de Vida

28/09/2016 06:00 - Atualizado em 04/12/2016 08:11

Atividades importantes na vida de um idoso

As atividades se classificam entre básicas e instrumentais.

POR

Dr. Eduardo Schlithler Bonini

  • +A
  • -A

Devo colocar um idoso na casa de repouso? 

É com muita satisfação que escrevo este pequeno artigo falando sobre as atividades de vida diária do idoso.

Na rotina de um reabilitador focado em atendimento gerontológico, os cuidados com as funções exercidas no dia a dia do idoso são de extrema importância.

Ora, se estamos falando de reabilitação precisamos pensar nos desafios que o idoso irá enfrentar em casa, em algum grupo social ou no trabalho. Sim, no trabalho.

De uma forma mais grosseira, dividimos essas atividades em dois grandes grupos: atividades básicas de vida diária (ABVD´s) e atividades instrumentais de vida diária (AIVD´s).

Começando pelas ABVD´S.

As ABVD´s são as ações que o idoso efetivamente necessita realizar para ter o mínimo de qualidade de vida.

Alguns exemplos são sentar e levantar, agachar, andar, escovar os dentes, cozinhar, tomar banho e assim por diante.

Todas essas funções nos mantêm independentes para realizamos nossas vontades mais simples.

Imagine por um instante que você não consiga realizar sua higiene íntima sozinho ou mesmo vestir uma meia e sapato. O que você faria? Como se sentiria? Temos que levar em conta não somente a dificuldade motora, mas a perda da dignidade e o aumento da dependência.

Cabe a nós terapeutas realizar sessões que promovam o retorno da saúde deste paciente.

Saiba Mais
Idosos são maioria dos 11 mi de brasileiros com depressão
Idosos devem conhecer a importância da atividade física
Confira 5 ideias de atividade física para idosos

As AIVDS

Para pacientes que passam por tratamento e/ou consulta para avaliação gerontológica é possível identificar quais tipos de atividades aquele idoso gosta de fazer ou precisa fazer para o seu trabalho.

Digamos que após o tratamento de uma senhora idosa longeva, ela manifeste o desejo de realizar uma atividade como tricot. O tricot, diferente das atividades básicas, requer um nível de destreza manual elevado, boa acuidade visual e bom controle motor (no mínimo). Identificado um prognóstico funcional positivo, podemos iniciar o treino funcional para que esse paciente possa chegar em seu objetivo.

Um idoso jovem que sofreu uma queda em sua atividade laboral, como por exemplo na construção civil, e sofreu uma cirurgia de osteossíntese no quadril deve após o processo terapêutico retornar ao trabalho. Dessa forma é dever de seu reabilitador devolver este trabalhador de volta a suas atividades, sem perdas, com perdas mínimas ou com compensação para que o trabalho possa ser realizado.

Nesses casos, podemos também, se observado uma incapacidade da mesma função, desenvolver uma nova habilidade, para que esse profissional seja reaproveitado dentro da empresa em nova função.

Os Reabilitadores pós-graduados em Gerontologia são essenciais na condução da qualidade de vida do idoso e de sua família. Deve estar próximo, acompanhando a rotina de seus pacientes, muitas vezes de forma diária.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário.

Vivo Mais Saudável.

Informação que faz bem.

TAGS
atividades para idosos
envelhecimento
terceira idade

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ

Veja Também