Psicologia Infantil

26/08/2014 06:02 - Atualizado em 02/12/2016 12:14

Veja os cuidados necessários para falar de sexo com crianças

Falar de sexo com crianças é oportunidade de aproximação entre pais e filhos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Dos medos que os pais possuem sobre o crescimento dos filhos, o momento em que a sexualidade começa a despertar é um dos maiores. Os adultos costumam acreditar que sabem tudo sobre sexo até que chega a hora de falar de sexo com crianças e então se veem perdidos, sem saber como agir.

Quer descobrir os melhores caminhos para sanar a curiosidade do seu filho sem ultrapassar seus limites de entendimento? Vamos lá!

falar-de-sexo-com-crianças

Geralmente, a criação rígida que os pais receberam ou os tabus colocados pela sociedade acerca do assunto fazem tornam mais difícil falar de sexo com crianças. Os pequenos enxergam os pais como detentores de todas as respostas do mundo, e fica difícil saber como moldar o tipo de resposta certa para cada momento.

Por que falar de sexo com crianças

A infância é a fase da descoberta, da procura, da inquietação e da dúvida. É também a época em que criamos boa parte das concepções que levamos para o resto da vida. Se alguém ignora alguma dúvida ou reprime algum anseio de uma criança, ela passará a vida acreditando que aquele assunto não deve ser comentado ou que aquela atitude não pode ser tomada.

Assim acontece com a sexualidade. Se você disser ao seu filho que não deve falar sobre sexo, ele entenderá que essa prática é proibida e que deve ser escondida das pessoas. Quando atingir a adolescência e o desejo sexual aflorar, seu filho buscará meios de ter relações sexuais sem que você sequer desconfie disso. Falar de sexo com crianças é um dos principais caminhos para estabelecer uma relação de confiança entre pais e filhos.

Como falar de sexo com crianças

Mas o fato de que falar de sexo com crianças é algo imprescindível na relação entre pais e filhos não muda a imaturidade da mente infantil. Antes de começar a tratar sobre sexo, é preciso analisar o que a criança é capaz de assimilar e tentar ao máximo levar esse assunto tão adulto para dentro do universo infantil, de forma que a criança entenda.

Não é preciso entrar em muitos detalhes nem contar exatamente como funciona. Isso será descoberto por eles mesmos quando a hora chegar. Mas é preciso fazer com que entendam que sexo é uma coisa natural, prazerosa e que ainda não chegou a hora de eles terem esse tipo de contato. Se o filho quiser saber por que os pais fecham a porta à noite, explique que um casal precisa de privacidade para namorar e matar a saudade.

Impor limites é essencial

Complexos de Édipo e de Electra são muito comuns nessa fase, quando meninos são apaixonados pelas mães e meninas, pelos pais. Mostre a eles que certos contatos e carinhos só podem ser trocados entre o casal e que os filhos não podem participar disso. Mas também é preciso respeitar os limites da criança. Se a menina tem vergonha de andar só de calcinha na praia, deixe que ela use um traje completo, não force uma situação em que ela poderá se sentir desconfortável.

Entenda que falar de sexo com crianças é algo natural e que precisa acontecer. Esse contato fará de você um pai amigo aos olhos do filho, assim como ajudará para que no futuro a criança se torne um adulto consciente da importância do ato sexual, de tudo o que ele pode acarretar e entenderá que não há mal nenhum em descobrir esses prazeres - na idade certa.

E você, já conversou com seu filho sobre esse assunto? Então não esqueça: fale com tranquilidade e sinceridade, respeitando o entendimento da criança, e tudo ficará bem.

TAGS
sexo
crianças
educação infantil
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ