Qualidade de Vida

07/09/2014 12:08 - Atualizado em 09/12/2016 07:46

Ar condicionado pode fazer mal para a saúde

Ar condicionado tem impacto na produtividade e facilita a contração de doenças.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Basta que o sol apareça e a temperatura suba para que as pessoas ativem seus aparelhos de ar condicionado. É claro, não há nada melhor do que estar em um ambiente com temperatura agradável, amena e que permita fugir do calor. O que muitas dessas pessoas que não vivem sem os refrigeradores de ar não sabem é que os aparelhos podem ser muito negativos para sua saúde.

ar-condicionado

Não é que o aparelho de ar condicionado seja o maior vilão da saúde humana, mas o seu mecanismo de funcionamento afeta o sistema corporal das pessoas. O problema é que, para cumprirem seu papel, as máquinas sugam o ar do ambiente, retirando toda a umidade, e essa secura é a responsável por gerar uma série de incômodos.

A falta de umidade e o frio do ar emitido pelo aparelho ressecam a mucosa nasal e a impedem de cumprir sua função de proteção. A mucosa é responsável fazer a varredura no ar que entra pelo nariz, eliminando bactérias e vírus do organismo. Sem essa limpeza, o corpo fica muito mais suscetível a viroses e infecções nos sistemas do corpo, principalmente no sistema respiratório que pode sofrer com uma pneumonia.

O ar condicionado no trabalho

Normalmente, quando chegam as estações mais quentes do ano, a temperatura do ar condicionado vira motivo de discórdia no ambiente de trabalho. Homens e mulheres, com dosagens hormonais e funcionamentos corpóreos diferentes, costumam travar um embate pela temperatura ideal. Para evitar essas discussões, a legislação brasileira determina que as variações de temperatura em ambientes controlados por condicionadores de ar não ultrapassem a faixa entre 19ºC e 23ºC.

Porém, contrariando os limites estipulados, há um estudo da Universidade Cornell sobre os impactos do ar refrigerado nos ambientes de trabalho. Segundo os dados obtidos nas pesquisas, quando a temperatura do ambiente atingia 20ºC a produtividade dos funcionários era a metade da obtida quando a temperatura era de 25ºC. Ou seja, a temperatura estabelecida em lei não é adequada.

Além disso, o ar condicionado no trabalho também afeta a saúde dos indivíduos. Como os funcionários passam muito tempo reunidos em um mesmo ambiente, a carga viral e bacteriana que existe no ar é alta. O ressecamento nasal causado pelo aparelho facilita a contração de doenças e infecções e desencadeia a chamada síndrome do prédio doente. É quando um funcionário começa a passar para os outros alguma doença, até que a maior parte da empresa fica debilitada.

Protegendo-se do ar condicionado

O primeiro passo para impedir os danos causados pelo uso excessivo do ar condicionado é aumentar a oferta de umidade no ambiente. Para que o ressecamento do ar não seja muito grande, espalhe baldes ou bacias com água pelo espaço que será coberto pelo ar refrigerado. Isso fará com que a umidade que foi retirada do ar possa ser reposta de forma imediata.

Tome cuidados com a sua saúde também, mesmo que já esteja distante dos locais onde os aparelhos de refrigeração de ar estão ligados. Procure:

- Beber bastante água

- Umidifique as narinas com soro fisiológico sem conservantes

- Utilize hidratantes labiais

- Tenha sempre consigo uma peça de roupa que possa protegê-lo do frio

- Evite respirar pela boca, ela não possui os mecanismos de proteção que o nariz possui

- Mantenha os filtros dos aparelhos de ar condicionado sempre limpos e verifique se a empresa em que trabalha se preocupa com isso. Anualmente os aparelhos precisam receber os cuidados de alguma empresa de assistência técnica, para uma limpeza profunda.

E aí, curtiu nossas dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de ficar ligado na nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
saúde
ar condicionado
riscos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ