Jayadvaita Das

ESPECIALIDADE

Instrutor de Yoga

ONDE ATENDE

Jayadvaita Das

Apresentação

Jayadvaita Das é praticante de bhakti-yoga desde 1995. Atua como Profissional do Yoga e Coordenador do Vaishnava Vedanta Yoga (VVY), onde forma, especializa e capacita profissionais de yoga. É Sacerdote Gaudiya Vaishnava e discípulo de Hridayananda Das Goswami. Habilitou-se como instrutor de yoga com Mônica Prado, pelo VVY (2005). Especilizou-se em asanas, pranayamas e meditação entre 2000 e 2008, período em que viveu como monge e pode manter disciplina diária (sadhana) de meditação e estudos das principais escrituras do yoga sob instrução de Bhaktivedanta Swami. Como escritor, tem alguns livros publicados no campo da filosofia e teoria do yoga, além de ficção e poesia. É Professor de Filosofia, oferece estudos, cursos e palestras. É editor do Yoga Culture desde 2010. Atualmente mora no Rio de Janeiro, onde pratica e ensina o autoconhecimento através do yoga.

O que Trata

Especialista nos estudos de Filosofia Avançada do Yoga. Desenvolveu sua metodologia de aula ao unir condução e sequências do yoga moderno (de Krishnamacarya) com a tradição sagrada do yoga antigo (Astanga-yoga). Sua ênfase é na experiência com Bhakti, a essência da prática. Os resultados tem trazido contribuições no campo da psicoterapia com significativas reduções do quadro de ansiedade, fobia e estresse.

Formação Acadêmica

Graduado em Linguística pela Universidade do Estado de São Paulo (1998); aluno ouvinte do Center for Hindu Traditions (CHiTra) and Religious Studies Department at the University of Florida (2009); Mestrando em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013).

Cargos e Títulos

Professor de Yoga com ênfase em Bhakti. Especialização em Filosofia Vedanta Vaishnava, Pranayama e Mantra-yoga (YTT 5000h). Formado em Ciência de Bhakti Yoga (12.000h); em Hatha-yoga pelo VVY (500h) e em Kundalini-yoga pelo 3HO (200h). Possui Curso de Especialização em Mantra-yoga (2007) e Curso de Aprofundamento na Ciência do Yoga (2011), realizados durante suas viajens pelos Himalayas e Vrindavana (Índia).

Se sua dúvida for escolhida, ela vira artigo aqui no portal e ajuda milhares de pessoas.

Qualidade de Vida

03/06/2014 09:00 - Atualizado em 03/12/2016 09:11

A conquista da respiração

Por Jayadvaita Das (Profissional de Yoga, professor de Filosofia, escritor)

POR

Jayadvaita Das

  • +A
  • -A

Instrutor de Yoga, professor de Filosofia e escritor, Jayadvaita Das compartilha no Vivo Mais Saudável suas conclusões sobre o ato de respirar e seus muitos significados e efeitos em nossa saúde e bem-estar físico e, principalmente, mental.

Para tentar explicar o mecanismo que ocorre entre a respiração e a mente, é necessário entender a mente como um campo de energia. Esta energia é chamada de vital, também conhecida como prana. Logo, a respiração é a usina que absorve e transfere esta energia para o corpo e para a mente. Quanto mais se respira, mais revitalizados estarão a mente e o corpo. Porém, existem técnicas respiratórias que tornarão este efeito ainda mais intenso.

No yoga, estas técnicas respiratórias são chamadas de pranayama, ou seja, técnicas de controle do fluxo respiratório. Em síntese, a ideia é muito simples: se a mente é energicamente alimentada pela respiração entende-se que a respiração tem atuação significativa sobre a mente. Se controlamos o fluxo respiratório num ritmo acelerado, intenso, forte e vigoroso a mente ficará com as mesmas características da respiração. Mas, se a respiração for conduzida num ritmo lento, suave, longo e profundo o resultado será um estado mental sereno, concentrado e firme. Em ambos, a respiração gerou fluxo de energia na mente

Tente fazer isto agora! Pare suas atividades por dois minutos e comece a respirar lento, sem pressa. Esqueça do tempo neste momento. Volte em dois minutos.

Controlando a mente pela respiração

Certamente notará alguma mudança em sua percepção. Verá que o tempo está mais longo; que a ansiedade deu espaço a você; que há menos dispersão de sua mente. Não há segredo, é algo muito simples. Quanto mais rápido se respira, mais pensamentos virão à mente; quanto mais lento e pausado fluir a respiração, menos a mente se dispersará em pensamentos.

O grande valor disto está na possibilidade de se conquistar a serenidade mental, de realizar que os problemas são resultantes de um ciclo respiratório pouco expandido e entender que a mudança destes padrões dependem do domador e de sua consciência respiratória.

Tornar-se domador é assumir o controle da mente, a respiração é o meio para esta conquista.

Teste sua Saúde Emocional e descubra se sua mente ajuda ou atrapalha seu bem-estar.

Uma técnica respiratória

Quem nunca sentiu ansiedade? Quem nunca presenciou uma situação de tensão? Quem nunca viveu um momento de medo? Raro quem contradiga. Mas, está feita a proposta. Na próxima experiência tente aplicar estes conceitos ou seguir esta técnica bem simples.

Sente-se confortavelmente. Encoste-se, se for necessário para não cansar sua coluna; o mais importante é estar confortável. Faça uma inalação lenta e longa. Sinta seus pulmões se expandir, abrindo espaço no centro torácico. Geralmente há tensão acumulada na musculatura do sistema respiratório, o que pode até mesmo gerar sensações leves de dores no peito. Continue respirando e lentamente solte por completo todo ar de seus pulmões, liberando preocupações e ansiedade. Vá, aos poucos, ganhando maior intervalo entre uma inalação e outra exalação, sem pressa. Sinta seus pulmões vazios e volte a inalar lentamente, sentindo o fluxo respiratório levando vitalidade para seus pulmões, para a corrente sanguínea e todos os órgãos.

Continue e mantenha sua concentração apenas na respiração, em mais nada. Imagine que neste momento não há qualquer outra atividade ou compromisso a não ser com você mesmo, com sua respiração, com seu estado mental. Relaxe seus ombros, sua face e todos os pontos sensivelmente tensos, enquanto exala.

Aos poucos perceberá que sua mente está mais calma e reflexiva. Neste momento, deixe a respiração fluir naturalmente dentro da autonomia que você permitiu a ela - longa e profunda. Fique ao menos dez minutos neste processo, ou o tempo necessário até observar que a mente não está mais no controle, mas controlada por você.

Esta experiência poderá mudar muitos padrões indesejáveis que estão arraigados nas funções mentais, às quais se tornam habituais, por exemplo, estresse e ansiedade. Que tal mudar estes parâmetros?

Avalie seus níveis de estresse e ansiedade e saiba como relaxar.

Uma dica para iniciar sua prática

Não custa nada tentar. Proponho a você esta experiência. Tente ao longo da semana parar alguns minutos, principalmente quando notar níveis de estresse tomar conta de seu estado mental, e aplicar a técnica descrita acima: simplesmente respire longa, lenta e profundamente; dê espaço a você; dê ar aos seus pulmões; dê vitalidade à sua mente. Certamente surgirão novas perspectivas que traçarão uma maneira mais saudável de lidar com a vida e com os compromissos.

Só esta leitura já faz a gente respirar com mais calma, não é? Coloque em prática as dicas de Jayadvaita e experimente uma nova sensação de bem-estar no seu dia a dia! 

Para mais artigos, dicas e entrevistas de nossos especialistas, fique de olho na seção Eles explicam!

E não esqueça de curtir a página do Vivo Mais Saudável no Facebook para receber informação que faz bem todos os dias!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ