Psicologia Infantil

08/04/2015 11:41 - Atualizado em 11/11/2016 12:13

Seu filho sofre bullying? Saiba o que fazer

Conversar com as crianças e perceber mudanças de comportamento ajuda a identificar o problema.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O bullying é um problema cada vez mais comum nas escolas, principalmente depois do surgimento da internet, que facilita a disseminação de informações por meio das redes sociais. Apesar de apelidos e implicâncias serem normais, é preciso ficar atento para que isso não se transforme em atos de violência física ou psicológica.

É importante que pais e professores saibam identificar quando as brigas e os desentendimentos entre as crianças saem do controle e se tornam casos mais sérios. O acompanhamento do cotidiano escolar dos filhos ajuda a perceber sintomas que caracterizam a vítima e até mesmo o agressor.

bullying

Entenda o que é bullying

O bullying é considerado um ato de violência física ou psicológica, que acontece de forma intencional e repetitiva, causando traumas e outras consequências mais graves para a vítima. A escola é um dos locais mais comuns para o problema, pois durante a infância e a adolescência os jovens estão descobrindo a diversidade e nem sempre sabem lidar com isso.

Em geral, as principais vítimas do bullying são as crianças que se diferem da maioria, como as muito baixas ou muito altas, as muito magras ou muito gordas, as tímidas ou as muito estudiosas. As agressões acontecem em forma de insultos, humilhações, ameaças, situações de preconceito e até mesmo contato físico.

As consequências psicológicas dessas atitudes atingem tanto quem pratica quanto quem sofre o bullying. Para os agressores, essa é uma forma de expressar muitas vezes insegurança, ou até mesmo de chamar atenção. Essas crianças podem se tornar adultos com comportamentos antissociais e violentos, podendo inclusive cometer delitos.

Já as vítimas possuem grandes chances de não superar os traumas sofridos na escola, levando sequelas para o resto da vida. Quando adultas, podem apresentar sentimentos negativos e baixa autoestima, tornando-se indivíduos introvertidos, excessivamente tímidos e com sérios problemas de relacionamento.

Saiba o que fazer em casos de bullying

Para identificar se uma criança está sofrendo bullying, é preciso ficar atento aos sinais que ela apresenta. Um dos primeiros sintomas é a mudança de comportamento, que pode deixar o jovem mais quieto ou até mesmo agressivo. Isolamento, baixa autoestima, irritabilidade, tristeza, ansiedade, medo e depressão são outros sinais.

A maioria das crianças não relata as agressões sofridas na escola, por medo ou até mesmo vergonha. Por isso, pais e professores devem saber lidar com a situação, já que as alterações no comportamento podem afetar as relações sociais e prejudicar o rendimento escolar.

Apesar de ser normal os jovens passarem por mudanças comportamentais enquanto crescem, devido às transições físicas e emocionais, o bullying não pode ser encarado como algo comum. Os pais não devem confundir as situações, tentando sempre conversar com os filhos para detectar qualquer problema e procurar a escola para esclarecer.

Já o papel da escola é verificar os fatos e buscar uma solução, evitando que voltem a acontecer. A instituição deve manter uma relação próxima com os alunos e observar suas atitudes. Além disso, também pode abordar o assunto em sala de aula, para retratar a diversidade das pessoas como algo normal e que deve ser respeitado.

Gostou das dicas de orientação infantil? Deixe um comentário! E não esqueça que sempre há novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
tristeza
humilhação
crianças
escola

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ