Psicologia Infantil

19/02/2015 11:30 - Atualizado em 29/11/2016 02:12

Seu filho não fala corretamente? Saiba quando isso é um problema

Distúrbios da fala são normais até os quatro anos. Quando persistem, é hora de buscar ajuda.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando os filhos esboçam as primeiras palavras, é normal que os pais fiquem ansiosos para que as crianças desenvolvam logo a fala. Porém, algumas acabam trocando letras, ou apresentando outras dificuldades.Entenda até que ponto isso é normal e como identificar o momento de buscar auxílio profissional.

fala

Quando o problema na fala é normal

É dos zero aos quatro anos que a criança é uma espécie de "máquina de aprender". A primeira infância é uma fase de muitas descobertas, todas muito intensas. Nesse período, os pequenos assimilam os sons de seu idioma e alterações na fala são bastante comuns.

Falar errado faz parte desse ciclo de novas experiências. Há a fala que só é compreensível para as pessoas próximas e os familiares. Também são comuns as trocas de letras (em geral o "R" pelo "L", como "hola" em vez de "hora") ou a omissão de fonemas ("chiquete" em vez de "chiclete").

Problemas na fala: Quando procurar ajuda

Se o problema de dicção persiste após os quatro anos de idade, é sinal de alguma alteração mais importante na fala. A troca do "R" pelo "L" na fase escolar, por exemplo, é causada pela dislalia, um distúrbio que dificulta a articulação das palavras. Indica-se tratamento com fonoaudiólogo para corrigir esse desvio na fala.

É possível fazer com que a criança comece a falar certinho ainda na primeira infância e sem cobranças excessivas. Quando os pais percebem alguma troca ou omissão de letras, podem corrigir aos poucos, enunciando corretamente as palavras e repetindo-as nas conversas.

Evitar diminutivos auxilia a criança a repetir corretamente um termo, já que, na forma original, ele se torna mais simples de pronunciar.

É necessário estar atento a possíveis alterações que persistam mesmo com as correções, principalmente na fase de alfabetização. Nesse período, é normal que a criança que fale errado também escreva errado. Com isso, surgem dificuldades na estrutura dos textos, na leitura e na ortografia. Buscar um tratamento é bastante recomendado.

Outra recomendação é para quando o filho costuma ser muito calado. O que pode ser considerado apenas timidez talvez esconda um distúrbio da fala. Muitos se mantêm quietos simplesmente porque têm dificuldade de pronunciar e reproduzir os sons corretamente. Redobrar a atenção para esses fatores também é fundamental.

Resolver o problema enquanto a criança ainda é pequena garante um tratamento mais curto e eficaz. Porém, nada impede o individuo que apresente alguma disfunção de iniciar o acompanhamento fonoaudiológico em qualquer fase da vida.

E seu filho, tem algum problema na fala? Conte para nós! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
desenvolvimento da criança
primeira infância
dicção
ortografia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ